O que é FPS?

O que é FPS?

Sean Do/Unsplash

A sigla FPS significa quadros por segundo (do inglês, frames per second). Basicamente, ela representa a quantidade de imagens exibidas da tela em apenas um segundo. A nomenclatura é muito usada no mundo do cinema e também nos videogames.

Um exemplo prático simples para entender como funciona é desenhar em um caderno linhas em diferentes posições e depois passar as folhas rapidamente. A sensação de movimento do desenho equivale aos quadros que formam as sequências dos filmes e jogos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

via Gfycat

O frame rate, cadência audiovisual ou taxa de fotograma são sinônimos do termo, que é uma unidade de medida para a frequência que um dispositivo reproduz imagens - das câmeras às placas de vídeo.

A tecnologia também é associada aos hertz (Hz). Por exemplo, quando a descrição diz que um monitor tem taxa de atualização de 120Hz, isso significa que ele pode exibir, no máximo, 120 quadros por segundo. Ou seja, os hertz são os limitantes do FPS.

No cinema

Geralmente, filmes, séries e animações usam a partir de 24 FPS; Tudo depende do estilo visual e da quantidade de informações que aparecerão na tela de cada produção. O famoso gênero stop-motion (popularmente chamado também de “filme de massinha”) usa ainda menos quadros para gravar os bonecos se movimentando pela cenas.

Provavelmente você já assistiu Wallace e Gromit, Fuga das Galinhas, O Incrível Mundo de Jack, Coraline ou outros filmes parecidos e percebeu que eles são um pouco “travados”. Isso acontece porque estas produções não são gravadas continuamente por uma câmera. A técnica do stop-motion consiste em tirar várias fotos, que depois são colocadas em sequência para ter o movimento de boca, membros e também do cenário.

via Gfycat

Indo para outro extremo, o filme Projeto Gemini, com Will Smith, chamou a atenção por gravar em 120 quadros por segundo. O diretor Ang Lee (As Aventuras de Pi) usou a técnica para mascarar o CGI (efeito especial) que rejuvenesceu a estrela de Um Maluco no Pedaço.

Na época do lançamento, em outubro de 2019, o Colider apurou que apenas 14 cinemas nos Estados Unidos conseguiram reproduzir o filme em sua potência visual máxima. Outras salas pelo mundo se limitaram aos 60 FPS e não conseguiram entregar a peripécia do diretor.

Nos videogames

Para os jogos eletrônicos, o raciocínio é o mesmo. Seja na locomoção do personagem ou no cenário, quanto mais FPS, mais fluída é a movimentação. Para melhores resultados, é preciso que todas as tecnologias sejam compatíveis entre si.

O jogo, a unidade de processamento e o monitor precisam estar na mesma taxa, caso contrário, a mais baixa prevalecerá. Por exemplo, se um game roda em 120 FPS, a placa de vídeo processa 240 FPS e o monitor é de 60Hz, você verá tudo em 60 FPS. O mesmo acontece no inverso, se o jogo roda a 30 FPS e o monitor é de 144Hz, serão exibidos na tela os 30 FPS. Essa dessincronização pode gerar o tearing e o ghosting, que deixam "restos" da imagem anterior.

Muitas vezes, nossa visão não é capaz de ver com clareza as diferenças das frequências. Porém, quando conseguimos, reparamos nas falhas de movimentação. Veja com mais detalhes:

Por fim, para ter as melhores experiências com filmes, séries e nos jogos, sempre use aparelhos compatíveis com as resoluções desejadas.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.