Publicidade

Review Intel NUC 12 Pro | O que há de melhor em mini PCs

Por| Editado por Jones Oliveira | 25 de Julho de 2023 às 11h00

Link copiado!

Review Intel NUC 12 Pro | O que há de melhor em mini PCs
Review Intel NUC 12 Pro | O que há de melhor em mini PCs

O Intel NUC 12 Pro é a porta de entrada para uma nova era nos mini PCs da Intel, que estreou sua promissora arquitetura de processadores com núcleos híbridos em três linhas diferentes. Até chegar aqui, a companhia de Santa Clara trilhou um longo caminho, que começou em 2012 com o surgimento da primeira versão do Intel NUC, o primeiro mini PC baseado em Windows e Linux do mercado.

Com dimensões de apenas 10cm x 10cm, a máquina foi efetivamente a primeira concorrente dos Mac mini, da Apple, que estrearam no mercado em 2005 e eram a única opção para quem queria um computador que fosse, ao mesmo tempo, ultracompacto e capaz de desempenhar qualquer tarefa.

Porém, diferentemente da Apple, o objetivo da Intel era atender um público muito mais amplo com um mini PC mais em conta. A fórmula deu tão certo que inaugurou todo um novo mercado. Foi a partir do NUC que depois vimos surgir o Dell Optiplex, o ASRock Beebox, o Gigabyte Brix, o HP Z e tantas outras opções, dos mais diversos tipos, formatos e tamanhos.

Continua após a publicidade

Apesar da concorrência, a cada novo lançamento a Intel conseguiu manter o NUC relevante e uma referência no mercado de mini PCs, muito disso devido a dois aspectos primordiais: o fator de forma imbatível e a expansão da linha para atender aos mais diversos públicos — do usuário doméstico, ao pequeno e grande negócios até o gamer.

Prova disso é que, em sua 12ª geração, o NUC tem nada menos que 3 linhas distintas: a Pro, para usuários domésticos e profissionais; a Enthusiast, que consegue entregar bom desempenho em jogos; e a Extreme, topo de linha que entrega a melhor performance em jogos, criação de conteúdo e todo tipo de atividade.

Eu recebi uma unidade do NUC 12 Pro e a testei por vários dias. Hoje, conto tudo sobre o mini PC da Intel neste review.

Continua após a publicidade

🛒 Compre o Intel NUC 12 Pro com Core i5-1240P no Magazine Luiza

🛒 Compre o Intel NUC 12 Pro com Core i7-1260P no AliExpress

🛒 Compre o Intel NUC 12 Pro com Core i7-1260P no Mercado Livre

Nota do editor: A Intel descontinuou a produção interna dos NUCs recentemente. A empresa manterá o suporte às gerações lançadas até aqui e os NUC continuarão sendo produzidos por empresas parceiras sob licenciamento — a primeira a ser confirmada foi a ASUS.

Continua após a publicidade

Design

O que primeiro chama a atenção no Intel NUC 12 Pro é seu design ultracompacto. Com dimensões de apenas 117 x 112 x 37mm, o computador cabe literalmente na palma da mão e pode ser levado para qualquer lugar com muita facilidade, bastando colocá-lo na bolsa ou na mochila. Para efeito de comparação, o Mac mini mede 197 x 197 x 35mm.

Visualmente, confesso que gostei bastante do aspecto sóbrio do mini PC da Intel. A opção da companhia foi por uma estrutura fosca, que não fica com marcas de dedo e nem atrai tanta poeira caso a carcaça fosse em black piano. Falando na carcaça, grande parte dela é de plástico e apenas as grades laterais são em metal para auxiliar no arrefecimento do aparelho.

Continua após a publicidade

Mesmo assim, é importante destacar que o plástico empregado no NUC 12 Pro passa longe de ser aquele vagabundo, fino e quebradiço. Temos aqui boas chapas plásticas, que no fim das contas passam a sensação de robustez e durabilidade para o consumidor.

