10 jogos horríveis baseados em filmes

Por Douglas Ciriaco | 26 de Julho de 2020 às 22h50

O cinema oferece diversas histórias legais para o deleite humano, assim como o mundo dos games também está repleto de belíssimas histórias. Sendo assim, não deveria ser tão difícil criar bons jogos em cima de títulos consagrados da sétima arte, certo? Bem, em teoria, sim, mas a prática mostra que não.

Aqui está uma lista — em ordem cronológica, não de "qualidade", vale ressaltar — com 10 dos piores jogos baseados em filmes já feitos pelos seres humanos.

10. E.T. the Extra-Terrestrial

Desenvolvido às pressas no segundo semestre de 1982 para aproveitar as vendas de final de ano, E.T. the Extra-Terrestrial é baseado no filme E.T. - O Extra-Terrestre, clássico de Steven Spielberg lançado em maio daquele ano. Se o filme se tornou uma das mais amadas produções do cinema, o game conseguiu o oposto e se tornou um dos jogos mais renegados da história.

Constantemente classificado como “o pior jogo de todos os tempos”, ele decepcionou ao apresentar uma jogabilidade terrível, cheia de bugs, e encalhou nas lojas, apesar de um breve sucesso inicial. Reza a lenda que milhões de cópias teriam sido enterradas em um deserto do Novo México, nos Estados Unidos.

O caso é contado no belíssimo documentário Atari: Game Over, que mostra uma escavação que visava encontrar os restos mortais deste e de outros espólios da Atari.

9. Street Fighter - The Movie

Pense em uma das piores adaptações de games já feitas para o cinema. Agora, pense na adaptação deste filme para os videogames e responda: qual a chance de isso ficar bom? Pois é, é basicamente isso que aconteceu com Street Fighetr - The Movie, provavelmente um dos mais questionáveis (para ser simpático) título da gloriosa franquia de jogos de luta da Capcom.

O jogo, de 1995, tinha um visual até interessante para a época e lembrava o recurso usado em Mortal Kombat para transportar imagens de pessoas reais para dentro do jogo. O resultado, porém, foi um desastre no mesmo nível do filme estrelado por Jean Claude Van Damme e Raul Julia,

8. Back to the Future

Como pode uma das mais amadas trilogias da história do cinema ter um game na lista dos piores jogos baseados em filmes já feitos? Pois é, a editora LJN e a desenvolvedora Beam Software conseguiram essa proeza com Back to the Future, de 1989. O game baseado na obra de Robert Zemeckis (O Voo) e Bob Gale (Viagem sem Destino) mais parece uma versão malfeita de River Raid, o clássico do Atari, com uma lógica excessivamente simples mesmo para um game lançado há mais de três décadas.

A impressão que fica é de uma grande oportunidade desperdiçada ao simplificar demais a história e afastar quase que totalmente daquilo que se vê no filme. Não por acaso Bob Gale, roteirista e um dos criadores da história, chamou o título de “um dos piores jogos de todos os tempos”.

7. RoboCop

Mais um clássico arruinado na transposição para o mundo dos games, RoboCop, de 2003, nem de longe faz jus a um dos ciborgues mais famoso do cinema. O jogo é inspirado na franquia estrelada por Peter Weller (Encontros com o Acaso) e chegou numa época em que as mecânicas não eram tão evoluídas quanto as de hoje, obviamente, mas ainda assim apresentou um sistema cheio de bugs e que deixou a desejar para a época.

Aqui, vale comentar também a frustração de um título em primeira pessoa, o que desperdiça todo o aspecto estético da armadura metálica e das possíveis animações cheias de estilo do policial de aço enquanto se combate o crime em Detroit.

6. Dragon Ball: Evolution

Como se a adaptação cinematográfica de Dragon Ball já não fosse insulto o suficiente para os fãs de Goku, Mestre Kame e companhia, o pessoal foi lá e transformou isso em um jogo. É um acúmulo de erros que em certa forma se aproxima com o que foi feito em Street Fighter (tanto no filme quanto no jogo).

