Qualcomm anuncia Snapdragon 8+ e 7 Gen 1 com consumo até 30% menor

Qualcomm anuncia Snapdragon 8+ e 7 Gen 1 com consumo até 30% menor

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 20 de Maio de 2022 às 09h00
Qualcomm

Em evento realizado nesta sexta-feira (20), a Qualcomm oficializou o novo Snapdragon 8 Plus Gen 1, versão revisada do chipset topo de linha da marca que promete entregar 10% mais desempenho que a versão tradicional, ao mesmo tempo em que consome até 30% menos energia. A companhia também iniciou a expansão da família de chips para smartphones mais simples, anunciando o Snapdragon 7 Gen 1.

Snapdragon 8 Plus Gen 1 foca na eficiência e ganhos modestos

Principal lançamento do dia, o Snapdragon 8 Plus Gen 1 é a aguardada versão revisada do Snapdragon 8 Gen 1, agora fabricado na litografia de 4 nm da TSMC em vez do processo da Samsung. A mudança teria impactos marcantes na performance e eficiência, com a CPU consumindo até 30% menos energia com as mesmas configurações.

O conjunto de núcleos é o mesmo — são 8 no total, com 1 Cortex-X2 de máxima performance, 3 Cortex-A710 de alto desempenho e 4 Cortex-A510 de baixo consumo. Com a nova margem de consumo, no entanto, a Qualcomm optou por turbinar as frequências, chegando aos 3,2 GHz no conjunto de máxima performance, 200 MHz a mais que o Snapdragon 8 Gen 1 tradicional, que atingia 3,0 GHz.

Utilizando a litografia de 4 nm da TSMC, o Snapdragon 8 Plus Gen 1 teria eficiência energética até 30% superior em CPU e GPU (Imagem: Qualcomm)

A GPU entrou na conta e agora apresenta clocks 10% mais altos para entregar mais performance em jogos pesados e outras tarefas de alta intensidade, enquanto o consumo dos gráficos também seria reduzido em 30%. Números precisos das frequências não foram informados, mas realizando cálculos com o que se sabe do modelo tradicional, espera-se que a Adreno 730 atinja 900 MHz no Snapdragon 8 Plus Gen 1, contra 818 MHz do antecessor.

A combinação de todas as mudanças resultaria em um ganho geral de desempenho de 10%, com uma redução de consumo final de 15%, números respeitáveis quando consideramos que a única diferença drástica entre as plataformas é a adoção da litografia da TSMC. Segundo a companhia, as melhorias têm um impacto significativo na bateria, que agora duraria mais mesmo sob uso intenso.

As melhorias teriam impacto significativo na bateria, que duraria mais mesmo sob uso intenso (Imagem: Qualcomm)

Os números da Qualcomm indicam cerca de uma hora adicional de autonomia durante jogos, 80 minutos a mais em streaming, 5 horas e meia a mais em chamadas de áudio, 25 minutos extras em videochamadas com 5G (no WeChat), 50 minutos adicionais de navegação nas redes sociais e 17 horas extras de reprodução de músicas.

Uma última mudança para se ficar de olho é o número de modelo: enquanto o Snapdragon 8 Gen 1 é identificado como SM8450, o Snapdragon 8 Plus Gen 1 atende por SM8475, como indicavam os rumores. Essa característica pode ser importante na hora de conferir qual chipset smartphones encontrados em testes vazados estão utilizando.

Outros recursos de peso do modelo tradicional retornam, como o áudio Bluetooth sem perdas via aptX Lossless e conectividade 5G de 10 Gbps (Imagem: Qualcomm)

No mais, outros recursos de destaque foram mantidos, incluindo suporte a gravações em 8K HDR, motor de IA de 7ª geração com performance por Watt 20% superior frente à geração anterior, suíte Snapdragon Sound com novo codec aptX Lossless para reprodução de áudio Hi-Fi via Bluetooth, modem Snapdragon X65 e conjunto FastConnect 6900 com Wi-Fi 6E e 5G de 10 Gbps, bem como HDR, renderização volumétrica e Variable Rate Shading Pro para games.

Snapdragon 7 Gen 1 estreia série para intermediários premium

A Qualcomm aproveitou a oportunidade para começar a expansão da nova família Snapdragon com o anúncio do Snapdragon 7 Gen 1, primeiro modelo da série 7 para celulares intermediários premium. Sucessor do Snapdragon 778G lançado no ano passado, a novidade promete seguir os passos da geração anterior ao fornecer uma "experiência de flagship para os smartphones intermediários".

