10 jogos indies essenciais que você precisa ter na coleção

10 jogos indies essenciais que você precisa ter na coleção

Por Lucas Arraz | Editado por Bruna Penilhas | 28 de Abril de 2022 às 12h20
Montagem/Canaltech

Foi-se o tempo que jogo independente deixou de ser sinônimo de uma aventura pouco complexa ou com potencial incomparável a títulos AAA milionários das grandes produtoras. As desenvolvedoras independentes viraram verdadeiros celeiros de jogos inovadores, lindos e imperdíveis.

Com um orçamento mais modesto, as aventuras independentes ganham mais espaço para tomarem mais riscos. É somente nesse contexto que jogos como o simulador de ganso Untitled Goose Game e a aventura sobre luto GRIS foram produzidos e tiveram chance de conquistar o público, por exemplo. Mas com tantos games independentes curiosos e criativos, quais são aqueles que você precisa conhecer e não pode perder a chance de jogar? Confira a a seguir a nossa lista de 10 jogos indies essenciais para ter na coleção.

10. Moonlighter

Moonlighter combina três gêneros clássicos quando o assunto são jogos independentes. Este é um RPG de ação, com elementos de um explorador de masmorras (Dungeon crawler, em inglês) e de gerenciamento de loja.

Você controla Will, um dono de loja em uma pequena vila na Terra que descobre um conjunto de portais durante uma escavação arqueológica. Enquanto coleta recursos, armas, armaduras e artefatos diferentes em escavações, Will deve usar um sistema único de inventário para levar tesouros de volta para a vila. Na loja do protagonista, o jogador pode colocar itens à venda, ajustar seus preços com precisão, administrar reservas de ouro, recrutar assistentes, além de fazer melhorias na loja.

Moonlighter foi desenvolvido pela Digital Sun e está disponível para PC, PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch.

9. Hotline Miami

Aniversariante de uma década em 2022, Hotline Miami recebeu o status de cult. A aventura independente publicada pela Devolver Digital é um jogo de ação (muita ação!), com visão isométrica e que reúne brutalidade crua.

A trama tem toques de surrealismo e está situada em uma Miami de 1989. O jogador controla Jacket, um homem que recebe telefonemas com instruções para cometer massacres contra a máfia russa. Hotline Miami tem fases de furtividade, violência extrema e visuais influenciados por Grand Theft Auto (GTA) e filmes como Drive.

O jogo ganhou uma continuação que pode ser desfrutada ao lado do título original em Hotline Miami: Collection, pacote lançado para Nintendo Switch e Xbox One.

8. Disco Elysium

Vencedor de diversos prêmios da edição 2019 do Game Awards, Disco Elysium foi um dos mais audaciosos jogos independentes da última década. Desenvolvido pela ZA/UM, trata-se de um RPG de mundo aberto e visão isométrica que coloca o jogador na pele de um detetive com problemas de alcoolismo em meio a uma investigação de assassinato. O protagonista acaba caindo em uma depressiva espiral de três dias de bebedeira e acordou com uma persistente amnésia.

O interessante em Disco Elysium é que o game não traz um sistema de combate tradicional, valorizando o diálogo (e as consequências dele) até mesmo nos encontros mais violentos. A forma como isso se amarra à jogabilidade traz uma mecânica única de progressão, muito bem casada com a ambientação que mistura cenários pós-apocalípticos com uma estética mais voltada aos anos 1970 de metrópoles decadentes.

Disco Elysium ganhou a versão definitiva “The Final Cut” em 2021 e está disponível com localização em português para Nintendo Switch, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series S, Xbox Series X e PC.

7. Inside

Caçado e sozinho, um garoto acaba sendo atraído para o centro de um projeto sombrio. Esse é o ponto de partida de Inside, jogo perturbador e ao mesmo tempo incrível do estúdio Playdead.

O segundo game da desenvolvedora de Limbo apresenta um estilo semelhante, mas uma trama ainda mais sombria e pesada que a do anterior. O ambiente é completamente surreal e o estilo gráfico é quase monocromático, com poucas cores e elementos.

Mais uma vez, você assume o controle de uma criança tentando cruzar cenários em uma perspectiva 2D, escapando de inimigos e armadilhas enquanto resolvem enigmas para seguir em frente. No enredo, estão menções a autoritarismo, controle de mentes e opressão, com o garoto se deparando com experimentos que parecem ilegais, pessoas presas em campos de concentração e criaturas bizarras.

Inside está disponível para Nintendo Switch, PlayStation 4, Xbox One e PC.

6. Undertale

Este indie é uma espécie de homenagem aos antigos RPGs japoneses da velha guarda, com apresentação pixelada que mais parece um jogo sem o devido acabamento do que um produto devidamente completado. Mas isso não é um problema, de forma alguma.

A premissa coloca você na pele de um jovem que caiu em um mundo subterrâneo, tendo que enfrentar toda a sorte de inimigos enquanto busca a fronteira entre sua ambientação atual e seu mundo original. Não se iluda com os visuais simplistas, porém: é um dos títulos mais exigentes de sua paciência.

