Qualcomm, MediaTek e Unisoc fecham acordo para produção de chips em 6 nm da TSMC

Qualcomm, MediaTek e Unisoc fecham acordo para produção de chips em 6 nm da TSMC

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 25 de Junho de 2021 às 19h10
Divulgação/TSMC

A escassez de chips e outros componentes em virtude da pandemia tem sido destaque das notícias nos últimos meses. O isolamento social, aliado a outros fatores, incluindo problemas ambientais, a criptomineração e a maior procura por computadores fizeram com que a velocidade e a capacidade da produção de semicondutores ficasse limitada a ponto de afetar inúmeros segmentos da indústria de tecnologia.

Como reflexo, as fabricantes têm adotado inúmeras medidas para tentar suprir a enorme demanda, seja relançando produtos antigos, seja contornando a situação com métodos diferenciados. Exemplo disso chega através de fontes do site DigiTimes, que indicam que a Qualcomm e outras gigantes fecharam novos acordos com a TSMC para uso de processos de fabricação menos populares da fundição taiwanesa.

Qualcomm e outras gigantes fecham acordo por 6 nm

Segundo as informações, Qualcomm, MediaTek e Unisoc fizeram reservas para fabricação de chips no processo de 6 nm da TSMC. Mais robusta que a ainda muito utilizada litografia de 7 nm, mas ligeiramente inferior aos 5 nm adotados em soluções como o A14 Bionic da Apple, a tecnologia é nova e deve equipar processadores intermediários das três empresas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A Qualcomm deve adotar os processos de 6 nm e 5 nm da TSMC em novos chips previstos para estrear na segunda metade de 2021 (Imagem: Reprodução/Qualcomm)

Especula-se que essas reservas serão dedicadas a novos chipsets que chegarão ao mercado na segunda metade de 2021. Complementando essa possibilidade, de acordo com outros rumores divulgados pelo leaker Digital Chat Station, a Qualcomm também teria feito reservas para o processo de 5 nm.

No entanto, apesar de ser superior aos 5 nm da Samsung presentes no Snapdragon 888, o processo deve ser dedicado a chips intermediários mais robustos da companhia, não devendo ser utilizado em soluções da família Snapdragon 800.

TSMC dará prioridade à Apple e automóveis

Vale lembrar que a TSMC já trabalha na produção em massa de chips de 3 nm, mas a tecnologia não deve chegar a chips para smartphones Android tão cedo. Isso porque, segundo outro relatório do DigiTimes, a fundição dará prioridade a pedidos da Apple e da indústria automotiva.

Principal cliente da TSMC, a Apple pode ter prioridade na fila de reservas da fundição taiwanesa (Imagem: Divulgação/Apple)

A "preferência" se dá pelo fato de que a gigante de Cupertino é a principal cliente da TSMC, tendo todos os processadores fabricados pela companhia taiwanesa. O caso das montadoras de veículos é mais delicado — o segmento foi um dos mais afetados pela crise, e diversas linhas de produção de automóveis pelo mundo, inclusive no Brasil, estão paradas como consequência da falta de chips.

Fonte: Gizmochina

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.