Ao ligar o computador ultracompacto da Intel, a gente percebe de vez que ele é mesmo feito para ser o mais discreto possível. Em toda a estrutura, apenas o botão de liga/desliga acende e "entrega" que aquela pequena caixinha é um eletroeletrônico e que está em funcionamento.

Justamente por essas características, tenha certeza de que o Intel NUC 12 Pro ocupará muito pouco espaço em sua mesa de trabalho, podendo até mesmo ser instalado escondido sob a mesa com fita dupla face ou parafusos ou acoplado à traseira do monitor graças ao adaptador VESA que vem na caixa com o computador.

Continua após a publicidade

Conectividade

Engana-se quem pensa que, por seu tamanho diminuto, o Intel NUC 12 Pro oferece opções limitadas de conectividade. O mini PC tem uma ampla variedade de portas para não deixar absolutamente ninguém na mão.

Na frente do computador, encontramos duas portas USB 3.2 do tipo A, das quais uma permanece ligada mesmo com o sistema desligado para recarregar um telefone, headset ou qualquer outro aparelho. Ao lado dessas duas portas, há um conector combo de 3,5mm para fone de ouvido e microfone.

Continua após a publicidade

Na parte de trás, o NUC 12 Pro traz mais uma porta USB 3.2 e outra USB 2.0 para você conectar seu mouse, teclado ou outro periférico que não demande tanta energia assim. Além delas, temos duas portas USB-C compatíveis com Thunderbolt 4 e mais duas portas HDMI 2.0b. Em outras palavras, esse computador pequenino oferece suporte a nada menos que quatro monitores simultâneos para você montar seu setup do jeito que quiser.

Por fim, temos uma porta ethernet 2.5G, que suporta até 2,5 Gbps de transferência. Em matéria de conectividade wireless, o mini PC da Intel vem equipado com módulo Wi-Fi 6E AX211, que oferece taxas de transferência de até 2,4 Gbps e conectividade Wi-Fi 6E e Bluetooth 5.2.

Continua após a publicidade

Construção

Depois de conhecer o Intel NUC 12 Pro por fora, é chegada a hora de mergulhar cada vez mais fundo e conhecer mais sobre como ele foi construído. Mas antes de fazermos isso de fato, cabe falar de um elefante branco que pode incomodar e espantar muitos usuários.

Desde a sua primeira geração, o Intel NUC não vem nem com memória RAM, nem com armazenamento. A ideia por trás disso é deixar o usuário personalizar como exatamente quer seu computador, acrescentando mais ou menos memória e armazenamento, de acordo com sua necessidade. E isso pode ser positivo ou negativo, dependendo do seu perfil.

Quem está familiarizado com peças e componentes de computadores não vê nenhum problema nisso e consegue dimensionar e escolher memória RAM e armazenamento de acordo com o uso que vai dar ao mini PC. Muitas vezes, esses componentes estão até sobrando em casa e por isso não há nenhum custo extra na compra de um NUC.

Continua após a publicidade

Por outro lado, quem não entende tão bem assim do "informatiquês" pode se sentir intimidado e até desistir da compra. Afinal de contas, como saber se está comprando o tanto de memória RAM adequado e o melhor armazenamento para sua necessidade sem necessariamente estar gastando ainda mais dinheiro? Prova disso é que é até possível encontrar no mercado cinza os chamados combos do Intel NUC 12 Pro, já com tudo pronto para usar, mas invariavelmente isso quase dobra o preço do mini PC e o torna inviável.

Ciente disso, vale dizer que a instalação da memória RAM e do armazenamento é bem fácil. Basta remover os 4 parafusos da tampa inferior do NUC e abrir o case para ter acesso à placa-mãe e conectores. E aqui não tem como errar, já que as memórias RAM só podem ser encaixadas de um jeito, tal qual o SSD. Fácil, rápido e prático, até mesmo para quem é leigo e nunca mexeu nesse tipo de coisa.

E o que surpreende ao abrir o Intel NUC 12 Pro é ver como tudo é muito bem acomodado, mesmo com tão pouco espaço disponível. A sensação que tive foi de estar diante de um terrário, que simula muito bem o ecossistema de um desktop completo, mas em uma escala bem, mas bem menor. E, claro, como estamos falando de tecnologia, fazer tudo isso dar certo é um baita trabalho de engenharia e arquitetura.

