Publicidade

Os 10 melhores filmes com Olivia Colman

Por| Editado por Jones Oliveira | 06 de Julho de 2023 às 21h05

Link copiado!

Lionsgate, Netflix, Fox Film
Lionsgate, Netflix, Fox Film

Olivia Colman é uma daquelas atrizes que, embora tenha uma carreira muito vasta e bastante variada no cinema e na TV, surgiu para o grande público há pouquíssimo tempo como esse nome poderoso que sempre chama a atenção sempre que aparece em tela e que coleciona premiações. Basta ver que, em um intervalo de apenas três anos, ela ganhou um Oscar e foi indicada a outros dois — o que mostra bem o quão incrível ela se tornou.

E é interessante ver a evolução dessa carreira. Ela começou com trabalhos bastante pontuais na TV britânica, participando de filmes e séries em papéis pequenos no início dos anos 2000. Isso inclui algumas produções que ganharam bastante repercussão mundo afora, como The Office e Doctor Who. Mas, nesse momento, o mundo ainda não conhecia Olivia Colman como agora.

Duas décadas depois, a atriz protagonizou grandes produções. Foi a Rainha Elizabeth durante duas temporadas de The Crown, participou da excelente Fleabag e até brincou no mundo de super-heróis com Invasão Secreta, o thriller de espionagem do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, na sigla em inglês). E, em todos esses papéis, entregou atuações incríveis.

Continua após a publicidade

Da mesma forma, no cinema, Olivia Colman deixou bem claro por que é uma das grandes atrizes da atualidade. Não por acaso, seus filmes são grandes sucessos de público e crítica sempre com personagens magistralmente interpretados. Conheça alguns.

10. Tiranossauro

Continua após a publicidade

Começamos nossa lista com um filme que não é tão conhecido assim, mas que marca um ponto de virada importante na carreira de Olivia Colman. Foi com Tiranossauro que a atriz deixou para trás a ideia de que ela era uma atriz de comédia e passa a investir em histórias mais dramáticas e introspectivas — algo que ela já entrega muito bem por aqui.

O longa de 2011 é dirigido por Paddy Considine, que viveu o rei Viserys em A Casa do Dragão, e traz uma trama bastante tocante sobre o encontro de duas pessoas com a vida em frangalhos. De um lado, um homem alcoólatra e violento frustrado com o próprio fracasso e, do outro, uma mulher religiosa presa em um casamento com um marido agressivo e ciumento. E é a partir desse encontro que eles tentam remontar suas vidas.

O longa foi ganhador do BAFTA, uma das maiores premiações do cinema britânico e Colman levou o Prêmio Especial do Júri no Festival de Sundance pelo papel.

Tiranossauro está disponível para compra e locação no iTunes e Google Play.

Continua após a publicidade

9. O Assassinato no Expresso Oriente

A adaptação do clássico mistério de Agatha Christie, O Assassinato no Expresso Oriente é uma das melhores incorporações do estilo whodunnit, aquele suspense policial em que o cerne da história é descobrir quem foi o responsável por um homicídio e que todos os personagens em cena são suspeitos.

Protagonizado e dirigido por Kenneth Branagh (Belfast), o filme traz Olivia Colman como Hildegarde Schmidt, a criada da princesa Natalia Dragomiroff (Judi Dench). E, como todo mundo a bordo do trem, ela também se torna uma das suspeitas de matar Edward Ratchett (Johnny Depp).

Continua após a publicidade

Por ser um filme com tantos astros, como Willem Dafoe (Homem-Aranha: Sem Volta para Casa), Michelle Pfeiffer (Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania) e Daisy Ridley (Star Wars: O Despertar da Força), Colman não chega a ter uma atuação tão marcante como em outros títulos dessa lista. Ainda assim, é um ótimo longa.

O Assassinato no Expresso Oriente está disponível no Star+.

8. O Lagosta

Continua após a publicidade

O Lagosta é um daqueles filmes com uma premissa tão maluca e estranha que parece natural ele se tornar cult. O longa estrelado por Colin Farrell (Os Banshees de Inisherin) e Rachel Weisz (Viúva Negra) vivendo em um futuro distópico em que é proibido ficar solteiro. Assim, homens e mulheres que não estão em um relacionamento são presos e levados a um hotel para encontrarem um parceiro, sob pena de serem transformados em um animal no caso de fracasso.

É no meio dessa maluquice toda que Olivia Colman vive a gerente do tal hotel e que, na prática, nada mais é do que a carcereira dos solteiros. E ela aproveita muito bem esse tom surreal do roteiro para resgatar sua origem nas comédias britânicas e trazer uma interpretação que é cômica e, ao mesmo tempo, bastante tensa e sombria. Uma combinação incomum, mas que ela conduz muito bem.

O Lagosta está disponível para compra e locação no Google Play, Amazon e iTunes.

7. Chumbo Grosso

Continua após a publicidade

O filme do meio da chamada Trilogia do Cornetto do diretor Edgar Wright (Baby Driver: Em Ritmo de Fuga) é o mais comum em termos de história — mas igualmente divertido. Sem zumbis ou lutas para salvar a humanidade, Chumbo Grosso acompanha um policial incompetente que é transferido para uma cidadezinha rural da Inglaterra em que nada acontece. Só que, de repente, a paz é perturbada por uma série de assassinatos misteriosos.

A comédia britânica é uma ótima sátira dos filmes policiais americanos e traz uma dupla disfuncional sem cair naquele estilo pastelão que as comédias do tipo apresentam — até porque a dinâmica entre Simon Pegg (Missão: Impossível 6: Efeito Fallout) e Nick Frost (Lutando pela Família) é ótima.

