O que é Snapdragon?

O que é Snapdragon?

Por Caio Carvalho | Editado por Guadalupe Carniel | 24 de Setembro de 2021 às 15h00
Qualcomm/Divulgação

Independentemente da marca e sistema operacional do seu celular, você certamente já deve ter ouvido ou lido a respeito do nome “Snapdragon”. Trata-se da linha de processadores da Qualcomm que equipa milhões de dispositivos.

Acontece que o Snapdragon não se limita mais a celulares, se expandindo também para tablets e notebooks. Então, que tal conhecer um pouco sobre essa família de chips?

O que é Snapdragon?

Os processadores Snapdragon equipam a grande maioria de smartphones Android no mundo e são baseados na arquitetura ARM (Imagem: Qualcomm/Divulgação)

Presente no mercado desde 2007, Snapdragon é uma linha de processadores mobile desenvolvida e fabricada pela Qualcomm. O Snapdragon é baseado na arquitetura ARM e construído a partir de um system-on-a-chip.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

System-on-a-chip (SoC, ou “sistema-em-um-chip”, na tradução livre), um tipo de componente que integra a grande maioria dos elementos encontrados em um smartphone — de circuitos de GPS e GPU ao modem para redes GSM e CDM. Modelos mais recentes trazem ainda integração com codecs de áudio e vídeo, rede Wi-Fi e circuitos para câmera.

Parte do sucesso atribuído ao Snapdragon é justamente o SoC, que reduz o custo de fabricação dos dispositivos móveis por agrupar em um único chip os componentes que até então ficavam espalhados. Soma-se a isso a adoção por conta das marcas, em especial aquelas que usam o Snapdragon em smartphones Android. Entre elas estão Samsung, Motorola, LG, ASUS e Xiaomi.

Quais são os modelos de Snapdragon?

A primeira versão do Snapdragon surgiu em novembro 2007 como uma versão single-cre de 528 MHz e suporte para resolução 720p, gráficos 3D e câmera de 12 megapixels. O tempo passou e a linha Snapdragon, que naquela época era composta por apenas um produto, cresceu para algumas subcategorias.

Até setembro de 2021, a Qualcomm contava com cinco séries de processadores Snapdragon.

Snapdragon Série 2 (200)

A linha mais básica de processadores Snapdragon é a Série 2, que tem foco inteiramente em dispositivos de entrada (Imagem: Qualcomm/Divulgação)

É a família mais simples de chips Snapdragon e, por conta disso, tem foco inteiramente em dispositivos de entrada. Os processadores dessa linha não possuem especificações técnicas avançadas, uma vez que foram pensados para aparelhos mais baratos e apenas funções básicas.

As características podem variar de acordo com o modelo, mas os chips podem ter entre 333 MHz e 672 MHz, GPU Adreno 303 e 308, processador dual-core ou quad-core de até 1,3 GHz e câmera de até 13 MP.

Atualmente, os modelos da série 200 são os seguintes: Snapdragon 205, 208, 210, 212 e 2015.

Snapdragon Série 4 (400)

A Série 4 de processadores Snapdragon já oferece opções com suporte para as redes 5G (Imagem: Qualcomm/Divulgação)

A linha Série 4 ainda é voltada para aparelhos de entrada. Porém, suas capacidades permitem que os chips sejam utilizados também em modelos intermediários, sem que o custo dos smartphones fique muito maior.

Por atender um número mais amplo de celulares, a família Snapdragon é uma das que mais possui variantes, tendo mais de 10 versões disponíveis e todas no espectro “400” — Snapdragon 410, 425, 460, entre outras. As mais recentes, inclusive, já contam com suporte para as redes 5G, além de compatibilidade com telas Full HD, áudio de alta fidelidade, câmeras de até 21 MP e processadores de até oito núcleos.

Atualmente, os modelos da série 400 são os seguintes: Snapdragon 410, 412, 415, 425, 427, 430, 435, 429, 439, 450, 460 e 480 5G.

