Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Os 10 piores filmes de super-herói de todos os tempos

Por| Editado por Jones Oliveira | 28 de Julho de 2023 às 19h05

Link copiado!

Reprodução/Fox, Columbia Tristar, Buena Vista Pictures
Reprodução/Fox, Columbia Tristar, Buena Vista Pictures

Adaptações de quadrinhos se tornaram tão populares nas últimas décadas que, quando um filme não rende tão bem, parece algo absurdo. Ainda assim, em um passado ainda recente, a qualidade de algumas produções de super-heróis era bem diferente, já que o gênero sofreu por um bom tempo na mão de estúdios que não sabiam como levar os personagens ao cinema.

Se hoje em dia o público vibra com filmes como Vingadores: Ultimato ou com as possibilidades do novo universo DC nos cinemas, é impossível ignorar os longas que saíram e desperdiçaram oportunidades incríveis. Seja pela sua qualidade duvidosa ou escolhas que fizeram algo que tinha tudo para dar certo, mas simplesmente desandaram completamente, esses são os piores filmes de super-heróis de todos os tempos.

10. Quarteto Fantástico

Continua após a publicidade

Lançado em 2015, Quarteto Fantástico tinha um elenco de qualidade, com Miles Teller (Top Gun: Maverick), Kate Mara (House of Cards), Michael B. Jordan (Creed 3), Jamie Bell (Rocketman) e Toby Kell (Black Mirror), e um diretor, Josh Trank (Poder Sem Limites), que parecia entender como mostrar super-heróis de uma maneira inovadora.

Só que a produção já nasceu errada, pois existia apenas para a Fox não perder os direitos do Quarteto Fantástico, que voltariam para a Marvel caso um novo filme não fosse feito até uma data específica. Trank se mostrou extremamente problemático durante as filmagens, causando brigas e mudanças drásticas no filme, sendo removido durante a refilmagem de porções inteiras da adaptação.

Quando chegou aos cinemas, Quarteto Fantástico se mostrou um filme que parecia não entender muito bem os personagens que tentava adaptar, com cenas de ação esquisitas e escolhas bastante equivocadas. O filme foi um desastre de crítica e público, conseguindo ser pior que as duas adaptações anteriores produzidas pela Fox — que já eram bem ruins.

Quarteto Fantástico está disponível no Disney+.

9. Mulher-Gato

Mulher-Gato é um exemplar de uma época bastante esquisita em que os estúdios perceberam que filmes de super-heróis poderiam render muito dinheiro, mas não sabiam exatamente como adaptá-los para o cinema.

Continua após a publicidade

Alguém dentro da Warner achou que seria uma ideia maravilhosa criar um filme da Mulher-Gato, estrelado pela Halle Berry (John Wick 3). À primeira vista, não é uma ideia ruim, mas o fato de ele não ter absolutamente nada a ver com a personagem dos quadrinhos complica um pouco as coisas.

O filme conta a história de uma designer que descobre uma conspiração em uma empresa de cosméticos, é assassinada e revive graças a gatos egípcios que dão poderes a ela, permitindo que ela se torne a Mulher-Gato. É basicamente "Me diga que você não conhece a história de uma personagem sem me falar que você não faz ideia de quem ela seja". Os caras foram inventando coisas e esperando pelo melhor. Tinha tudo para dar errado e deu.

Mulher-Gato está disponível na HBO Max e para compra e locação na Microsoft Store, Amazon e iTunes.

8. Capitão América

Continua após a publicidade

Os anos 1990 começaram bem esquisitos, com estúdios vendo o sucesso de Batman nos cinemas e pensando que também poderiam faturar pesado com filmes baseados em super-heróis. Foi assim que nasceu essa adaptação equivocada de Capitão América.

Anos antes de Chris Evans (Ghosted) segurar o escudo, Matt Salinger, filho do autor J.D. Salinger, foi escolhido para ser Steve Rogers em uma aventura que se passa durante a Segunda Guerra Mundial e em 1992. O longa toma algumas liberdades criativas questionáveis, transformando o vilão Caveira Vermelha em um fascista italiano, mas consegue ser relativamente fiel ao que uma história do personagem poderia ser.

