Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

MediaTek confirma anúncio do primeiro chip de 4 nm para celulares

Por| Editado por Wallace Moté | 11 de Novembro de 2021 às 18h54

Link copiado!

Divulgação/MediaTek
Divulgação/MediaTek
Tudo sobre MediaTek

Por muitos anos, mesmo enfrentando alguns obstáculos pelo caminho, a Qualcomm se posicionou com folga na liderança dos chipsets do mundo Android, oferecendo estabilidade, eficiência e desempenho que rivais tinham dificuldade em entregar. A disputa começou a se acirrar recentemente, com os esforços da Samsung em melhorar a família Exynos e, em especial, da MediaTek, que surpreendeu ao entregar excelente custo-benefício com a linha Dimensity.

Diante deste cenário, neste ano, múltiplos rumores sugeriam que a fabricante taiwanesa estaria pronta para virar o jogo e desenvolver um concorrente à altura das melhores soluções de Qualcomm e Samsung. Surpreendendo a todos, na tarde desta quinta-feira (11), a empresa dá novo fôlego a essas informações ao confirmar que anunciará o primeiro chip de 4 nm do mundo para celulares.

MediaTek confirma primeiro chip de 4 nm para celular

Continua após a publicidade

Sem alarde, a MediaTek publicou em seu canal oficial no YouTube um teaser com o título "O primeiro chip de smartphone do mundo de 4 nm". O material não chega a trazer nomes ou mesmo datas, mas é ambicioso ao prometer alto desempenho, "bateria quase infinita" e nenhuma barreira que possa impedir o usuário de fazer o que pretende com o telefone.

No entanto, o final é o momento mais interessante, ao revelar que o componente em questão utiliza tecnologia de 4 nm, e confirmar que se trata de um novo membro da família Dimensity. A descrição indica ainda que este será o chip mais avançado já desenvolvido pela companhia, e sugere que o anúncio completo deve acontecer em breve.

O teaser confirma os rumores de que a MediaTek seria a primeira empresa a empregar litografia de 4 nm em seu próximo processador. A novidade é de grande importância: com esse lançamento, a marca não apenas passa à frente das maiores rivais do mundo Android, como ainda supera a Apple na corrida dos nanômetros, já que o poderoso A15 Bionic da gigante de Cupertino mantém o processo de 5 nm da TSMC.

Ainda é cedo para sabermos se o novo Dimensity terá fôlego para desbancar a concorrência, mas a notícia já é suficiente para agitar o mercado e indicar que o ano de 2022 poderá ser palco de uma disputa mais acirrada no mundo dos semicondutores.

Dimensity 2000 pode superar Snapdragon 898 em eficiência

Reunindo as informações divulgadas pelos rumores, que se provaram corretas até o momento, o MediaTek Dimensity 2000, como deve se chamar o novo chip, seria uma verdadeira revolução para a empresa. A litografia de 4 nm não seria a única novidade a estrear com o componente: a solução seria ainda a primeira do mundo a empregar a recém-anunciada arquitetura ARMv9 por completo, o que poderia trazer avanços muito robustos em comparação ao antecessor, o Dimensity 1200.

O chipset empregaria uma configuração de três clusters, com um núcleo Cortex-X2 de máxima performance, três núcleos Cortex-A710 de alto desempenho e quatro núcleos Cortex-A510 de baixo consumo, todos completamente redesenhados.

Continua após a publicidade

Aliando a nova arquitetura com o processo de fabricação mais eficiente, o Dimensity 2000 ofereceria desempenho competitivo com o Snapdragon 898, aguardado topo de linha da próxima geração da Qualcomm, mas consumindo até 25% menos energia, o que se alinharia com as promessas de "bateria sem fim" vistas no teaser.

Outro grande destaque é a possibilidade de vermos a estreia da tecnologia de Ray Tracing, recurso que replica o comportamento da luz em jogos, nos celulares — a MediaTek estabeleceu recentemente uma parceria com Tecent e ARM para habilitar a funcionalidade em dispositivos móveis, mas ainda não está claro se o recurso já estrearia nesta geração.

Fonte: MediaTek, Abhishek Yadav