Continua após a publicidade

Começando pela placa-mãe, temos uma Intel NUC12WSBi7 construída sob medida para esse tipo de equipamento. Pequenininha, com apenas 100mm x 100mm de tamanho, ela consegue acomodar processador, dois pentes de memória RAM, dois slots SATA para SSD M.2 (um de 80mm para NVMe e outro de 42mm) e todas as portas que já falamos anteriormente. É uma placa notável e incrível, que tem tudo que uma placa-mãe ATX convencional oferece. Difícil não admirar o trabalho feito aqui.

Outra característica digna de nota é o sistema de arrefecimento, que emprega uma única ventoinha para jogar ar sobre o processador e a placa-mãe, dois heatpipes de cobre posicionados sobre a CPU e um pequeno dissipador na lateral. Ao ver como isso foi projetado, faz ainda mais sentido a escolha pelo uso de metal nas grades laterais do case do NUC 12 Pro e de duas chapas metálicas posicionadas nas partes superior e inferior, entre o case e a placa-mãe, para auxiliar na dissipação de calor.

Continua após a publicidade

Configuração e Desempenho

O Intel NUC 12 Pro está disponível no mercado em duas versões com cinco opções de processadores. Há uma versão Slim, mais compacta e com perfil baixo; e uma versão Tall, que oferece uma baía de expansão para instalação de um SSD Sata ou HDD Sata adicional.

Ambas as versões podem vir equipadas com 5 modelos diferentes de processadores Intel Core. São eles:

  • Intel Core i3-1220P
  • Intel Core i5-1240P
  • Intel Core i5-1250P
  • Intel Core i7-1260P
  • Intel Core i7-1270P

A unidade que a Intel me enviou para fazer este review para o CTUP veio equipada com o segundo melhor processador possível para o NUC 12 Pro, o Core i7-1260P. Temos aqui o modelo de entrada do alto escalão de CPUs da marca para dispositivos ultracompactos, ficando atrás apenas do i7-1270P e i7-1280P.

Ainda assim, é um processador robusto, muito bem construído e que lida muito bem com altas cargas de trabalho. E isso é mérito da arquitetura híbrida empregada pela Intel em sua 12ª geração de processadores, que distribui as tarefas entre núcleos de desempenho e núcleos de eficiência para extrair o máximo de desempenho com o menor consumo energético possível.

No caso do Intel Core i7-1260P que equipa o NUC 12 Pro que avaliei, estamos falando de 4 núcleos Golden Cove de desempenho que alcançam até 4,7 GHz de clock + 8 núcleos Gracemont de eficiência rodando a até 3,4 GHz, num total de 16 threads. E o que isso tudo significa? Para efeito de comparação, no papel esse processador entrega desempenho semelhante ao Core i5-11260H usado em notebooks gamers de dois anos atrás.

Além disso, essa CPU vem com gráficos integrados Intel Iris Xe com 96 UEs rodando a até 1,4 GHz e suporte para até 7680x4320 pixels de resolução a 60Hz. É o que a há de melhor em termos de GPU integrada da Intel na atualidade, capaz de entregar desempenho semelhante à GeForce MX350.

A unidade do NUC 12 Pro que eu recebi da Intel já veio equipada com 2 pentes de memória RAM Crucial de 8GB DDR4-3200 e um SSD Kingston NVMe de 500GB com velocidade de leitura de 3.500 MB/s e de gravação de 2.100 MB/s. Mas, como já dito anteriormente, esses dois componentes ficam a critério do usuário escolher. Portanto, é possível montar um setup mais humilde ou encorpar ainda mais o mini PC, que suporta até 64 GB de RAM e até 2TB de armazenamento.

Benchmarks

Agora que conhecemos o Intel NUC 12 Pro de cabo a rabo, vamos ver como ele e seus componentes se comportam trabalhando juntos. Para isso, executei uma bateria de testes que simulam desde tarefas do cotidiano, até rotinas mais pesadas de trabalho, envolvendo desde processamento de textos e planilhas, passando por chamadas de videoconferência, até renderização de imagens e gráficos 3D.

