As empresas de games mais poderosas do mundo

As empresas de games mais poderosas do mundo

Por Lucas Arraz | Editado por Bruna Penilhas | 25 de Janeiro de 2022 às 19h10
Montagem/Guilherme Sommadoss/Canaltech/Wikimedia Commons

A compra da Activision Blizzard pela Microsoft pela bagatela de quase US$ 70 bilhões, cerca de R$ 384 bilhões em conversão direta na cotação atual, colocou a companhia fundada por Bill Gates como uma das principais empresas na indústria de videogames. Em franca expansão com a compra de estúdios e publicadoras, a dona da marca Xbox não é somente uma das maiores empresas de software do mundo, como também é agora a terceira maior empresa de videogames em receita.

A Microsoft faturou cerca de US$ 11,6 bilhões (aproximadamente R_jobs(data.conteudo)nbsp;63 bilhões) com o Xbox Game Studios no último ano e tende a avançar com a chegada das franquias da Activision Blizzard e seus mais de 400 milhões de jogadores em 190 países.

COD: Mobile ultrapassou 500 milhões de downloads em 2021, faturando US$ 1 bilhão, aproximadamente R$ 5,5 bilhões, somente no primeiro trimestre (Imagem: Divulgação/Activision)

Mesmo com as últimas aquisições, a verde dos games ainda não é a maior geradora de receitas quando o assunto são jogos eletrônicos. A Microsoft é ultrapassada por uma empresa japonesa e um poderoso expoente da China. Confira uma lista com as 10 maiores empresas de videogames da atualidade quando o assunto são lucros com jogos. Será que a Microsoft pode comprar uma delas no futuro?

10. Square Enix

  • Valor de mercado: US$ 5.9 bilhões (R$ 32,42 bilhões)
Square atravessou o oceano e atualmente produz jogos também com estúdios na América (Imagem: Montagem/Canaltech/Reprodução/Square Enix)

Sediada no Japão, a Square Enix atravessou o planeta e conquistou o ocidente com franquias como Final Fantasy e Dragon Quest. Atualmente com escritórios nos Estados Unidos e Canadá, a gigante dos games é reconhecida por conquistar ótimos contratos de licenciamento, como a permissão para utilizar personagens da Disney em Kingdom Hearts e produzir jogos com heróis da Marvel.

9. Ubisoft

  • Valor de mercado: US$ 7.4 bilhões (R$ 40,6 bilhões)
Ubisoft foi a primeira grande publicadora a incluir NFTs em um jogo de grande orçamento com Ghost Recon Breakpoint (Imagem: Divulgação/Ubisoft)

Longe da sua melhor forma quando o assunto é lucro com jogos, a francesa Ubisoft mantém a relevância e o valor de mercado com franquias como Assassin's Creed e Far Cry. Nos últimos anos, a empresa contornou uma aquisição pela Vivendi, mas pode mudar de rumo no futuro. Assim como a Activision Blizzard, a atual gestão da empresa enfrenta processos por assédio moral e sexual em seus escritórios pelo mundo.

8. Take-Two

  • Valor de mercado: US$ 18.8 bilhões (R$ 103,3 bilhões)

Dona da Rockstar, responsável por Grand Theft Auto e Red Dead Redemption, a Take-Two deve subir algumas posições quando consolidar os resultados da compra do estúdio de jogos para celular Zynga. Por enquanto, a empresa norte-americana mantém uma margem de receita de U$ 3 bilhões com jogos e ainda mantém em seu guarda-chuva as franquias da 2K, como os jogos de NBA, NHL, BioShock e mais.

7. Electronic Arts

  • Valor de mercado: US$ 38.7 bilhões (R_jobs(data.conteudo)nbsp;212,64 bilhões)
Caption

Com lucros que chegaram a US$ 5,5 bilhões com videogames nos últimos anos fiscais, a Electronic Arts tem em FIFA sua principal carta. Fundada em 1982 nos Estados Unidos, a EA já gerou US$ 20 bilhões, cerca de R$ 110 bilhões na cotação atual, nas últimas décadas, somente com os simuladores de futebol. Atualmente, a principal renda da federação FIFA é o contrato com a EA. A desenvolvedora desembolsa anualmente mais de U$ 100 milhões, cerca de R$ 548 milhões na cotação atual, para a entidade esportiva. O fim do contrato devido a negociações duras pode colocar a federação em crise.