Um trato muito elogiado de Undertale é a sua narrativa: o diálogo é bem construído e cada aspecto das conversas soa surpreendentemente humano, não fosse pelo visual tão “fora do padrão” de alguns personagens. Definitivamente é um dos jogos indies mais lembrados pelos fãs.

Undertale está disponível para PC, PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch.

5. Celeste

Tudo em Celeste contribui para ser “o suficiente” em várias frentes: neste pequeno jogo de aventura com elementos de plataforma, obstáculos são “o suficiente” para te atrasar, enquanto inimigos são poderosos “o suficiente” para te derrubar em um combate mais justo.

Não há extremos aqui, apenas um equilíbrio perfeito de jogabilidade envelopado em uma apresentação visual bastante cartunesca, colorida e belíssima. A trama é outro destaque da aventura.

Na história, acompanhamos Madeline, uma mulher transsexual que deve enfrentar demônios internos em sua jornada até o topo da Montanha Celeste. O game foi desenvolvido pela Extremely OK Games, de TowerFall, e está disponível para Nintendo Switch, PlayStation 4, Xbox One e PC.

4. Cuphead

Existe uma relação amorosa deveras duradoura entre “jogos indie” e “dificuldade extrema”, e um ótimo exemplo disso é Cuphead, um jogo com visual cartunesco que remete aos desenhos dos anos 1930 (um estilo de animação chamado “rubber hose”) e um foco nada saudável nas batalhas contra os chefões de cada fase.

Cuphead é conhecido por ser um dos títulos mais exigentes da destreza e perspicácia dos jogadores, já que esse gênero de progressão lateral comumente estabelece uma estratégia específica para cada fase. Mas não aqui. Cuphead pode até seguir um padrão de combate, mas um milissegundo de erro implica em falhar miseravelmente. E por mais estressante que seja, o jogo também consegue ser extremamente viciante.

Cuphead está disponível para PC, Xbox One, PlayStation 4 e Nintendo Switch. O jogo da Studio MDHR ganhou uma série animada na Netflix e ainda receberá uma DLC com mais fases para os jogadores perderem os cabelos.

3. Stardew Valley

Stardew Valley tem uma história pacata: o jogador herda a antiga fazenda do avô, mas com uma infinidade de possibilidades. Nesse jogo de gerenciamento e exploração, você deve criar a fazenda dos sonhos, construindo tudo do zero para criar um lugar rentável. É preciso dominar técnicas da agropecuária, criar animais e encontrar maneiras de reunir as melhores máquinas e ferramentas para avançar no jogo.

O jogo é daqueles que te prendem por horas, enquanto você tenta fazer amizade com mais de 30 moradores diferentes de Pelican Town, criar uma família e até casar (ou então divorciar!). A mecânica central de gerenciamento de fazenda, aliada a estética relaxante, criam uma experiência imersiva e difícil de querer sair.

Stardew Valley está disponível para Nintendo Switch, PlayStation 4, Xbox One, PC e dispositivos móveis iOS e Android.

2. Hollow Knight

O gênero Metroidvania talvez seja o maior celeiro para jogos independentes. Não faltam bons exemplos de jornadas de menor orçamento que utilizam as bases de exploração não linear em 2D para aventuras incrivelmente inventivas, a exemplo de Dandara, Gato Roboto e a mistura de Pokémon e Castlevania de Monster Sanctuary.

Talvez o Metroidvania independente mais complexo já lançado seja Hollow Knight. O premiado jogo de plataforma tem muita ação e uma história angustiantemente heróica. O jogador controla um cavaleiro sem nome e personalidade, que deve explorar cavernas serpenteantes, cidades antigas e ruínas mortais para descobrir o que aconteceu com um antigo reino célebre.

Ao mesmo tempo que a aventura apresenta um mapa 2D de metroidvania clássico, ela avança com ajustes modernos para o gênero com lutas desafiadoras, gráficos lindos, trilha sonora envolvente e uma progressão narrativa que envolve os jogadores por horas a fio. O mundo de Hallownest é expansivo e recheado de caminhos para o jogador explorar.

Hollow Knight está disponível para Nintendo Switch, PlayStation 4, Xbox One e PC.

1. Hades

Hades tornou-se um dos roguelikes mais populares da história ao conseguir equilibrar fases desafiadoras, boa variedade de customização o protagonista e uma trama que motiva o jogador a repetir diversas vezes o mesmo caminho.

O título combina os melhores aspectos de jogos da desenvolvedora Supergiant, como a ação rápida de Bastion e a rica atmosfera de Transistor, com personagens e relações cativantes. Mais do que um roguelike que te fará repetir desafios, Hades é um convite para o jogador se envolver na história e se colocar na pele do protagonista.

Na aventura, o jogador encarna o príncipe do Submundo grego Zagreus em uma tentativa de escapar dos domínios do pai que dá nome ao título. O jogo apresenta os deuses do Olimpo como aliados que oferecem Dádivas, poderes que aprimoram habilidades e, quando combinadas, constroem milhares de estratégias possíveis para a fuga do inferno.

Hades está disponível para Nintendo Switch, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series S, Xbox Series X e PC.

*Com contribuição de Rafael Arbulu

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.