Publicidade

Snapdragon Summit tem primeiro dia agitado com foco em PCs e IA

Por| 24 de Outubro de 2023 às 21h38

Link copiado!

Wallace Moté/Canaltech
Wallace Moté/Canaltech
Tudo sobre Qualcomm

A Qualcomm realizou nesta terça-feira (24) seu evento de abertura do Snapdragon Summit 2023, onde apresentou o espantoso Snapdragon X Elite, confirmou alguns detalhes do Snapdragon 8 Gen 3 e dos chips de áudio Qualcomm S7 e S7 Pro, e ainda comentou sobre os planos de unificar diversas categorias de produtos sob um mesmo ecossistema chamado de Snapdragon Seamless.

Além da apresentação principal feita em boa parte pelo CEO e presidente Cristiano Amon, tivemos algumas demos que nos dão uma ideia melhor do que esperar dos novos componentes, bem como a apresentação de benchmarks feitos em notebooks de referência que indicam uma performance que até mesmo superou as expectativas da própria Qualcomm para seu mais novo chip focado em PCs. E é sobre isso que falaremos nos próximos parágrafos.

Continua após a publicidade

Snapdragon 8 Gen AI?

A própria Qualcomm brincou durante o vídeo de apresentação do Snapdragon 8 Gen 3 que o dispositivo poderia ser chamado de “Snapdragon 8 Gen AI”, tamanho o foco dado em Inteligência Artificial na nova geração de sua plataforma mobile.

Indo muito além dos números — onde tivemos um aumento de 98% na performance da NPU —, o novo chip traz de forma nativa várias funcionalidades que podem ser aproveitadas pelas fabricantes de celulares em seus produtos, incluindo edição de vídeos com remoção de objetos, modo noturno para vídeos, processamento de iluminação global em jogos e processamento local dos mais variados modelos de IA — com o Stable Diffusion gerando imagens em 0,6 segundo, por exemplo.

O uso de IA ainda auxilia na eficiência energética e, mesmo com 30% a mais de desempenho em CPU e 25% em GPU, o Snapdragon 8 Gen 3 está mais econômico que seu antecessor, aprendendo com o usuário e trabalhando de forma proativa para reduzir o consumo e melhorar a performance com foco no que realmente importa para cada um.

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Ainda teremos mais detalhes sobre o Snapdragon 8 Gen 3 no segundo dia do Snapdragon Summit, mas o que vimos até aqui indica que os usuários de celulares top de linha de 2024 estarão bem assistidos — porém a grande revolução deve ficar mesmo para o evento do ano que vem, quando será apresentado o primeiro chip mobile com núcleos Oryon.

A Xiaomi subiu ao palco para mostrar o Xiaomi 14, que será o primeiro celular comercial com o novo Snapdragon 8 Gen 3. O presidente da companhia se mostrou animado com as capacidades do chip, afirmando que a Xiaomi usará toda a capacidade da NPU para gerar casos de uso com IA realmente impressionantes, com redução de até 20% no consumo de energia. Ele também seria ótimo para jogos, rodando Genshin Impact a quase 60 fps enquanto mantém a temperatura em apenas 43,2°C.

Snapdragon X Elite: estreia de peso dos núcleos Oryon

Continua após a publicidade

O Snapdragon 8 Gen 3 teve seu espaço, mas a grande estrela do primeiro dia do Snapdragon Summit foi a estreia dos núcleos Oryon. Anunciados na edição de 2022 da conferência, os núcleos são os primeiros a trazer tecnologia desenvolvida pela Nuvia — startup adquirida pela Qualcomm em 2021 por US$ 1,4 bilhão.

O Snapdragon X Elite chega com “a melhor CPU para computação móvel” — palavras da própria Qualcomm —, oferecendo performance superior a rivais de peso como Apple M2 Max, Intel Core i9-13980HX, Intel Core i7-1360P e Intel Core i7-1355U. A economia em consumo chega a incríveis 70%, enquanto o ganho em performance pode chegar a 2x, segundo a empresa.

