Os 10 melhores filmes de ação para assistir na Netflix

Por Laísa Trojaike | 14 de Agosto de 2020 às 19h00
Montagem: Laísa Trojaike/Canaltech
Tudo sobre

Netflix

Saiba tudo sobre Netflix

Ver mais

Você acessa o catálogo da Netflix em busca dos melhores filmes de ação, mas é um drama conhecido por muitos o de se perder na vastidão de títulos tão diversos, que vão desde ação-terror, como Guerra Mundial Z, a aventuras repletas de ação, como Os Vingadores. Para ir direto ao ponto e assistir algo mais ação-ação, preparamos esta lista com algumas das melhores opções para quem quer mais da boa e velha adrenalina.

A ação pode aparecer nos mais diversos gêneros, do drama à comédia, passando por terror, ficção científica e toda sorte de possibilidades que você conseguir pensar. Um filme que é propriamente de ação, tem suas próprias características, que vão um pouco além de apenas tiro, porrada e bomba: uma luta muito clara entre bem e mal, sendo os protagonistas os do bem, claro. Além disso, nos filmes de ação é a própria ação o centro da narrativa e, em alguns casos, pode ser mais importante para o roteiro que as linhas dos personagens.

Os filmes abaixo são desses: muito tiro, muita porrada e algumas bombas. Mas não só isso, são filmes que não só querem entreter o público, mas trazem também conteúdo de qualidade (ok, não todos eles). Gostou de algum da lista? Basta clicar no título e apertar o play.

10. Lucy

O equívoco do uso total da capacidade cerebral é levado ao extremo em Lucy, quando uma mulher, contra a sua vontade, acaba com uma superdroga em seu organismo, tornando-se uma super-humana. Apesar de o roteiro não ser dos melhores cientificamente falando, além de ser bastante didático, é inegável que Luc Besson dirige muito bem sequências de ação.

Scarlett Johansson no papel da protagonista também está maravilhosa e ainda contribui para a lista de mulheres poderosas em filmes de ação que vão além das super-heroínas Marvel e DC. Embora tenha elementos de ficção científica, Lucy foca muito mais na ação, já que a protagonista passa a ser perseguida e precisa se livrar dos caras maus.

9. Operação Sombra - Jack Ryan

Tom Clancy é um escritor conhecido por criar tramas detalhadas de espionagem, com muitos elementos de história e política da Guerra Fria, que foram atualizados para os nossos dias em Operação Sombra - Jack Ryan. Com Chris Pine no papel título, o filme é praticamente uma história de origem, já que conta a história a partir do momento em que Jack é promovido a agente e precisa lutar contra um plano russo que pretende destruir a economia dos EUA.

Ainda que bastante desgastada, a rivalidade EUA-Rússia ainda rende bons filmes e Operação Sombra - Jack Ryan tem uma ação bastante empolgante, já que o diretor Kenneth Branagh tinha acabado de fazer Thor e trouxe para seu filme seguinte bastante do entretenimento de ação que preparou para a Marvel.

8. Missão: Impossível

Uma das maiores franquias de ação de todos os tempos, Missão: Impossível está de pé e rendendo desde 1996, apesar dos altos e baixos. Embora haja conexão entre os filmes, o segredo do sucesso aqui é não ter apego a uma mitologia própria, com cada filme se sustentando por si e fornecendo entretenimento de qualidade até para quem não acompanha os filmes.

O primeiro e mais icônico, sobretudo pelo tema musical criado por Danny Elfman, é dirigido por ninguém menos que Brian De Palma e tem um tom único no que diz respeito a uma trama de espionagem com muitos gadgets. Ao contrário de muitas franquias que vão ficando menos populares a cada capítulo, Missão: Impossível e seu protagonista Ethan Hunt (Tom Cruise) voltaram a arrastar milhares de espectadores com os filmes mais recentes e, depois de Efeito Fallout, um sétimo e um oitavo já foram prometidos.

Quer ver mais? A Netflix também tem Missão: Impossível 2, Missão: Impossível 3, Missão: Impossível - Protocolo Fantasma e Missão: Impossível - Nação Secreta.

7. Velozes & Furiosos

Outra franquia sucesso com muitos altos e baixos, Velozes & Furiosos é uma das mais cultuadas séries de blockbuster de ação em andamento. Nesse caso, embora os filmes possam ser vistos independentemente, acompanhar a saga desde o princípio ajuda a construir a noção de família que permeia todos os Velozes & Furiosos.

Protagonizado por Vin Diesel como Dominic Toretto, a franquia conquistou pelo foco nas sequências de ação com carros, que são quase tão importantes quanto os próprios personagens. Recentemente, Velozes & Furiosos tem abraçado mais o absurdo, com cenas de ação cada vez mais ambiciosas e com um distanciamento cada vez mais claro entre quem são os mocinhos e os vilões, de modo que o primeiro filme continua sendo o mais raiz para quem gostava de ver o grupo mais como clandestino que como anti-heróis.

