Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Snapdragon 8 Gen 3 chega com ganhos de até 30% e grande foco em IA

Por| Editado por Wallace Moté | 24 de Outubro de 2023 às 16h00

Link copiado!

(Imagem: Divulgação/Qualcomm)
(Imagem: Divulgação/Qualcomm)
Tudo sobre Qualcomm

Durante o Snapdragon Summit 2023, a Qualcomm anunciou nesta terça-feira (24) o Snapdragon 8 Gen 3, novo chipset mais avançado da gigante que estará presente nos principais smartphones e tablets Android premium de 2024. Apesar de trazer avanços significativos em desempenho e eficiência, com ganhos que chegam a respeitáveis 30%, a solução tem como maior foco turbinar o processamento de IA no celular, sendo a "primeira plataforma da Qualcomm a ser meticulosamente projetada para IA generativa".

Em meio às inúmeras demonstrações e promessas de Inteligência Artificial, a Qualcomm confirmou o que rumores e vazamentos apontavam, indicando que o Snapdragon 8 Gen 3 pode ter fôlego para se aproximar do Apple A17 Pro, usado no iPhone 15 Pro, sem abrir mão de boa eficiência energética. Pelo segundo ano seguido, a plataforma emprega uma CPU redesenhada, mantendo os oito núcleos, mas agora os distribuindo em uma configuração de grupos de 1 + 5 + 2, ainda que haja peculiaridades.

A solução é composta por um núcleo Cortex-X4 de máxima performance, cinco Cortex-A720 de alto desempenho e apenas dois Cortex-A520 de alta eficiência, seguindo a tendência de reduzir a contagem de núcleos de menor consumo energético vista inicialmente no ano passado. Enquanto o Cortex-X4 atinge velocidades de 3,3 GHz, e a dupla de A520 chega aos 2,3 GHz, os cinco A720 são divididos mais uma vez, com três deles rodando a 3,2 GHz, e dois chegando aos 3,0 GHz.

Continua após a publicidade

O salto nas frequências, que chega a impressionantes 400 MHz (ou 7%), é respeitável, especialmente quando consideramos o aumento na contagem de núcleos de alto desempenho e o uso da mesma litografia N4P de 4 nm da TSMC empregada no Snapdragon 8 Gen 2. Com as mudanças, a CPU seria até 30% mais poderosa que a geração anterior, e ainda assim ofereceria 20% melhor eficiência energética, o que pode se traduzir em mais velocidade com menor consumo de bateria.

A Qualcomm também conseguiu pela terceira geração seguida oferecer um aumento significativo de desempenho em processamento gráfico com a nova GPU Adreno — o nome não foi citado, mas vazamentos apontam para "Adreno 750". A solução não seria apenas 25% mais potente e 25% mais eficiente que a Adreno 740, como ainda garantiria 50% melhor desempenho ao usar Ray Tracing, a técnica que simula a luz em tempo real. Isso poderia posicionar o 8 Gen 3 como o melhor chip de smartphones para utilizar o recurso.

Combinados, os avanços de eficiência seriam de 10% no total. A princípio, o número parece pequeno, mas é preciso colocar na balança os ganhos de desempenho, o uso de mais núcleos de alto desempenho e o retorno da litografia N4P. Além disso, o Snapdragon 8 Gen 2 foi bastante aclamado pelo baixo consumo e longa autonomia de bateria que oferecia, portanto ter uma melhoria nesse quesito, mesmo que mínima, é extremamente bem-vindo.

Outros destaques incluem o modem Snapdragon X75, já compatível com o novo 5G Advanced (ou 5.5G) e munido de otimização integrada via IA, Wi-Fi 7 Tri Band, Bluetooth 5.4 com Low Energy (LE), suporte a até 24 GB de RAM LPDDR5X trabalhando a 4.800 MT/s, armazenamento UFS 4.0, compatibilidade com USB-C 3.1 Gen 2 (velocidades de 10 Gbps) e sistema de áudio sem perdas com tecnologia Expanded Personal Area Network (XPAN), que manteria a transmissão sem fio de som Hi-Fi mesmo à distância.

Snapdragon 8 Gen 3 é "titã" em IA

Além da ficha técnica poderosa, o principal trunfo do Snapdragon 8 Gen 3 é a vasta lista de recursos de Inteligência Artificial integrados — a maior parte da apresentação da Qualcomm foi voltada à IA generativa, com a companhia chegando a afirmar que o chip "é o titã de inteligência no dispositivo". Para atingir esse feito, grandes melhorias de hardware foram implementadas, e parcerias de peso foram fechadas.

Continua após a publicidade

A primeira novidade está na Unidade de Processamento Neural (NPU) Hexagon aprimorada, trazendo melhorias em todos os aceleradores (dados em formatos de vetores, escalares, Tensor, etc.), sistema de energia dedicado, frequências mais altas, maior cache e comunicação direta com as memórias LPDDR5X. Os avanços resultariam em um ganho massivo de 98% de velocidade de processamento em comparação ao Snapdragon 8 Gen 2, junto a um aumento de 40% na eficiência energética.

O Sensing Hub, componente da plataforma dedicada a gerenciar e processar as informações dos sensores dos celulares, também avançou, prometendo 3,5 vezes mais desempenho de IA ao embarcar 30% mais memória, dobrar o número de aceleradores e ganhar suporte ao formato de dados INT4 que, apesar de ter baixa precisão, acaba sendo calculado mais rapidamente, permitindo que um número muito maior de operações possa ser realizado.

O aspecto mais interessante é que ambos trabalham em conjunto com a CPU, a GPU e outras partes do chip para dividir as tarefas de forma inteligente, com cada uma delas assumindo uma tarefa com a qual tem maior afinidade e entrega melhor performance, formando assim a chamada Qualcomm AI Engine. Essa engine abre as portas para as novidades de software e as parcerias estabelecidas pela Qualcomm.