Teste de CPU

Na primeira bateria de testes, utilizei o UL Benchmark 3DMark para medir o desempenho da CPU do NUC 12 Pro em um cenário sintético de jogo. Isso significa que esses testes em específico não executam um jogo propriamente dito, mas exigem do processador do mini PC tanto quanto um game e nos dão noção de quanto poder de fogo é possível obter da máquina.

Dito isso, rodei o Time Spy, que utiliza DirectX 12 para colocar tanto processador quanto placa de vídeo para rodarem com o máximo de capacidade. Como nosso foco aqui é testar o Core i7-1260P, isolamos o teste de CPU do restante da avaliação para ver como ele lida com instruções complexas em situações de jogo.

Para fechar a bateria de testes focados especificamente na CPU, rodei o GeekBench 6, que tem uma abordagem bem diferente do 3DMark: em vez de testes em jogos, aqui as rotinas envolvem compressão e descompressão de dados, cópia de arquivos, detecção facial, renderização de documentos e outros processos normalmente vistos em tarefas do dia a dia.

Ao todo, são feitas duas passagens por esses testes: uma para avaliar o desempenho multi-core; outra, o single-core.

Desse conjunto de testes, no 3DMark Time Spy, chamou a atenção quão próximo foi o desempenho do Core i7-1260P do Ryzen 5 5600X, um dos processadores topo de linha da AMD lançado dois anos atrás. Nos testes do GeekBench, o processador do NUC 12 Pro também não fez feio: na passagem multi-core, seu desempenho foi apenas 10,8% inferior ao Core i5-12600K, um dos top de linha da Intel da geração passada.

Mas foi no teste single-core do GeekBench 6 que dá para notar o quanto a arquitetura de núcleos híbridos da Intel dão conta do recado. Aqui, com o auxílio do thread director, o melhor núcleo do Core i7-1260P foi selecionado para o trabalho e entregou desempenho acima até mesmo que o Core i9-12900K.

Teste de produtividade e renderização

Na segunda bateria de testes de desempenho, submeti o NUC 12 Pro para lidar com tarefas do dia-a-dia para avaliar como ele se sai em rotinas que envolvem desde a inicialização de um app até a renderização de imagens com ray tracing.

Aqui, mais uma vez recorri a uma ferramenta da UL Benchmark: o PCMark 10. Essa suíte de benchmarks oferece uma série de testes automatizados para medir o desempenho dos componentes rodando o Microsoft Office e tarefas como edição de imagem e vídeo, renderização e visualização de imagens e videoconferência.

Falando especificamente do teste com o Office, o PCMark 10 usa os aplicativos reais da suíte da Microsoft instalados no computador em vez de apenas simulá-los — e isso é extremamente positivo, porque apresenta um resultado mais preciso e próximo da realidade de uso.

Aqui, no geral o desempenho do processador do NUC 12 Pro ficou bastante próximo dos resultados obtidos com testes que realizei com o Core i7-10700K, Core i9-10900K e Core i9-11900K, todos processadores topo de linha de três ou dois anos atrás.

Outro teste do PCMark 10 vai além do Office e simula situações como edição de imagem e vídeo, além de videoconferências.

Em alguns desses testes ficou evidente que a falta de uma GPU dedicada comprometeu o desempenho do Core i7-1260P, que ficou bastante atrás em relação até mesmo àqueles com quem rivalizou na bateria anterior. Quando a placa de vídeo não foi um fator determinante, o processador do mini PC voltou a rivalizar muito bem com o Core i7-10700K, Core i5-12600K e até mesmo com o Ryzen 9 5900X.

Na próxima fase de testes, utilizei softwares de benchmark de renderização de imagens para ter uma ideia mais apurada de como o Intel NUC 12 Pro se sairia nas mãos de profissionais que trabalham com produção de conteúdo e edição de vídeos e imagens. Aqui, o desempenho do computador é proporcional à quantidade de núcleos, threads e clock do processador, então quanto mais, melhor.