E Olivia Colman entra no meio disso tudo ainda na figura dessa atriz de comédia. Ela vive Doris, a única mulher da delegacia da pequena cidade de Sandford que investe de maneira até persistente no flerte com o protagonista — e de um modo terrivelmente engraçado. Se você tinha dúvidas do timing da atriz para o humor, aqui está a prova.

Continua após a publicidade

Chumbo Grosso está disponível no Lionsgate+ e para compra e locação no Google Play e iTunes.

6. Gato de Botas 2: O Último Pedido

A animação Gato de Botas 2: O Último Pedido foi uma das grandes surpresas de 2022, já que o primeiro filme do felino calçado não tinha sido lá grandes coisas e a própria franquia Shrek andar em baixa como um todo. Contudo, com um estilo visual único e muito influenciado por Homem-Aranha no Aranhaverso, o desenho esbanja carisma tanto no seu estilo quanto na própria história.

Continua após a publicidade

O roteiro traz o bichano percebendo que não tem mais vidas sobrando e, por isso, embarca em uma jornada em busca de uma estrela cadente para recuperar o vigor e a ousadia de outrora. O problema é que ele não está sozinho nessa busca e, entre os vários personagens que também querem fazer um pedido, está Cachinhos Dourados e sua família de ursos.

E Olivia Colman interpreta ninguém menos do que a Mamãe Urso, entregando uma dublagem muito boa dessa figura materna que oscila entre o bestial assassino e a doçura materna de quem quer realizar o sonho de sua filha.

Gato de Botas 2: O Último Pedido está disponível para compra e locação na Amazon, iTunes e Google Play.

5. A Dama de Ferro

Continua após a publicidade

Não foi apenas com The Crown que Olivia Colman deu vida à história do Reino Unido. Alguns anos antes da série sobre a Família Real, em 2011, a atriz participou do filme A Dama de Ferro, que conta a trajetória política de Margaret Thatcher, a controversa primeira-ministra britânica.

O longa é estrelado por Meryl Streep e lhe garantiu o Oscar de Melhor Atriz daquele ano. E Colman está logo ali ao lado — e completamente irreconhecível — vivendo a filha da premiê, Carol Thatcher. E é interessante ver como essa figura autoritária e opressora da mãe faz com que a filha seja reprimida e submissa, algo que a atriz faz muito bem.

4. Império da Luz

Continua após a publicidade

Indicado ao Oscar de Melhor Fotografia em 2023, Império da Luz é um romance bastante dramático que foca no relacionamento entre uma gerente de cinema depressiva e um jovem negro na Inglaterra dos anos 1980. Parece uma trama banal, mas que ganha contornos bem mais profundos tanto pelo contexto quanto pelas interpretações do casal.

Olivia Colman vive essa gerente que lida com a depressão e a dificuldade nos negócios graças à profunda crise econômica que o país enfrentava nessa época. E embora o romance com o jovem funcionário comece como uma história dos filmes que ela exibe, a realidade não tarda a aparecer.

Império da Luz está disponível no Star+.

3. A Filha Perdida

A adaptação do livro de Elena Ferrante garantiu a Olivia Colman a indicação ao Oscar de Melhor Atriz em 2022 pelo papel de Leda, uma mulher que desenvolve uma bizarra obsessão com uma jovem mãe hospedada nas vizinhanças do local onde ela passa férias.

É um começo estranho, mas que levanta discussões bastante poderosas sobre o amor próprio da protagonista, culpa e abandono. E boa parte disso é trabalhado nos próprios pensamentos da protagonista, que se vê perdida em meio aos próprios sentimentos.

Por isso mesmo, a atuação de Colman é realmente digna de todos os prêmios a que foi indicada. É uma discussão sobre maternidade e amor próprio muito forte e que ela traz com uma sensibilidade incrível. Difícil não se emocionar.

A Filha Perdida lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz em 2022 e está disponível na Netflix.

2. Meu Pai

Falando em sensibilidade, Meu Pai é um soco no estômago daqueles que nos deixam sem ar. A atriz estrela este drama junto com Anthony Hopkins, que vive um independente octogenário que vive sozinho em seu apartamento em Londres. Só que ele já começa a sentir o peso da idade e a ser traído pela própria mente. Sem aceitar sua própria senilidade, a relação com a família se torna cada vez mais conflituosa.

E é aí que Colman entra em cena. Ela vive a filha desse senhor que tenta ajudar, mas que nem sempre é bem recebida. Até porque a mente do protagonista passa a criar armadilhas e a confundi-lo — da mesma forma que ao público.

É uma história muito forte sobre o envelhecimento e sobre as dificuldades dessas relações que nos são tão comuns. Não por acaso, garantiu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante para Colman em 2021.

Meu Pai está disponível na Netflix e Paramount + e para compra e locação na Amazon, Google Play, À La Carte e iTunes.

1. A Favorita

E foi com A Favorita, filme de Yorgos Lanthimos (O Lagosta), que Olivia Colman conquistou o seu Oscar. A comédia dramática lançada em 2018 foca na disputa existente na realeza britânica para ver quem será a companheira favorita da frágil Rainha Ana, vivida pela atriz.

Justamente por considerá-la uma pessoa fraca de saúde e de espírito, sua amiga Sarah (Rachel Weisz) se aproveita para governar enquanto cumpre os caprichos da monarca. Contudo, a chegada de uma nova empregada (Emma Stone) que quer cair nas graças da rainha faz surgir uma verdadeira guerra nos corredores do palácio.

O ponto é que Colman não tem nada de fraca quanto a sua personagem aparenta. Ela é uma presença poderosa que controla as duas criadas mesmo sem fazer esforço e é incrível ver como a atriz se impõe nas cenas com uma atuação bastante sutil. Tanto que é isso que faz com que a grande reviravolta da trama seja tão deliciosa.

A Favorita está disponível no Star+.