Mesmo assim, com um orçamento equivalente a um pacote de jujubas e duas caixas de maria mole, o filme não consegue fazer muita coisa com efeitos ou um elenco decente e é absolutamente sofrível.

Continua após a publicidade

7. Elektra

Após o sucesso de Homem-Aranha e X-Men no começo dos anos 2000, estúdios de Hollywood tentaram emular a fórmula desses filmes para criar novas adaptações de quadrinhos. Em 2003, Demolidor - O Homem Sem Medo, estrelado por Ben Affleck (Liga da Justiça) e Jennifer Garner (Alias) chegou aos cinemas.

Existem bons argumentos para chamar Demolidor de "um filme ruim", mas também existem ótimos argumentos para chamá-lo de "apenas um filme meio cretino, mas com uma trilha sonora excelente". O segundo tipo de argumento sempre ganha.

Continua após a publicidade

Porém, ele é culpado por gerar um spin-off, Elektra, estrelado por Garner e que mostra a vida da assassina Elektra Natchios após ser ressuscitada. Seria uma boa forma de adaptar a graphic novel Elektra Assassina, de Frank Miller, mas é só um filme extremamente chato, com cenas de ação ridículas e personagens que, depois de alguns minutos, você não lembra mais que existem. E nem a trilha sonora se salva dessa vez.

Elektra está disponível no Star+.

6. O Juiz

Continua após a publicidade

O Juiz é a prova de que, às vezes, ter um ator muito famoso no papel principal de uma adaptação de quadrinhos relativamente obscuros pode ser uma má ideia. O filme é baseado em Judge Dredd, quadrinhos britânicos publicados na revista 2000 AD e que mostram uma realidade distópica em que agentes que são juiz, júri e carrasco enfrentam a criminalidade em uma megalópole.

Estrelado por Sylvester Stallone (Tulsa King) e sua boquinha torta, o filme se perde rapidamente ao ter Dredd removendo seu capacete para mostrar a cara do ator, algo que nunca foi feito nos quadrinhos. Parece bobo, mas é uma mudança considerável na maneira como o personagem era retratado, e mostra que o filme seria apenas mais um veículo de ação ruim estrelado pelo Stallone.

Pelo menos rendeu essa cena ridícula.

Continua após a publicidade

5. X-Men Origens: Wolverine

X-Men Origens: Wolverine inicialmente seria o início de uma nova linha de spin-offs baseados em personagens da franquia dos mutantes na Fox. Começando com Wolverine, a ideia era que o próximo filme fosse centrado no Magneto, mostrando sua caçada a nazistas. Só que o primeiro spin-off foi tão ruim que a ideia do segundo foi incorporada em X-Men: Primeira Classe.

X-Men Origens: Wolverine tenta adaptar, de um jeito meio porco, a graphic novel Origem, que revela a infância do mutante, misturado com seu período como mercenário pré-Arma X.

Continua após a publicidade

É um filme que não funciona e, por anos, foi o maior desperdício do mundo ao colocar Ryan Reynolds (Deadpool 3) como Wade Wilson, mas que depois se torna um Deadpool com a boca costurada "porque ele não parava de falar". Que filme errado. A adaptação dele para os games é infinitamente melhor.

X-Men Origens: Wolverine está disponível no Disney+.

4. Mulher-Maravilha 1984

Continua após a publicidade

Mulher-Maravilha é um dos melhores filmes do Universo Cinematográfico Estendido da DC (DCEU, na sigla em inglês) e realmente uma das melhores adaptações da personagem, ainda que seu terceiro ato sofra de alguns problemas presentes em vários outros longas de quadrinhos. Porém, sua sequência, Mulher-Maravilha 1984, é um filme que não faz sentido algum.

Primeiro que ele nega o que foi dito no primeiro filme, em Batman vs Superman e em Liga da Justiça. Ela transforma a motivação de Diana Prince em algo mais próximo de "tá emocionada pelo rapaz", desperdiça um ótimo elenco, que tem nomes como Chris Pine (Dungeons & Dragons: Honra entre Rebeldes), Kristen Wiig (Missão Madrinha de Casamento) e Pedro Pascal (The Last of Us).