E toda aquela ambientação sem noção do filme está no jogo de Dragon Ball: Evolution, de 2009, com o Goku descaracterizado enfrentando toda a trupe também sem nenhum paralelo com o que se viu no mangá e no anime históricos. Tudo é muito ruim, inclusive o visual, mesmo se tratando de um jogo para PSP.

5. Charlie's Angels

Uma espécie de Fighting Force no qual você controla beldades de biquíni, Charlie’s Angel é baseado no filme As Panteras, dirigido por McG (Exterminador do Futuro: A Salvação) e traz no console o mesmo trio que fez sucesso no cinema nos anos 2000. Aqui, a ressalva positiva é que as personagens ficaram parecidas com suas contrapartes cinematográficas, mas os elogios acabam por aí.

Mesmo que o filme tenha um lógico apelo erótico, com as espiãs sempre esbanjando sensualidade e coisa e tal, quando isso é levado para o jogo fica absolutamente ridículo. Fora os efeitos sonoros de qualidade duvidosíssima, que são uma espécie de cereja do bolo invertida e deixam tudo ainda mais constrangedor.

4. Bad Boys: Miami Takedown

Estava tudo lá em Bad Boys: uma história divertida e cheia de ação conduzida por uma dupla sensacional liderando as ações no cinema e apenas esperando que alguém recriasse esse universo dentro de um jogo. Quando isso aconteceu em Bad Boys: Miami Takedown, entretanto, foi um desastre.

Uma história genérica, personagens que em nada lembram Will Smith (Hancock) e Martin Lawrence (Vovó... Zona) e até mesmo uma dublagem terrível que afasta ainda mais a produção daquilo que se viu no cinema. Mais uma clara produção “feita por fazer” e que parece nunca ter tido o propósito de significar algo próximo

3. Fight Club

Incluir este jogo na lista é doloroso porque Clube da Luta é uma das minhas obras favoritas (tanto o filme quanto o livro). Mas enquanto as obras originais abusam de humor sombrio para tratar de questões como consumismo e de como a frivolidade ocupa um espaço profundo na era do fim dos paradigmas, o jogo é apenas pancadaria sem propósito.

Apesar de gráficos razoáveis e uma estética toda inspirada no filme (o que parece óbvio, mas vale ser ressaltado aqui mesmo assim), Fight Club não tem absolutamente nada do que consagrou o clássico de David Fincher (Garota Exemplar). Mais uma boa oportunidade de aproveitar uma história incrível para fazer um ótimo jogo.

2. 007 Legends

Há alguns títulos legais inspirados em 007, mas o agente secreto mais famoso do mundo também tem as suas pedras no caminho quando se fala nesse tipo de adaptação. 007 Legends tinha potencial para ser um marco, pois foi feito em celebração aos 50 anos da franquia no cinema e reunia elementos de vários filmes clássicos, mas o resultado foi decepcionante.

O principal erro foi, provavelmente, a ambientação. Isso porque ela distancia a experiência do conceito básico de um agente secreto, que normalmente age na furtividade para resolver os problemas. Apesar do silenciador em sua pistola, o James Bond de 007 Legends parte diversas vezes para a trocação de tiro desenfreada, algo bem frustrante para os fãs dos filmes.

1. Rambo: The Video Game

Mais um caso de um jogo em que tinha absolutamente tudo para ser incrível, afinal estamos falando do provavelmente mais conhecido personagem da história do cinema de ação em todo o mundo. Mas Rambo: The Video Game foi o oposto, um retumbante fracasso e um grande desapontamento.

Com visual deplorável, o game de 2014 deixa muito a desejar também em termos de jogabilidade e estrutura narrativa. A história é bem qualquer coisa, repleta de sequências pouco inspiradoras de trocação de tiro desenfreada.

Temos aqui os piores jogos baseados em filmes de todos os tempos? Provavelmente não, afinal toda lista de piores ou melhores é sempre repleta de subjetividade, mas fica aí a nossa seleção.

Diga você, na caixa de comentários, qual o pior desta lista, qual ficou de fora e qual não deveria estar aqui.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.