Snapdragon Série 6 (600)

Voltada para aparelhos intermediários, a linha Snapdragon 600 traz funções específicas para melhor eficiência energética em smartphones (Imagem: Qualcomm/Divulgação)

A Série 6 de processadores Snapdragon deixa de fora a maioria dos dispositivos de entrada, embora alguns ainda sejam compatíveis com esse segmento, e se volta principalmente para modelos intermediários. É também a família de chips da Qualcomm mais usada em smartphones, incluindo as versões Snapdragon 600, 610, 650, 690 e 690 5G.

Outros destaques que você encontra na Série 6 são: maior eficiência energética de bateria, uploads e downloads mais rápidos, telas com ainda mais resolução, câmeras de até 48 MP e desempenho otimizado, mesmo em aparelhos sem tantos núcleos e com GPU mediana.

Atualmente, os modelos da série 600 são os seguintes: Snapdragon 625, 626, 630, 632, 636, 653, 660, 665, 670, 675 e 690 5G.

Snapdragon Série 7 (700)

Com recursos mais avançados, o Snapdragon 700 tem variantes que equipam smartphones intermediários mais robustos (Imagem: Qualcomm/Divulgação)

Subindo um pouco o nível, a linha Série 6 já não abraça mais dispositivos de entrada. Aqui, o objetivo é equipar smartphones intermediários com recursos que, até um tempo atrás, só estavam disponíveis em aparelhos premium. É um meio termo Série 6, que é mais básica, e a Série 8, que tem modelos de ponta e que vamos falar na sequência.

Os primeiros chips da Série 7 começaram a aparecer em 2018, e apenas versões lançadas naquele ano não possuem variantes 5G. Além disso, todos os processadores oferecem uma experiência otimizada para recursos de inteligência artificial (IA), funções avançadas de câmera (HDR, gravação em 4K) e GPUs mais potentes.

Atualmente, os modelos da série 700 são os seguintes: Snapdragon 710, 712, 720G, 730, 730G, 732G, 750G 5G, 765, 765 5G, 768G, 778G 5G e 780G 5G.

Snapdragon Série 8 (800)

O Snapdragon 888 5G é uma das versões mais recentes do processador topo de linha da Qualcomm (Imagem: Qualcomm/Divulgação)

A Série 8 é a linha de processadores Snapdragon exclusiva para smartphones de alto desempenho. São os chips que você verá em praticamente todos os celulares topo de linha do mercado, incluindo modelos da Samsung, Xiaomi e Motorola. Por conta disso, também são os aparelhos mais caros.

O preço elevado se justifica nas especificações proporcionadas pela linha Snapdragon 800. São elas: IA aprimorada, conexão móvel mais rápida, gravação de vídeo em até 8K, HDR10+, desempenho acima da média para jogos e programas mais pesados, carregamento de bateria ultrarrápido e compatibilidade com redes 5G (apesar de este último item não ser o padrão em todos os chips da linha).

Atualmente, os modelos da série 800 são os seguintes: Snapdragon 820, 821, 835, 845, 855, 855+/860, 865 5G, 865+ 5G, 870 5G, 888 5G e 888+ 5G.

Muito além dos smartphones

Se o seu smartphone é Android, muito provavelmente ele roda um dos processadores Snapdragon citados acima. O que talvez muita gente não saiba é que os chips da Qualcomm furaram essa bolha e já podem ser encontrados em uma gama maior de dispositivos.

Para notebooks, as fabricantes optam pelas Séries 7 e 8 de processadores Qualcomm. Não chegam a ser aparelhos de ponta, mas sim produtos que se destacam pela duração elevada de bateria, desempenho otimizado para múltiplas tarefas e compatibilidade com as novas redes 5G.

O Snapdragon foi tão longe, mas tão longe, que já pode ser encontrado fora da Terra. Literalmente: o helicóptero Ingenuity, que foi acoplado ao rover Perseverance, da NASA, e que já sobrevoou o céu de Marte, roda um Snapdragon 801.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.