Publicidade

O que é stuttering em games e como resolvê-lo?

Por| Editado por Jones Oliveira | 30 de Julho de 2023 às 14h00

Link copiado!

Captura de tela: Felipe Vidal/Canaltech
Captura de tela: Felipe Vidal/Canaltech

Se você já jogou no PC, provavelmente já experimentou algum game que deu algumas travadinhas. Essas travadas não impedem que a sua máquina rode o jogo, mas certamente atrapalham a jogabilidade. A isso é dado o nome de stuttering, um dos principais pesadelos na vida dos PC gamers.

Stuttering é um verbo em inglês que pode ser traduzido de forma literal como “engasgar” ou “gaguejar”. Essa tradução transmite bem a sensação de rodar games com stuttering: um desempenho engasgado, preso, que impede a jogatina de ser suave e fluida como nos consoles, por exemplo.

O que causa o stuttering?

Continua após a publicidade

Infelizmente não há como saber as causas do stuterring em um jogo ou PC específico sem ser no método da tentativa e erro. O motivo para isso é que muitos fatores diferentes podem causar esse problema, portanto é preciso realizar uma análise detalhada de tudo o que está acontecendo na máquina.

Para fazer essa análise, é interessante monitorar as estatísticas através de um software. O mais indicado é o MSI Afterburner, mas o Canaltech já listou algumas alternativas caso seja necessário.

Stuttering de placa de vídeo

A placa de vídeo é o componente responsável por gerar os quadros (frames/FPS) que compõem uma imagem. Como você já deve saber, quanto mais quadros uma imagem possui, mais fluido é o movimento e melhor é a experiência em games.

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

O problema é que às vezes a GPU pode atrasar a criação dos quadros e atrapalhar o desempenho. Isso pode acontecer por muitas razões, mas é normal quando a placa não tem especificações suficiente para rodar games em uma taxa de frames mais alta.

O monitor fica “esperando” a GPU entregar os frames, mas o componente atrasa a criação desse material e o display é obrigado a pular esse quadro, acarretando nas travadinhas irritantes durante o jogo.

Uma boa indicação nesse caso é reduzir definições muito pesadas, como qualidade de texturas, sombras, modelo facial dos personagens e efeitos complexos de água e cabelo. Caso isso não funcione, é bom se atentar a outro componente.

Continua após a publicidade

Gargalo de processador

O processador é a peça responsável por ler todas as linhas de códigos presentes nos arquivos de um game. A CPU vai calcular todos os aspectos, como a física presente no mundo, os ambientes, instruções de movimentação e toda a Inteligência Artificial. Depois que tudo isso for interpretado pelo componente, essas informações são enviadas para a placa de vídeo criar os quadros correspondentes.

O stuttering acontece quando a CPU fica sobrecarregada com inúmeras tarefas ao mesmo tempo. O processador tem uma quantidade de núcleos para realizar as atividades, mas além de calcular e interpretar os códigos do game, precisa lidar com fluxos de trabalho de aplicativos abertos em segundo plano, como o Discord, navegadores, janelas e o próprio sistema operacional.

Alguns games são conhecidos como CPU bound, já que puxam uma carga de processamento muito alta desse componente. É o exemplo de títulos de mundo aberto, como Red Dead Redemption II, Battlefield 2042 e Warzone 2, com múltiplos eventos acontecendo ao mesmo tempo. Assim, o processador fica limitado e bate os 100% de uso, limitando também a performance da GPU.

Continua após a publicidade

Se o seu game estiver dando boas travadinhas e o processador está a 100% de uso, tenha certeza de que essa peça não é capaz de rodar o título desejado tão bem. Para minimizar o problema, reduza definições de densidade populacional no mundo, nível de detalhes — névoa, fogo, iluminação volumétrica — e o campo de visão.

Caso isso não solucione o problema, tente ajustar a resolução do game para baixo e reduza a qualidade gráfica de mais itens nas configurações.

Stuttering de memória RAM

Continua após a publicidade

A forma mais clássica de stuttering fica com a memória RAM. Hoje em dia jogar com apenas 8 GB é completamente inviável. O recomendado é ter 16 GB em dois pentes de 8 GB, formando o dual-channel.

A falta de RAM no sistema é um dos principais causadores de travadas nos jogos. Quando essa memória fica em falta, o sistema tenta compensar e pega a memória VRAM das GPUs, mas essa é uma tecnologia diferente e o resultado é um desempenho bem ruim.

Nesse caso não há o que fazer. É preciso comprar mais um módulo para dar estabilidade ao sistema.

Continua após a publicidade

Aquecimento

Causa comum de stuttering, o aquecimento dos componentes faz com que o desempenho seja prejudicado. Isso acontece porque quando uma peça fica muito quente, o sistema entende que precisa desacelerar as frequências. Dessa forma, o hardware quente começa a esfriar, já que está trabalhando menos.

Mas, ao desacelerar, o desempenho também cai. Assim, a melhor opção é manter um fluxo de ar agradável dentro do gabinete, com ventoinhas puxando ar frio e soltando o ar quente. Investir em um bom cooler é indispensável para evitar problemas.

Drivers desatualizados

Continua após a publicidade

Mensalmente a NVIDIA, AMD e Intel lançam drivers para as suas placas de vídeo. Essas atualizações são correções de bugs ou melhorias para jogos lançados naquele período, aumentando a estabilidade e performance. É indispensável que os drivers estejam sempre atualizados para minimizar qualquer tipo de problema.

Como acabar com o stuttering

Uma das melhores maneiras de se livrar do stuttering é travar a taxa de quadros em 30 ou 60 frames por segundo. Nos PCs há a opção de ativar o V-SYNC, a Sincronia Vertical. Essa tecnologia faz a sincronização da taxa de quadros do computador com a taxa de atualização do monitor para estabilizar o tempo dos quadros.

O tempo dos quadros, ou frametime, é o tempo que cada frame leva para ser feito. Para que 30 FPS fiquem estáveis é preciso que eles sejam criados a cada 33,33 milissegundos (ms). Já com 60 FPS esse tempo é menor, sendo necessário que eles surjam a cada 16,66ms.

Continua após a publicidade

Mesmo ativando o V-SYNC, muitos gamers ainda sentem o stuttering durante a jogatina. Isso acontece porque nem sempre a Sincronia Vertical consegue estabilizar o frametime, gerando inconsistências como na imagem abaixo.

O aplicativo RivaTuner Statistics é um dos melhores meios para solucionar esse problema. Esse software deve ser instalado junto ao MSI Afterburner, citado no início desta matéria. A execução é simples: abra o game com stuttering e o RivaTuner. Na aba “Framerate Limit” insira 30 ou 60 FPS, aperte enter e volte para a janela do game.

Continua após a publicidade

Imediatamente você vai perceber que a linha do frametime ficará mais estável e o stuterring pode ter sido solucionado. Essa ferramenta soluciona o stuttering em diversos cenários, mas também pode não ser a correção definitiva para travadas específicas do seu jogo. Se isso não resolveu, volte na explicação e tente identificar o que está prejudicando o desempenho do seu sistema.