Se o núcleo Oryon impressiona, a GPU integrada também não fica para trás, conseguindo enfrentar modelos como o Intel Core i7-13800H e o Ryzen 9-7940HS com até 2x de ganho em performance com até 80% de economia de energia.

Continua após a publicidade

Ou seja, a Qualcomm promete entregar a melhor plataforma para PCs em consumo e performance, incluindo não apenas rivais do mundo ARM como as soluções da Apple mas também chips entusiastas de Intel e AMD projetados em x86, reconhecidamente poderosos.

Assim como no Snapdragon 8 Gen 3, tivemos ainda um grande foco em Inteligência Artificial, com promessa de 75 TOPS de performance no Snapdragon X Elite, o que na prática significa que o chip será capaz de lidar com modelos pesados de processamento de IA, indo desde IA generativa para imagens e textos até funções focadas em chamadas de vídeo, edição de imagens e muito mais.

Segundo a Qualcomm, o Snapdragon X Elite é compatível com vários modelos populares de IA para processamento local, incluindo Llama 2 da Meta, Stable Diffusion e Whisper, além de soluções de Microsoft, Google e diversas companhias chinesas.

Continua após a publicidade

O elefante na sala chamado Windows on ARM

Chamou atenção neste primeiro dia de Snapdragon Summit a preocupação da Qualcomm em deixar claro para todos que está trabalhando de forma bastante intensa com a Microsoft para tornar a experiência do Windows on ARM mais estável e otimizada — o grande calcanhar de Aquiles do sistema até aqui.

Vimos mais de uma vez executivos da dona do Windows subindo ao palco para falar sobre a colaboração entre ambas, com a chegada de apps da Microsoft rodando de forma nativa em plataformas ARM e grandes evoluções em emulação para que programas ainda baseados em x86 possam ser executados de forma mais eficiente.

Fabricantes de PCs como Lenovo e HP endossaram o coro, afirmando que o novo chip da Qualcomm será capaz de revolucionar a experiência dos usuários com novas possibilidades de design, ótima performance e bateria “que dura por dias”. Isso, porém, é algo que vamos precisar esperar para ver na prática, o que ainda não foi possível neste primeiro dia de evento.

Continua após a publicidade

Tivemos apenas uma demo voltada para os PCs com Snapdragon X Elite até aqui, onde um notebook é usado para editar fotos e vídeos feitos com um smartphone que usa chip da Qualcomm. O processo aconteceu de forma natural e fluida, como era de se esperar, não chegando a ser algo que possa definir um parâmetro de comparação com os chips citados pela Qualcomm no evento.

Snapdragon Seamless e Qualcomm S7

Por fim, tivemos também algumas demonstrações do Snapdragon Seamless, proposta da Qualcomm para um ecossistema conectado entre celulares, smartwatches, óculos VR/AR e PCs. A ideia é oferecer algo como Apple e Samsung fazem com seus produtos, mas sem depender de uma marca ou sistema operacional específicos — apenas do chip usado.

Continua após a publicidade

A Honor subiu ao palco para mostrar uma edição de imagem entre dispositivos, onde o arquivo sai do tablet para o notebook, é editado, e então transferido para o celular onde é postado nas redes sociais. Tudo acontece de maneira intuitiva, podendo ser usado controle por toque na tela ou mesmo teclado e mouse para controlar todos os dispositivos envolvidos.

A Qualcomm também falou um pouco dos chips de áudio S7 e S7 Pro, que chegam com foco em IA para entregar melhor cancelamento ativo de ruído, áudio espacial e eficiência energética, prometendo baixíssimo consumo mesmo com alta taxa de transferência.

Um dos principais destaques está no uso integrado entre Wi-Fi e Bluetooth, onde o dispositivo poderá transitar entre as redes para entregar sempre a menor latência e a melhor qualidade sonora, aproveitando a rede da sua casa para que você esteja sempre conectado.

Produtos com os novos chips de áudio da série Qualcomm S7 devem chegar ao mercado ao longo do próximo ano, enquanto o Snapdragon Seamless já está embarcado nos chips anunciados neste primeiro dia de Snapdragon Summit 2023, devendo ganhar as primeiras funcionalidades para o consumidor final ainda este ano.