Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Review Galaxy M55 | Smartphone com carregamento rápido

Por| Editado por Léo Müller | 16 de Abril de 2024 às 10h32

Link copiado!

Review Galaxy M55 | Smartphone com carregamento rápido
Review Galaxy M55 | Smartphone com carregamento rápido

O Galaxy M55 5G é um smartphone intermediário da Samsung que aposta no custo-benefício e no suporte ao carregamento rápido de 45 W, característica ausente no seu irmão Galaxy A55. Mas, será que ele vale a pena só por isso? Confira o review completo do produto.

Continua após a publicidade

Construção e tela

O Galaxy M55 tem acabamento todo em plástico, o que não é necessariamente um problema considerando o histórico da linha M. No entanto, isso pode ser um fator desfavorável ao aparelho se o compararmos com o seu irmão Galaxy A55, sendo feito de vidro e metal.

Ou seja, como a linha M foi feita para ser mais simples que a família Galaxy A, o preço também precisa estar em acordo com o seu posicionamento. Vale lembrar que ele também não tem resistência contra água e poeira (IP68) nem vidro Gorilla Glass Victus+ protegendo a tela.

Construção à parte, eu gostei que o Galaxy M55 é leve e fino — apesar da bateria ter diminuído. No geral, é um celular grande, mas que tem uma pegada agradável, e é bonito, com a carinha de Samsung Galaxy que já vimos há bastante tempo.

Com relação à sua tela Super AMOLED, temos uma ótima qualidade de imagem, com cores bem vivas, taxa de atualização de 120 Hz e pico de brilho de 1.000 nits. Só as bordas que são meio grossas.

Desempenho e interface

Continua após a publicidade

Rodando um chip Snapdragon 7 Gen 1 com 8 GB de memória RAM e 256 GB de armazenamento interno, o Galaxy M55 se saiu bem na maioria dos testes. No dia a dia, alternando entre aplicativos e a interface One UI 6, não percebi engasgos ou travamentos durante o tempo em que fiquei com ele.

Na plataforma AnTuTu 10, o dispositivo fez quase 590 mil pontos, bem abaixo do Galaxy A55 com 725 mil pontos, mas na média para a categoria intermediária. Um dos pontos positivos do chip Snapdragon é o resfriamento, mantendo uma média de 37 ºC mesmo em alta demanda, como jogos e benchmarks.

No entanto, o Galaxy M55 apresentou um problema muito chato e pertinente no aplicativo de câmeras. Em alguns momentos durante a gravação de vídeo, o smartphone interrompeu a filmagem após alguns segundos alegando superaquecimento. Isso aconteceu algumas vezes com duas unidades do aparelho que recebemos da Samsung para análise.

Continua após a publicidade

Além disso, notei alguns travamentos no aplicativo de câmera, lentidão para trocar entre as lentes e demora na captura das imagens, algo que não faz sentido para o bom processador Snapdragon 7 Gen 1. Nós questionamos a Samsung sobre esse problema e recebemos a seguinte posicionamento:

“A Samsung informa que segurança é sua prioridade e reforça que conduz rigorosos testes de qualidade em toda sua linha de produtos. Com relação ao fato relatado, recebemos as informações e estamos apurando o caso.” - Samsung Brasil

Com relação à interface, temos a One UI tradicional da Samsung na versão 6.0 e o sistema Android 14. A fabricante promete os mesmos 5 anos de atualizações de software do Galaxy A55, o que é ótimo e superior a qualquer concorrente da mesma faixa de preço.

Câmeras

Continua após a publicidade

As quatro câmeras do Galaxy M55 ficam abaixo da média para a categoria intermediária, mas a frontal de 50 MP é a melhor de todas. Em boas condições de luz, temos ótimo nível de detalhes graças à resolução mais alta, e boas cores.

No entanto, com a câmera traseira, o aparelho pode deixar a desejar. Fotos de paisagens ficam interessantes como em qualquer celular Samsung, mas os retratos de pessoas decepcionam com cores meio irreais, desfoque de fundo muito exagerado e HDR impreciso.

A câmera com sensor principal de 50 MP segue a qualidade de imagem presente nos intermediários da marca. Considerando a categoria, o alcance dinâmico é ótimo e as cores são um pouco mais saturadas — eu gosto, embora ache exagerado.

Continua após a publicidade

O mesmo acontece na gravação de vídeos, que ficam com um aspecto de celular de entrada. Com a câmera traseira, o celular até se sai bem, mas ainda abaixo de seus principais concorrentes. Ele grava em até 4K a 30 quadros por segundo (fps) tanto com a principal como com a frontal.

O modo noturno do aparelho é ok, dando o destaque devido ao objeto e controlando os ruídos ao redor, mas o processamento da imagem demora muito, cerca de 7 segundos segundo nossos testes. Ou seja, se quiser fotografar à noite, recomendamos o uso de um tripé para manter o aparelho estabilizado, caso contrário as fotos sairão tremidas.

A câmera macro de 2 MP e a ultrawide de 8 M são básicas. A lente de ângulo mais aberto até dá para usar no dia a dia, mas a macro, não.

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

Bateria e carregamento

No nosso teste de bateria padrão, que simula uma experiência de uso no dia a dia, o dispositivo consumiu 32% após 6 horas. Não está ruim, mas se mistura com outras dezenas de modelos que já passaram na nossa bancada de teste, como você pode ver no gráfico abaixo:

A velocidade de carregamento do Galaxy M55, no entanto, chama atenção, mas somente se considerarmos o portfólio da Samsung. São 45 W, que leva pouco mais de uma hora para carregar os 100% do smartphone.

Continua após a publicidade

O problema é que o carregador compatível com a potência não é enviada na caixa, diferentemente de alguns modelos da concorrente que enviam, como o Motorola Edge 40 Neo.

Concorrentes diretos

Talvez o maior concorrente do Galaxy M55 seja o seu irmão Galaxy A55. O modelo da linha A chegou apenas R$ 400 mais caro que o M55, e nos próximos meses seus preços devem ficar bem parecidos, na faixa dos R$ 2.000.

O A55 é melhor em tudo, só perde na velocidade de carregamento. O M55 só mais a pena em relação ao A55 se ficar, no mínimo, R$ 500 mais barato.

Continua após a publicidade

Outro concorrente é o Motorola Edge 40 Neo, que custa menos de R$ 2.000 e entrega uma construção mais refinada, e tela OLED de qualidade e desempenho bem equivalente.

Continua após a publicidade

O Galaxy M55 vale a pena?

O Galaxy M55 não vale a pena até a Samsung corrigir os problemas de superaquecimento, pós-processamento de imagem e travamentos no aplicativo de câmeras. A empresa afirmou estar trabalhando no caso, então fiquemos atentos sobre qualquer novidade.

Se os problemas forem corrigidos, acredito que o Galaxy M55 só valha a pena se custar cerca de R$ 500 a menos que o seu irmão Galaxy A55, pois ele é inferior em construção, desempenho, câmeras, bateria e experiência de uso. Na data de publicação deste review, o A55 custava cerca de R$ 2.000, enquanto o M55, R$ 2.600.