O lançamento dá ênfase à performance em games, conectividade, Inteligência Artificial, câmeras e segurança, mesclando especificações de algumas das plataformas mais avançadas da empresa. A CPU traz 8 núcleos em uma configuração de 1 + 3 + 4, com clocks que atingem a casa dos 2,4 GHz no núcleo de máxima performance.

Um dos destaques do Snapdragon 7 Gen 1 é o alto desempenho em games, com GPU 20% mais potente que a do Snapdragon 778G e recursos como Variable Rate Shading (Imagem: Qualcomm)

Os modelos dos núcleos não foram anunciados, mas de acordo com os vazamentos, trata-se de uma combinação dos Cortex-A710 nos conjuntos de maior desempenho com Cortex-A510 no de baixo consumo. O único aspecto preocupante confirmado pela Qualcomm é a litografia — o Snapdragon 7 Gen 1 utiliza o mesmo processo de 4 nm da Samsung presente no Snapdragon 8 Gen 1. Dito isso, ainda é cedo para tirar conclusões quanto ao impacto da decisão na prática.

Passando para os destaques, a nova GPU Adreno não identificada lidera as novidades, prometendo suportar telas Quad HD+ a 60 Hz ou Full HD+ a 144 Hz e oferecer desempenho até 20% superior em comparação à Adreno 642L presente no Snapdragon 778G.

Estão entre os recursos inéditos a detecção de mais de 300 pontos diferentes de rostos com IA, suporte a câmeras de 200 MP e funções de segurança Android Ready SE (Imagem: Qualcomm)

O componente comporta ainda algumas das tecnologias mais avançadas da suíte Snapdragon Elite Gaming, como Variable Rate Shading, que reduz a qualidade de áreas específicas da cena para aumentar o desempenho, e o Adreno Frame Motion Engine, que duplica a taxa de quadros sem aumentar o consumo ao gerar novos frames usando IA.

Para conectividade, o Snapdragon 7 Gen 1 traz o modem X62, mesmo disponível no Snapdragon 8cx Gen 3 para notebooks, com 5G que entrega velocidades de até 4,4 Gbps, além do conjunto FastConnect 6900, mesmo do Snapdragon 8 e 8+ Gen 1, compatível com redes Wi-Fi 6E e Bluetooth 5.3, incluindo a suíte Snapdragon Sound com codec aptX Lossless.

A plataforma traz ainda som Hi-Fi via Bluetooth com codec aptX Lossless, conectividade 5G e Wi-Fi 6E, suporte a telas Quad HD+ e mais (Imagem: Qualcomm)

A plataforma embarca o mesmo motor de IA de 7ª geração dos irmãos mais potentes, sendo a primeira da série 7 a contar com tecnologia Deep Learning Face Detect, que identifica mais de 300 pontos diferentes em rostos para possibilitar um foco automático mais preciso, mesmo com uso de máscaras. A solução também entregaria performance de IA 30% superior.

O chipset promete desempenho de câmeras avançado ao contar com um processador de imagem triplo Qualcomm Spectra ISP, que estreia na série 7 a possibilidade de registrar imagens de três sensores simultaneamente ou de um único sensor de até 200 MP, e o suporte a gravações em 4K HDR.

Por fim, em segurança, a plataforma intermediária premium também herda do Snapdragon 8 Gen 1 um motor dedicado de criptografia avançada baseada no conceito de Root of Trust, o Trust Management Engine, bem como recursos Android Ready SE, outras duas tecnologias inéditas na série 7.

Primeiros celulares estreiam ainda no segundo trimestre

O novo Snapdragon 8 Plus Gen 1 equipará celulares topo de linha de marcas como ASUS (ROG), Honor, Lenovo, Motorola, OnePlus, Oppo, Realme, Xiaomi (incluindo submarcas Redmi e Black Shark) e ZTE, entre outras, com os primeiros aparelhos munidos do chipset estreando a partir do terceiro trimestre de 2022, entre julho e setembro.

Marcas como ASUS ROG, Motorola, Lenovo, Xiaomi, Realme e OnePlus lançarão aparelhos com os novos chipsets a partir do fim do segundo trimestre (Imagem: Qualcomm)

Já o Snapdragon 7 Gen 1 está confirmado para ser embarcado em smartphones de empresas como Honor, Oppo, Xiaomi e mais, com estreia esperada para acontecer ainda no segundo trimestre de 2022, que acaba em junho.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.