Lembrando que o NUC 12 Pro que recebi para testes traz consigo um Intel Core i7-1260P com 12 núcleos (4P+8E) e 16 threads. Na prática, isso se traduziu em um desempenho multi-core excelente, comparável a um Intel Core i9-9900KS, considerado topo de linha em desktops há quatro anos; e single-core superior ao Intel Core i9-11900K, topo de linha lançado há dois anos para desktops convencionais.

Ao término de todos esses testes de CPU, de produtividade e renderização, fica mais do que provado como a aposta da Intel em uma arquitetura híbrida fez bem aos seus microprocessadores. Temos em mãos um mini PC que emprega um chip pensado para ultrabooks e dispositivos portáteis, mas que ainda assim é capaz de oferecer desempenho superior ou equivalente a modelos topo de linha de dois, três anos atrás.

Desempenho em jogos

O Intel NUC 12 Pro não foi concebido para rodar jogos. Ponto. É importante reforçar isso para não criarmos falsas expectativas sobre o quanto este mini PC é capaz de rodar títulos recentes e AAA. Para quem busca por desempenho topo de linha, há os Intel NUC Extreme, esses sim equipados adequadamente para atender ao público gamer.

Ainda assim, a placa integrada Intel Iris Xe com 96 UEs oferece poder de fogo suficiente para executar jogos de catálogo, com seus quatro ou cinco anos de lançamento, e proporcionar alguns momentos de diversão ao usuário. Assim, se você for um gamer mais casual e que recorre aos joguinhos apenas para passar tempo e relaxar um pouco, é perfeitamente possível usar o Intel NUC 12 Pro para esse propósito.

Com as expectativas alinhadas, eu consegui rodar The Sims 4 a uma taxa média de 86 quadros por segundo em qualidade média, enquanto Age of Empires 2: Definitive Edition rodou a 45 FPS na qualidade Ultra — com alguns ajustes finos certamente é possível chegar à casa dos 60 FPS com os gráficos em alta. Counter-Strike: Global Offensive foi outro jogo que rodou muito bem no NUC 12 Pro equipado com Intel Core i7-1260P, marcando média de 51 FPS no Ultra.

O mesmo não se repetiu com Fortnite, que rodou a apenas 28 FPS na qualidade mínima e apresentou muitos engasgos, tornando a gameplay impossível. Títulos mais recentes, como Resident Evil Village, também fizeram o PC pequenininho suar mesmo com as definições mais baixas, registrando médias de 40 FPS, mas engasgadas semelhantes à apresentada no battle royale da Epic Games.

Por outro lado, jogos menores e indie se saíram muito bem, demonstrando que o NUC 12 Pro dá conta do recado e sobra rodando esses títulos. Durante meus testes com o mini PC, consegui cravar 60 FPS com muita tranquilidade rodando Streets of Rage 4 e Teenage Mutant Ninja Turtles: Shredder's Revenge.

Usuários mais saudosos também conseguirão transformar o mini PC da Intel em uma retrobox com muita tranquilidade. O Core i7-1260P tem poder de fogo de sobra para dar conta de uma suítes como o RetroArch, Ludo, LaunchBox e DOSBox, emular as mais diversas plataformas e extrair um excelente desempenho.

Temperaturas

Invariavelmente, um mini PC levanta dúvidas sobre sua capacidade de se manter refrigerado. Afinal de contas, estamos falando de um computador minúsculo, que muitas vezes sequer possui ventoinha e emprega um sistema passivo de arrefecimento. Isso não acontece no Intel NUC 12 Pro, que vem com grades metálicas em seu case para ajudar na dissipação de calor e uma ventoinha acoplada a dois heatpipes e um dissipador auxiliar. Tudo isso para garantir que a máquina funcione bem até mesmo sob as condições mais extremas.