Enquanto aguardamos pelo nono e pelo décimo da franquia, podemos assistir também algumas sequências que estão disponíveis no catálogo da Netflix: +Velozes +Furiosos, Velozes & Furiosos: Desafio em Tóquio, Velozes & Furiosos 4, Velozes & Furiosos 5: Operação Rio, Velozes & Furiosos 6 e Velozes & Furiosos 7. Acabou? Não! Ainda tem a série animada Velozes & Furiosos: Espiões do Asfalto.

6. Atômica

Para quem gosta muito de John Wick, a protagonista de Atômica pode ser vista como a equivalente feminina e retrô do personagem de Keanu Reeves. Ambientada na Guerra Fria e, mais precisamente, durante os eventos que precederam a queda do muro de Berlim, a trama é prato cheio para um roteiro permeado de questões históricas e traições políticas, o que cria um ambiente perfeito para a intriga de espionagem e vingança de Atômica, que agora está se encaminhando para uma sequência.

A estética cheia de luzes neon não é uma simples coincidência com John Wick, já que Atômica foi dirigido por David Leitch, codiretor de De Volta ao Jogo. A semelhança é tanta que a própria Charlize Theron, a Lorraine Broughton de Atômica, chegou a comentar que adoraria fazer um crossover de ambos os filmes. Quer mais? Atômica tem um incrível plano sequência de pura pancadaria e Theron fez tudo sozinha, sem dublês.

5. Esquadrão 6

Tiro, porrada e muita explosão é a marca do diretor Michael Bay e Esquadrão 6 tem um bocado de tudo isso. O grupo diverso não impõe guerra de gêneros e cada um dos membros do esquadrão é indispensável por suas habilidades. Liderando o grupo, o sempre hilário Ryan Reynolds.

A trama, embora embebida na já desgastada narrativa white savior, é interessante ao trazer um grupo de personagens que, como cidadãos, são verdadeiros fantasmas e usam sua ausência de identidade, aliado a muito poder financeiro e intelectual, para geral equilíbrio político e social no mundo. Tudo isso, claro, destruindo uma porção de coisas pelo caminho. Esquadrão 6 pode ser até mesmo chocante para quem não está acostumado a ver cenas de ação mais “realistas”: vários inocentes morrem pelo caminho, como aconteceria em perseguições reais. Está preparado(a)?

4. Um Tira da Pesada

Um pouco de comédia para aliviar a tensão é sempre muito bem-vindo e, nesse caso, é uma ação com comédia, não o contrário. O clássico de 1984 é estrelado por Eddie Murphy, que deve retornar como Axel Foley em um quarto filme da franquia, provando não só que é icônico, mas que também é bastante atual (embora imaginemos que diversas atualizações serão feitas no Um Tira da Pesada que está por vir).

Não é comum vermos filmes de ação serem indicados em certas categorias do Oscar, mas Um Tira da Pesada conseguiu entrar na disputa pela estatueta de Melhor Roteiro Original. Só isso? Não. Embora não tenha vencido naquele ano, Um Tira da Pesada é até hoje reconhecido como um dos melhores filmes da década de 1980 e Axel, um dos melhores personagens.

Quer mais? A sequência, Um Tira da Pesada 2, também está disponível na Netflix.

3. Resgate

Um dublê de Os Vingadores dirigindo o roteiro de um diretor de Os Vingadores com um ator de Os Vingadores. Como duvidar da qualidade da ação que poderia produzir um time desses? Agora pense nessa equipe fazendo um dos melhores planos-sequência com porradaria já criados na história do cinema. É impressionante. Adrenalina pura do início ao fim.

Resgate é excelente ao trazer personagens que nada tem a perder ou, o oposto, tem tudo a perder, o que faz com que as cenas de ação sejam levadas ao extremo, da violência e da sobrevivência. Na trama, um mercenário (Chris Hemsworth) precisa resgatar o filho sequestrado de um chefe do crime internacional que colocou a cidade toda em alerta para impedir a sua fuga.

2. Akira

Akira é o diferentão da lista: anime, com elementos de ficção cientifica e algumas sequências bem loucas. Do início ao fim, no entanto, ação, seja porque protagonista e antagonista pertençam a gangs com supermotos, seja porque a trama toda termina em um grande combate sobre-humano.

Akira é um dos maiores clássicos da animação e ainda é uma boa pedida para quem vai querer conferir a versão live-action que (talvez) está a caminho. Além de tudo isso, o filme é ambientado em Neo-Tokyo, no ano de 2019 (lembrando que o filme é de 1988) e prevê as Olimpíadas em Tokyo em 2020, o que foi uma tremenda previsão. O que mais eles previram? Para descobrir vai ter que assistir.

1. Em Ritmo de Fuga

Imagine um filme de ação em que toda a montagem é feita no ritmo das músicas. E não, não é um musical. O protagonista, Baby, é um piloto de fuga de assaltos e as perseguições são conduzidas no ritmo da música que ele está escutando, o que evolui de acordo com a trama (e vale a pena prestar a atenção na sequência dos créditos iniciais, porque partes da letra da música estão distribuídas pelo cenário).

Em Ritmo de Fuga é excelente em todos os aspectos e é um espetáculo visual. O romance e o drama pessoal do protagonista não enfraquecem o personagem, pelo contrário, dão a ele a verossimilhança necessária para acreditarmos ainda mais nas suas habilidades. Este é um filme de ação como nunca visto, completamente original e único.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.