Google Pixel 6 pode contar com mesmo chip gráfico do Galaxy S21

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 27 de Maio de 2021 às 08h00
Divulgação/Samsung

Protagonista de um número crescente de vazamentos, o Google Pixel 6 pode marcar grandes mudanças na família de smartphones da gigante das buscas. Além de estrear o Android 12, que conta com uma enorme lista de mudanças por conta própria, o topo de linha ganhará um visual repaginado com módulo de câmeras chamativo e acabamento em duas cores.

A mudança de maior impacto, no entanto, é esperada para acontecer nos componentes internos. Especula-se que o Pixel 6 será o primeiro celular da Google a trazer o novo Google Silicon, chipset proprietário da empresa desenvolvido em parceria com a Samsung. O processador acaba de ter novos detalhes vazados, através de um comentário na ferramenta de feedback de falhas da própria companhia.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Google Silicon terá GPU do Galaxy S21

Conforme descoberto pelo leaker @akes29, um funcionário da Google publicou no Issue Tracker, ferramenta de feedback de falhas de software da empresa, um comentário sobre problemas de reprodução do game Dead By Daylight em um dispositivo identificado como "P21". Rumores antigos já haviam indicado que o codinome P21 se refere ao Pixel 6, com "P" representando Pixel e "21" o ano de lançamento, 2021.

O comentário publicado pelo funcionário da Google cita o P21, dispositivo equipado com GPU Mali-G78 (Imagem: Reprodução/XDA Developers)

Analisando o registro de erro, é possível encontrar uma informação interessante: o P21 é equipado com uma GPU Mali-G78 da ARM. Esse é o mesmo chip gráfico high-end equipado no Exynos 2100 da Samsung, presente no Galaxy S21. A informação não apenas reforça uma suposta parceria entre a sul-coreana e a Google, como também sugere que o Google Silicon terá desempenho de flagships premium.

A Mali-G78 está disponível em configurações de até 24 núcleos, com o topo de linha da Samsung empregando uma variante de 14 núcleos. Não se sabe qual será a escolha de configuração da Google, no entanto.

Pixel 6 terá desempenho próximo ao Snapdragon 870

Com lançamento previsto para o fim de setembro, o Google Pixel 6 e o Pixel 6 Pro podem ser os primeiros celulares da companhia a verdadeiramente competir com outros telefones premium do mundo Android. Além de telas de 120 Hz, os aparelhos ganharão upgrades notáveis nas câmeras, com o modelo mais potente chegando a adotar uma câmera com lente periscópio.

O Pixel 6 deve entregar desempenho próximo ao Snapdragon 870, com foco na otimização e processamento de Inteligência Artificial (Imagem: OnLeaks/Digit)

A maior novidade, porém, será o chip Google Silicon, que poderá ser baseado nas plataformas Exynos da Samsung. De acordo com o leaker Max Weinbach, a solução da gigante das buscas não pretende encarar o Snapdragon 888, mas ainda será muito poderosa, assumindo uma posição próxima ao Snapdragon 870, segundo chipset mais potente da Qualcomm.

O foco da fabricante estará voltado para a integração entre hardware e software, além de Inteligência Artificial e Machine Learning, áreas em que o Google Silicon atingiria patamar similar ao Snapdragon 888. O uso da Mali-G78, em uma configuração ainda desconhecida, reforça as ambições da companhia em oferecer uma experiência premium.

Fonte: XDA Developers

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.