Esse esforço é notável e chama bastante atenção como a Intel conseguiu montar tudo isso em tão pouco espaço. O resultado é que, na grande maioria das atividades do dia a dia, o NUC 12 Pro opera a uma temperatura média bastante aceitável, na casa dos 45,7ºC. Mas como é meu dever levar o mini PC ao extremo, rodei o teste de estabilidade do AIDA 64, que executa rotinas e instruções sintéticas muito pesadas, para além de qualquer cenário real de uso cotidiano.

Durante esse teste, em um ambiente não refrigerado e com temperatura ambiente média de 29ºC, o pequeno computador da Intel operou a uma média de 85,4ºC e em alguns momentos atingiu o T-Junction de 100ºC, incorrendo em thermal throttling, quando o sistema reduz a frequência do processador de propósito para forçar o resfriamento do componente e evitar problemas mais graves.

Apesar disso, no geral avalio como positivo o desempenho térmico do NUC 12 Pro. O AIDA 64 leva a máquina para além do extremo, e por estarmos falando de um mini PC, com sistema de arrefecimento limitado, é de se esperar que ele apresente thermal throttling. Porém, como essa carga de tarefa é praticamente impossível no cotidiano, é sensato julgar que em condições de uso pesado ele se sustenta ali na casa dos 85ºC.

Consumo de energia

O Intel Core i7-1260P foi concebido para computadores portáteis ultraleves — ou seja, máquinas que prezam pela autonomia e eficiência energética. Assim, é correto julgar que o processador não puxa tanta energia assim e o computador/notebook que o utiliza opera em um regime de baixo consumo energético.

Nas especificações do Core i7-1260P, a Intel indica que o componente tem TDP máximo de 64W — mais de 3,5x menos que os 241W do Intel Core i9-12900K, o top de linha da 12a geração. Na prática, percebi que esse limite é obedecido à risca pelo NUC 12 Pro, que só chegou a esse nível de consumo durante os testes de estresse extremo do AIDA 64, cravando 64,2W de TDP máximo, com médias de 40,9W sob altíssima demanda.

Durante o tempo ocioso, apenas com processos de segundo plano em execução, esse consumo é praticamente zerado, com média de míseros 3W e máxima de modestos 32W. Em resumo, o NUC 12 Pro é bastante econômico em termos energéticos, sobretudo se tivermos em mente que ele executa as mesmas tarefas e tem um desempenho semelhante ao de um desktop padrão.

Usabilidade

Além de vir desprovido de memória RAM e armazenamento, outra característica dos NUC é que eles não vêm com sistema operacional. Então é preciso atentar para o fato de que você terá de providenciar ou uma licença do Windows, sua distribuição Linux preferida ou até mesmo o Chrome OS para poder desfrutar deste mini PC.

Para quem já é velho de guerra e sabe percorrer esses caminhos, essa escolha e o processo de instalação são bastante simples; porém essa é mais uma característica do produto que pode afastar potenciais consumidores. Basta se colocar no lugar de quem tem pouco traquejo com computadores e de repente se vê responsável por escolher componentes importantes e instalar um sistema operacional do zero.

Em todo caso, é seguro dizer que o usuário terá a experiência “limpa” de qualquer sistema que escolher utilizar, sem bloatwares nem aplicativos de gerenciamento do computador que, por vezes, são dispensáveis.

Concorrentes diretos

Se no passado a Intel reinava absoluta no mercado de mini PCs e seu único concorrente, o Mac mini, atendia a um público bem distinto, hoje a realidade é bem diferente e há uma grande variedade de computadores dessa categoria. E o NUC 12 Pro concorre diretamente com todos eles por contar com versões com processadores diferentes.

Nesse nicho, o grande desafio é concorrer com opções vendidas oficialmente no Brasil e mais populares, que já vêm com um setup completo e não exigem do consumidor escolher memória RAM, armazenamento nem instalar sistema operacional por conta própria. Justamente por isso, talvez o maior rival do Intel NUC 12 Pro ainda seja o Mac mini, que pode ser encontrado na loja oficial da Apple na casa dos R$ 7.500.

