Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Snapdragon 8 Gen 3 encosta no Apple A17 Pro em testes oficiais

Por| Editado por Wallace Moté | 27 de Outubro de 2023 às 09h06

Link copiado!

(Imagem: Divulgação/Qualcomm)
(Imagem: Divulgação/Qualcomm)
Tudo sobre Qualcomm

Pouco depois do anúncio no Snapdragon Summit 2023, a Qualcomm divulgou os primeiros testes oficiais do Snapdragon 8 Gen 3, novo chipset da companhia para smartphones Android premium. Os resultados impressionam — a plataforma estreante não apenas oferece saltos significativos de performance frente ao 8 Gen 2, já bastante elogiado pela potência, como ainda consegue confrontar o A17 Pro da Apple na maior parte dos cenários, colocando pressão na gigante de Cupertino.

Fabricado pela TSMC no mesmo processo N4P de 4 nm adotado na geração anterior, o Snapdragon 8 Gen 3 vem equipado com CPU de oito núcleos, em configuração de 1 + 5 + 2. A distribuição é de um núcleo Cortex-X4 de máxima performance rodando a 3,3 GHz, três Cortex-A720 de alto desempenho trabalhando a 3,2 GHz, mais dois Cortex-A720 operando a 3,0 GHz e dois Cortex-A520 de alta eficiência a 2,3 GHz. A GPU é a Adreno 750, conforme indicam os registros dos benchmarks.

Antes de conferir os números, é preciso ter em mente que os resultados foram obtidos a partir de um celular de referência, preparado pela própria Qualcomm. Isso significa que os aparelhos finalizados, que chegarão aos consumidores, podem oferecer desempenho inferior ou até mesmo superior, dependendo da refrigeração empregada e da otimização de software. Ainda assim, os benchmarks impressionam por mostrar uma evolução notável frente ao Snapdragon 8 Gen 2, e grande proximidade do que a Apple oferece com o A17 Pro no iPhone 15 Pro.

Continua após a publicidade

Começando pela CPU, analisada usando o Geekbench 6, o Snapdragon 8 Gen 3 consegue atingir 2.295 pontos em single-core e 7.560 pontos em multi-core. Se a avaliação com um único núcleo não impressiona, representando um avanço de cerca de 10% sobre a média de 1.982 pontos do 8 Gen 2, o teste com todos os núcleos mostra um gigantesco salto de quase 45% frente aos 5.270 pontos da geração passada.

A comparação fica ainda mais interessante quando colocamos o A17 Pro, que consegue atingir 2.898 pontos em single-core e 7.212 pontos em multi-core. Apesar de ainda perder em single-core para o rival da Apple, cuja vantagem é de quase 30%, a nova plataforma da Qualcomm supera o chip do iPhone 15 Pro em multi-core, sendo 5% mais veloz. Mesmo que a diferença seja pequena, esta é a primeira vez em anos que uma plataforma Snapdragon vence um componente da Maçã ao usar todos os núcleos.

É na GPU em que o novo processador mostra domínio completo: no 3DMark Wild Life Extreme, um dos testes gráficos mais pesados disponíveis para celular, a Adreno 750 atinge 5.338 pontos. O resultado não apenas supera os 4.025 pontos do A17 Pro por uma enorme margem de 33%, como também vence por cerca de 5% a GPU do Apple M1, usado no MacBook Air, Mac Mini e iPad Pro de 2021, cuja pontuação costuma ficar em 5.100 pontos.

As promessas de grandes saltos em Ray Tracing também são confirmadas, com o 8 Gen 3 alcançando 8.547 pontos no 3DMark Solar Bay. Em comparação, o Snapdragon 8 Gen 2 faz 5.570 pontos (vantagem de 55% para o 8 Gen 3), enquanto o A17 Pro chega aos 6.430 pontos (vantagem de 33%). Os benchmarks prosseguem avaliando a potência gráfica e a capacidade de processamento de IA, que parecem quebrar alguns recordes entre chips de smartphone.

Fecha o pacote os resultados do AnTuTu, em que o lançamento supera a barreira dos 2,2 milhões de pontos. O teste é particularmente interessante por fazer do componente o segundo a oferecer mais de dois milhões de pontos, sendo o Dimensity 9300 o primeiro, e mais do que isso, coloca a solução da Qualcomm na frente do concorrente da MediaTek, cuja pontuação fica em pouco mais de 2,05 milhões.

O Snapdragon 8 Gen 3 começa a chegar aos consumidores já nos próximos dias — o primeiro smartphone a utilizar a plataforma é o Xiaomi 14, que será disponibilizado na China na semana que vem, e no restante do mundo no início de 2024. Outras marcas que confirmaram o uso do novo chipset incluem ASUS, Honor, iQOO, MEIZU, NIO, Nubia, OnePlus, OPPO, Realme, Redmi, RedMagic, Samsung, Sony, Vivo Mobile, Xiaomi e ZTE.

Continua após a publicidade

Fonte: via Android Authority