Pixel 6 Pro tem detalhes da CPU, tela e câmeras reforçados por novo vazamento

Pixel 6 Pro tem detalhes da CPU, tela e câmeras reforçados por novo vazamento

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 15 de Setembro de 2021 às 09h16
Google

Apesar de já ter sido oficializado pelo Google, o Pixel 6 segue envolto em mistérios. O aparelho teve o design chamativo confirmado, bem como a estreia do primeiro chipset para celulares da empresa, prometendo entregar uma experiência de uso premium com recursos avançados de Inteligência Artificial e qualidade única das câmeras.

Ainda assim, detalhes mais específicos sobre câmeras, bateria, recursos extras e mesmo o nível de desempenho oferecido pelo chip Tensor seguem desconhecidos. Agora, fontes do site XDA Developers parecem ter trazido uma luz a essas informações, em um novo vazamento que revela algumas novidades em diversos departamentos do Google Pixel 6 Pro.

Tela Quad HD de 120 Hz e Battery Share

Segundo as informações obtidas pelo XDA Developers, o Pixel 6 Pro deve realmente trazer uma tela com alta taxa de atualização. As configurações observadas pelo site apontam para o recurso Smooth Display, que "aumenta automaticamente a taxa de 60 Hz para 120 Hz em alguns conteúdos".

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A boa notícia é que a resolução não seria sacrificada — a frequência elevada seria mantida mesmo quando a resolução Quad HD, de 3120 x 1440 pixels por aqui, está ativada. Não foi possível confirmar, no entanto, se há alguma tecnologia de frequência adaptável, que reduz a taxa para 30 Hz ou 10 Hz para economizar bateria em imagens estáticas.

O vazamento revela ainda que o Active Edge, função em que usuários pressionam as laterais do Pixel para chamar o Google Assistente, não está presente. Felizmente, há um substituto na forma do Quick Tap do Android 12, que chama o assistente após dois toques na traseira do telefone. Fora isso, o Battery Share, tecnologia de recarga reversa para fones e outros acessórios, também foi mantido.

Conectividade com modem da Samsung

Outro aspecto confirmado pelo XDA Developers é a presença de Ultra WideBand (UWB), protocolo de comunicação de alta frequência que entrega altíssima precisão de localização e alta taxa de transferência de dados. A tecnologia já é utilizada pela Samsung e pela Apple em seus aparelhos topo de linha, e possibilita, por exemplo, o funcionamento das tags de localização de ambas as empresas.

Não se sabe dizer se o Google pretende desenvolver uma tag de localização própria, mas junto ao NFC, o UWB atuaria para transformar o Pixel 6 em uma chave digital para carros — o aparelho sairá de fábrica com um aplicativo que possibilita a configuração desse recurso. Ainda de acordo com as informações, o hardware utilizado é da Qorvo, empresa especializada em sensores UWB.

O vazamento sugere que o Pixel 6 deve utilizar o modem Exynos 5123 da Samsung (Imagem: Reprodução/Samsung)

Em relação a outros aspectos de conectividade, foi possível comprovar que o Pixel 6 Pro realmente utilizará um modem da Samsung. Avaliando o firmware das antenas de rádio do celular, foi encontrado menção ao "g5123b", código de identificação do modem Exynos 5123. Não foi possível encontrar as bandas suportadas, mas sabe-se que, ao menos nos EUA, haverá compatibilidade com 5G mmWave. Além disso, haverá suporte ao Wi-Fi 6E.

Google Tensor com configuração inédita e mais

Um dos pontos mais interessantes do vazamento refere-se ao chipset Google Tensor e suas configurações. A plataforma havia aparecido no banco de dados do Geekbench 5 nesta semana com especificações curiosas que geraram dúvidas: a CPU registrava uma combinação de 2 + 2 + 4 núcleos, sendo 2 de máxima performance a 2,8 GHz, 2 de alto desempenho a 2,25 GHz e 4 de baixo consumo a 1,8 GHz.

Ao que parece, o Google Tensor contará com uma configuração inédita de núcleos (Imagem: Divulgação/Google)

Especulou-se que o componente contaria com dois núcleos Cortex-X1 e dois Cortex-A78, o que na teoria o colocaria à frente de gigantes como o Snapdragon 888 e o Exynos 2100. O vazamento não pôde confirmar se esses realmente serão os núcleos utilizados, mas reforça que a configuração e as frequências serão semelhantes às vistas no Geekbench, algo ainda inédito entre os chipsets para Android e que pode apontar para certa vantagem do Tensor.

Ainda segundo as informações, o processador do Google será acompanhado de 12 GB de RAM LPDDR5, GPU Mali-G78 rodando a 848 MHz, mesma utilizada no Galaxy S21, 128 GB de armazenamento, bateria de 5.000 mAh, leitor de digitais óptico sob o display fabricado pela chinesa Goodix, amplificador Cirrus Logic CS35L41 e a Unidade de Processamento Tensor (TPU) para IA de codinome "Abrolhos", rodando a 1.230 MHz.

Sensores de câmera e recursos

As fontes também reforçam as configurações de câmera do Pixel 6 Pro, que devem seguir o apontado por vazamentos anteriores. A lente de selfies deve contar com sensor Sony IMX663 de 12 MP, enquanto o conjunto traseiro empregará sensor principal Samsung GN1 de 50 MP, sensor com lente ultrawide Sony IMX386 de 12 MP e sensor com lente telefoto Sony IMX586 de 48 MP, com zoom óptico de 4x.

O Pixel 6 Pro deve contar com câmera principal de 50 MP, ultrawide de 12 MP e telefoto de 48 MP, com zoom óptico de 4x (Imagem: Reprodução/Google)

Com aceleração de processamento fornecido pela TPU "Abrolhos", as câmeras trariam aprimoramentos significativos no pós-processamento, mesmo durante gravações de vídeo, e teriam acesso a diversos novos recursos como o "modo bebê" e a remoção de borrão de movimento.

Suporte estendido de 5 anos

Por fim, o XDA Developers descobriu que o firmware do Pixel 6 Pro é baseado na versão 5.10 do kernel Linux, ponto que reforça os rumores de que o Google seguiria a Apple ao oferecer 5 anos de updates — o kernel 5.10 LTS será suportado até o final de 2026, prazo que conversa com os supostos 5 anos de suporte do novo Pixel.

Se considerarmos possíveis dicas escondidas nos teasers oficiais dos novos aparelhos, não falta muito agora para comprovarmos os recursos embarcados pela gigante das buscas. A família Google Pixel 6 está prevista para chegar durante o outono norte-americano, e pode ser anunciado oficialmente já em 19 de outubro.

Fonte: XDA Developers

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.