Dependendo da necessidade do usuário, também é possível encontrar soluções com especificações mais modestas. Nesse segmento, uma marca que se destaca no varejo online é a Beelink, que oferece mini PCs por a partir de R$ 1.100. Um degrauzinho acima, a Gigabyte tem a linha de mini PCs Brix, que podem ser encontrados por a partir de R$ 2.000 e vêm com processadores Intel Celeron.

Por fim, equiparados com o NUC 12 Pro em termos de especificações estão o HP Prodesk 400 G9 Mini e o Optiplex 3000 Micro da Dell. Ambos os modelos podem ser encontrados com processadores Intel de 12ª geração e podem ser personalizados em alguma medida. Por isso, seus preços variam de R$ 2.400 a R$ 6.300.

Correndo por fora, há opções tão atraentes quanto o NUC 12 Pro à venda exclusivamente na gringa, mas não irei considerá-las para este review já que há oferta suficiente no mercado nacional, mesmo que no comércio cinza.

Vale à pena comprar o Intel NUC 12 Pro?

O Intel NUC 12 Pro é uma excelente opção para quem busca por uma máquina potente e capaz de encarar atividades do dia a dia e de escritório com muita folga e ocupando pouquíssimo espaço.

Nas configurações que eu recebi o mini PC para avaliar para o CTUP, ele é capaz de rivalizar com notebooks poderosos e muitos desktops. Prova disso é que, durante os meus testes, ele não apresentou nenhum gargalo e a sensação foi mesmo de estar usando o meu desktop para trabalhar. Assim, posso dizer que ele é capaz de atender até mesmo criadores de conteúdo menos exigentes e jogadores casuais que querem rodar jogos de catálogo, indies e nostálgicos. Outro cenário de uso para esta máquina é transformá-la em servidor caseiro de mídia e de streaming, já que é capaz de decodificar praticamente qualquer formato de vídeo e enviá-lo para aplicações como Plex, Kodi e afins.

Particularmente, o visual discreto me agradou bastante e o equipamento pode ser colocado em uma infinidade de lugares sem ocupar praticamente nenhum espaço, passando despercebido para muita gente. Esse é um ponto extremamente positivo para quem tem um escritório pequeno ou quer montar um setup discreto, elegante e pautado em periféricos sem fio.

Por outro lado, algumas características do Intel NUC 12 Pro podem espantar potenciais consumidores. A principal delas é o fato de, oficialmente, ele ser vendido sem memória RAM, sem armazenamento e sem sistema operacional, impondo uma barreira na hora da decisão de compra aos mais leigos, que terão de fazer um esforço extra para saber exatamente o que comprar e investir ainda mais dinheiro nesses componentes caso não os tenha sobrando em casa.

Falando em investimento, o fator que mais pesa contra o Intel NUC 12 Pro é seu preço. Este mini PC não é vendido oficialmente no Brasil e o público interessado em tê-lo precisará recorrer ao mercado cinza. E em terra de ninguém, a prática de preços é ilógica, com um NUC 12 Pro igual ao que recebi para este review, com memória RAM e armazenamento, custando na casa dos R$ 10 mil. Com muita pesquisa é possível encontrar modelos com especificações mais modestas e até mesmo sem o kit memória + SSD, mas ainda assim o valor gira em torno dos R$ 6 mil, bem acima de concorrentes com processadores similares e já prontos para uso.

Certamente esses fatores pesam bastante contra o pequeno computador da Intel e fazem todo mundo repensar a compra, seja dando uma olhada em outros mini PCs mais modestos e baratos, em concorrentes à altura que já vêm completos e prontos para usar, ou até mesmo buscar um notebook, que já vem completo.

Se nada disso for um impeditivo para você, o NUC 12 Pro tem o que há de melhor em um mini PC: construção sólida, componentes feitos sob medida, processador de ponta e o selo Intel de qualidade em todos os seus aspectos e características.

🛒 Compre o Intel NUC 12 Pro com Core i5-1240P no Magazine Luiza

🛒 Compre o Intel NUC 12 Pro com Core i7-1260P no AliExpress

🛒 Compre o Intel NUC 12 Pro com Core i7-1260P no Mercado Livre