Continua após a publicidade

Segundo a empresa, a AI Engine do Snapdragon 8 Gen 3 é compatível com modelos multimodais de IA generativa (geração de texto, imagem, áudio) que podem ser combinadas, sendo capaz de lidar com grandes modelos de linguagem (LLMs) com até 10 bilhões de parâmetros, e entregando 20 tokens por segundo (o número de termos ou palavras geradas por segundo) no caso da primeira parceria: a Llama 2 da Meta (antigo Facebook), que receberá otimizações para o chip.

Outra parte importante é a compatibilidade do processador com mais de 20 modelos de IA no lançamento através do Qualcomm AI Stack, o portfólio de software de Inteligência Artificial da gigante, que também estará disponível no conjunto de ferramentas da Hugging Face. Por fim, a Qualcomm AI Engine recebeu suporte a uma nova função Delegate do PyTorch, que facilita o direcionamento de certas tarefas ao componente mais adequado dentro do 8 Gen 3.

Câmeras mais inteligentes com geração de imagens

O poder da Qualcomm AI Engine se estende para as câmeras, que receberam um upgrade considerável em relação à integração com IA. Começando pelos aspectos técnicos, não há novidades na maior parte. O limite de resolução dos sensores segue em 200 MP, assim como a capacidade de gravação, que chega em 8K HDR a 30 FPS. Dito isso, o Snapdragon 8 Gen 3 recebe suporte a captura de fotos em Dolby HDR.

Continua após a publicidade

A tecnologia permite o registro de imagens com profundidade de cor de 10-bit e cobertura da gama de cores Rec. 2020, garantindo a reprodução de mais de 10 bilhões de cores. Na prática, isso significa que as fotos poderão capturar maior variedade de tons, evitando artefatos como o banding, em que há faixas visíveis na transição entre cores similares. O recurso parece ainda uma preparação para a chegada do Ultra HDR ao Android 14, novidade que permite visualizar fotos em HDR de forma adequada em telas compatíveis.

As capacidades de fotografia do novo processador da Qualcomm realmente brilham em termos de software: a segmentação semântica está de volta aprimorada, separando com mais precisão em tempo real trechos da imagem para aplicar algoritmos diferentes de pós-processamento na mesma foto. Além disso, o Night Vision está agora disponível para vídeos, aplicando o algoritmo potente de HDR às gravações — muito similar ao que o Tensor G3 do Google Pixel 8 consegue realizar.

Continua após a publicidade

Mais impressionante é a integração da IA generativa com os recursos de expansão de fotos e remoção de objetos em vídeos, ambos autoexplicativos. Enquanto a primeira permitirá ao usuário expandir uma foto já capturada em pouco mais de um segundo, de acordo com os testes da Qualcomm, a segunda possibilita a retirada de objetos indesejados de gravações, tecnologia inédita em smartphones.

A companhia também pensou em evitar a criação de imagens falsas, embarcando o suporte ao certificado criptografado de autenticidade da C2PA, organização sem fins lucrativos fundada pela Adobe e outras gigantes para garantir a autenticidade de conteúdo. O selo estará integrado aos metadados das mídias, deixando explítico quando houver uso de IA para expansão ou modificação, e incluindo dados como a plataforma e o dispositivo usados, o autor, data e localização.

Games turbinados com até 240 FPS

Games também receberam atenção no Snapdragon 8 Gen 3, que traz quatro principais novidades, começando pela capacidade de aplicar o Snapdragon Game Super Resolution em resoluções até 8K — similar ao FSR 1.0 da AMD, a técnica utiliza tecnologia de upscaling espacial, que usa informações de um único quadro do game, não atingindo a qualidade de um FSR 2.0 ou DLSS da Nvidia.

Continua após a publicidade

Outro avanço está na chegada do Adreno Frame Motion Engine 2.0, versão melhorada da tecnologia de geração de quadros da Qualcomm que promete o dobro do FPS em games compatíveis com mais qualidade. Ambas têm papel crucial no terceiro aprimoramento: o suporte a gameplay em 8K ou em taxas de até 240 FPS em monitores externos, com taxa de atualização variável (VRR) de 1 Hz a 240 Hz, assegurando uma jogatina mais suave sem quadros quebrados.

Por fim, o Snapdragon 8 Gen 3 vai tirar proveito dos ganhos de 50% em processamento de Ray Tracing através da compatibilidade com as soluções de software e hardware Lumen, da Unreal Engine 5, motor gráfico popular usado na produção de títulos como Fortnite. Além de reflexos de Ray Tracing melhorados, a tecnologia vai trazer aos smartphones equipados com o chip o efeito de iluminação global, que espalha pelo cenário a cor de objetos em que a luz está batendo.

Primeiros celulares chegam em breve

Continua após a publicidade

Segundo a Qualcomm, os primeiros smartphones Android premium equipados com o novo Snapdragon 8 Gen 3 serão lançados "nas próximas semanas", mas devemos ter novidades já nos próximos dias. Com sorte, algumas das fabricantes de celulares devem confirmar os modelos que contarão com a plataforma ainda nesta terça (24).

Entre as marcas confirmadas para utilizar o chip estão ASUS, Honor, iQOO, MEIZU, NIO, Nubia, OnePlus, OPPO, Realme, Redmi, RedMagic, Sony, Vivo Mobile, Xiaomi e ZTE. Há ainda algumas parceiras que não foram mencionadas, mas que apostarão na solução, como a Samsung, que deve mostrar seu "Snapdragon 8 Gen 3 for Galaxy" junto ao lançamento do Galaxy S24.