É possível colocar parte dos problemas do filme na antiga liderança do DCEU, aliado à pandemia, mas os efeitos especiais dignos dos Trapalhões e a atuação de Gal Gadot que parece de algum episódio de Hermes & Renato são imperdoáveis.

Continua após a publicidade

Mulher-Maravilha 1984 está disponível no Prime Video e HBO Max e para compra no Google Play, iTunes e Microsoft Store.

3. Morbius

Em algum momento, executivos da Sony viram o sucesso de Homem-Aranha no Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, na sigla em inglês) e pensaram "Nós temos todos esses personagens ligados ao Aranha. Vamos criar o nosso próprio universo". Deu certo com Venom, mas os outros personagens não faziam muito sentido como estrelas de seus próprios filmes.

Essa ideia segue até hoje, mas isso não impediu a Sony de produzir Morbius, um filme que sempre será lembrado por ser uma grande piada para a internet. Estrelado por Jared Leto (Esquadrão Suicida), o filme sobre o médico que acaba tendo o sangue infectado e ganha poderes de morcegos é esquisito, desinteressante, tem um confronto final que você praticamente não consegue entender o que está acontecendo e é totalmente dispensável.

Ignorado pelo público no seu lançamento no cinema, o filme virou piada na internet, fazendo com que a Sony acreditasse que o interesse nos memes atrairia o público e relançasse o filme meses depois. Ele falhou novamente. Pelo menos tem essa cena com o Matt Smith (Doctor Who).

Isso está no canal oficial da Sony!

Morbius está disponível na HBO Max e para compra e locação no Google Play, Microsoft Store e iTunes.

2. Batman & Robin

O filme que quase matou a franquia do Batman e ainda colocou o gênero de super-heróis no cinema em xeque, Batman & Robin é um enorme comercial para brinquedos. Não existe outro motivo para olhar para ele de outra forma.

Com um George Clooney (Onze Homens e Um Segredo) sem um pingo de emoção como Bruce Wayne, Arnold Schwarzenegger (Fubar) se divertindo mais do que deveria como Senhor Frio e Uma Thurman (Kill Bill) perdida como Hera Venenosa, o filme é cheio de roupas e cenas feitas para vender bonequinhos.

O filme abraçou demais a galhofa a ponto de afastar o público e criar uma dúvida se era possível fazer novamente um filme sério do Batman. Isso aconteceu somente com o lançamento de Batman Begins, mas um pouco mais para frente, essa ideia de abraçar demais um lado, seja da galhofa ou da escuridão, pode fazer as coisas desandar.

Batman & Robin está disponível na HBO Max e para compra e locação no Google Play, Amazon, Microsoft Store e iTunes.

1. Batman vs Superman - A Origem da Justiça

Sim, um dos filmes mais polêmicos do gênero "filme de hominho", Batman vs Superman - A Origem da Justiça pode ser considerado um dos piores filmes de super-herói independente do que você considera "um bom filme.".

BvS é um filme com escolhas altamente questionáveis e com pontos que um lado do público pode achar a melhor coisa desde a união de queijo com goiabada, enquanto o outro lado prefere bater com a cabeça na quina da mesa do que ter que vê-los novamente.

O filme está aqui por ser possivelmente o maior desperdício de uma ideia que tinha tudo para dar certo. A proposta de Zack Snyder de colocar Superman contra o Batman já no seu primeiro encontro é extremamente equivocada e mostra um total desconhecimento de quem são os personagens que ele tentou adaptar.

Por anos, a ideia de um filme que juntava o Homem de Aço e o Homem-Morcego já era garantia de bilhões de dólares para o estúdio. Inclua a Mulher-Maravilha e ele deveria ser o maior filme de super-heróis da história.

No fim, mesmo com uma bilheteria considerável, Batman vs Superman - A Origem da Justiça alienou boa parte do público, ficou abaixo das expectativas da Warner e as reações a ele criaram uma reação em cadeia que obrigou um reboot em todo o universo cinematográfico da DC.

Batman vs Superman - A Origem da Justiça está disponível na HBO Max e para compra e locação no Google Play, Amazon, Microsoft Store e iTunes.