Qualcomm só deve adotar 4 nm da TSMC com a estreia do Snapdragon 895+

Qualcomm só deve adotar 4 nm da TSMC com a estreia do Snapdragon 895+

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 05 de Julho de 2021 às 11h50
Divulgação/Realme

A Qualcomm lançou na semana passada durante a MWC 2021 o Snapdragon 888+, versão turbinada do atual chip topo de linha da companhia. Como de costume, as diferenças entre os modelos não são muito gritantes, havendo apenas clocks mais altos na CPU e um aumento no poder de processamento de Inteligência Artificial, em cerca de 20%.

Antes mesmo de o primeiro celular equipado com a novidade ser anunciado, inúmeros rumores já trazem supostos detalhes da próxima geração de processadores da Qualcomm, conhecida até o momento como Snapdragon 895. Enquanto algumas informações sugerem que a fabricante manterá a parceria com a Samsung, outras indicam que a companhia deve abandonar a gigante sul-coreana em favor da TSMC.

Agora, um novo rumor parece esclarecer melhor os planos da Qualcomm, que realmente deve encerrar o atual contrato com a Samsung, mas não tão cedo quanto o esperado.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Qualcomm deve voltar à TSMC, mas não com o Snapdragon 895

O rumor chega através do leaker Ice Universe, que reforça o nome do novo processador e o uso do processo de 4 nm, bem como o fato de que a Qualcomm deve manter a parceria com a Samsung para o Snapdragon 895. Ao que se sabe, a plataforma utilizará a litografia 4LPE da gigante sul-coreana, que não é exatamente de 4 nm.

Especula-se que o 4LPE seja, na verdade, o processo 5LPA de 5 nm. Por apresentarem desempenho praticamente idêntico, a Samsung teria optado por dar preferência à nomenclatura de 4 nm, para simbolizar a evolução em comparação ao atual processo de 5 nm presente no Exynos 2100 e no próprio Snapdragon 888.

Ainda não se sabe como o 4LPE se comportará frente ao N4 de 4 nm da TSMC, mas gerações anteriores sugerem que a solução da fundição taiwanesa deva apresentar uma vantagem substancial, com maior eficiência e desempenho.

Para a alegria daqueles que estão preocupados com essa diferença, a Qualcomm deve estabelecer uma nova parceria com a TSMC para o uso da N4 com o lançamento do Snapdragon 895+. Caso isso se confirme, a diferença entre o modelo padrão e a versão turbinada pode se mostrar mais significativa em 2022 do que em anos anteriores.

Concorrência será acirrada em 2022

Com Samsung ou TSMC, a Qualcomm terá um 2022 difícil. Além dos próprios avanços da gigante sul-coreana com a família Exynos, que deve abalar o mercado de processadores mobile com a estreia de um modelo com GPU AMD Radeon, a fabricante californiana enfrentará a nova geração do Apple M1, conhecida atualmente como M1X, cujos rumores sugerem performance próxima aos chips mais robustos para desktop.

A Qualcomm enfrentará forte concorrência em 2022, com a chegada do Exynos com AMD Radeon, do Apple M1X e do MediaTek Dimensity 2000 (Imagem: Divulgação/Samsung)

Até mesmo a MediaTek pode se mostrar uma concorrente à altura, após anos focada no custo-benefício. Acredita-se que a companhia chinesa será a primeira das gigantes a empregar o N4 da TSMC, junto ao novo núcleo Cortex-X2 da ARM, elevando o nível de desempenho dos processadores da marca a um nível inédito.

Fonte: PhoneArena, NotebookCheck, Ice Universe

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.