6. Roblox Corporation

  • Valor de mercado: US$ 44 bilhões (R$ 241 bilhões)
Caption

A plataforma de criação de jogos Roblox fez sucesso entre crianças e adolescentes nos últimos anos, alavancando a corporação de mesmo nome ao status de uma das empresas mais valiosas do mundo dos jogos. A Microsoft já esteve na posição de adquirir uma gigante do mundo dos games que apostava em um único jogo. Na última década, a dona do Xbox comprou o estúdio sueco de videogames Mojang, conhecido por criar Minecraft.

5. Nintendo

  • Valor de mercado: US$ 54.89 bilhões (R_jobs(data.conteudo)nbsp;301 bilhões)
Vendas de Switch e jogos para o console ajudaram a Nintendo manter a relevância no mercado (Imagem: Montagem/Canaltech/Reprodução/Nintendo)

A Microsoft tentou comprar a Nintendo durante a primeira geração de Xbox, mas acabou sendo ridicularizada pela proposta. Atualmente, a empresa dona de franquias como Super Mario e The Legend of Zelda custaria menos para a gigante da tecnologia do que a Activision Blizzard. Com décadas de história e muita nostalgia, a Nintendo mantém boas margens de receitas com jogos, cerca de U$ 12 bilhões no último ano, impulsionada pelas vendas contínuas do Nintendo Switch e também por Animal Crossing: New Horizons, jogo que está a caminho de se tornar o título mais vendido para o console híbrido.

4. NetEase

  • Valor de mercado: US$ 69.42 bilhões (R$ 381 bilhões)

Com atuação no setor de jogos online e para celulares, a chinesa NetEase tem apenas em seu país de origem, um mercado potencial de 1,4 bilhão de pessoas. Oportunidade agarrada pelo conglomerado que se tornou responsável por distribuir o card game Hearthstone e Overwatch no país oriental. A empresa gerou mais de US$ 2,2 bilhões com jogos apenas no segundo trimestre de 2021.

3. Microsoft

  • Valor de mercado: US$ 2.3 trilhões (R$ 12,64 trilhões)
Compra da Activision Blizzard tornou Microsoft terceira maior empresa do setor de games em receita (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Quando falamos de valor de mercado, nenhuma empresa da indústria de videogames consegue ultrapassar o tamanho da Microsoft. No entanto, isolando apenas a divisão de games, a gigante norte-americana ainda pode crescer em receita no setor. O Xbox Game Studios continua em crescimento com a aquisição de novos estúdios, somado ao sucesso do Xbox Game Pass, que superou 25 milhões de assinantes, e as vendas dos novos Xbox Series X e Series S.

O anúncio da aquisição da Activision Blizzard transformou a Microsoft na terceira maior empresa da indústria de videogames. Apenas no primeiro semestre fiscal de 2022, encerrado em setembro, a gigante norte-americana faturou cerca de US$ 20 bilhões.

2. Sony

  • Valor de mercado: US_jobs(data.conteudo)nbsp;143 bilhões (R_jobs(data.conteudo)nbsp;785 bilhões)
PS5 é o console de nova geração da Sony e já vendeu mais de 13 milhões de unidades no mundo todo. (Imagem: Reprodução/Kerde Severin/Unsplash)

Vendo sua principal concorrente no setor de consoles e jogos para consoles cada vez mais próxima, a Sony assistiu a queda de 13% no valor das ações após o anúncio da compra da Activision Blizzard. Embora a japonesa tenha negócios em outros setores, as receitas com a marca PlayStation são uma grande parte da empresa. A companhia tem a maior fatia de receita com jogos, cerca de US$ 20 bilhões em 2021. O PlayStation 4, que já está no fim do ciclo de vida, vendeu bem nos últimos anos, superando a marca de 115 milhões de unidades vendidas. O novo PlayStation 5 também está em um caminho satisfatório de venda, embora a crise de semicondutores esteja prejudicando a fabricação e distribuição de consoles.

1. Tencent

  • Valor de mercado: US_jobs(data.conteudo)nbsp;555 bilhões (R_jobs(data.conteudo)nbsp;3 trilhões)

Se a estratégia de aquisições da Microsoft parece agressiva, a Tencent dobra a aposta. A gigante chinesa é considerada a empresa de videogame mais poderosa do mundo, muito graças a compra da Riot Games (League of Legends) e por possuir ações da Epic Games (40%), Activision Blizzard (5%), Krafton Game Union (11,5%), Ubisoft (5%), entre outros nomes do setor. O conglomerado chinês faturou US$ 13,9 bilhões com jogos em 2021 e ainda possui sucessos próprios para smartphones, como o jogo Honor of Kings.

Com informações de: Forbes, All Top Everything, Denof Geek, CNN Brasil, Exame e B9

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.