Huawei apresenta a linha Mate 40 com tudo o que tem de melhor; será o bastante?

Huawei apresenta a linha Mate 40 com tudo o que tem de melhor; será o bastante?

Por Rubens Eishima | 22 de Outubro de 2020 às 10h12
Divulgação/Huawei

A Huawei apresentou nesta quinta-feira (22) sua nova linha de smartphones premium Mate 40. O lançamento é o primeiro desde que a fabricante conquistou o primeiro lugar global na venda de smartphones, perdido recentemente para a Samsung.

Apesar das dificuldades impostas pelas sanções comerciais dos Estados Unidos, os novos celulares mostram que a marca chinesa não pretende jogar a toalha e incluem os avanços de câmera e processamento que marcaram as últimas gerações de aparelhos da fabricante.

A gigante chinesa está cada vez mais encurralada pelas restrições do governo norte-americano, que proibiu não apenas a venda dos modelos da marca nos EUA, como também o uso de aplicativos do Google. A restrição afeta até mesmo componentes fabricados por terceiros, caso dos processadores Kirin projetados pela Huawei e produzidos em Taiwan pela TSMC.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Visual familiar

Na parte frontal, o Mate 40 Pro não traz grandes surpresas, com uma tela OLED de 6,76 polegadas (6,5, no Mate 40 básico) que se estende pelas laterais do aparelho. O componente possui bordas finas e um recorte em formato circular (Mate 40) ou de pílula (40 Pro/Pro+) para a câmera de selfie.

O componente possui taxa de atualização de 90 Hz, oferecendo animações mais suaves no sistema, jogos e aplicativos. Segundo a fabricante, a linha Mate 40 não adotou taxas ainda mais rápidas — caso dos 144 Hz do Xiaomi Mi 10T — para evitar um consumo elevado de energia.

Tela OLED se estende pelas laterais em todos os modelos (Imagem: divulgação/Huawei)

Recarga(s) rápida(s)

Falando em energia, a bateria de 4.400 mAh à primeira vista parece convencional. Os Mate 40 Pro e Pro+ se diferenciam, porém, ao incluírem não apenas uma recarga rápida de 66 W, como também compatibilidade com carregamento sem fio com potência de 50 W.

No caso do Mate 40, o aparelho conta com uma bateria de 4.200 mAh. A recarga com fio do celular é compatível com até 40 W de potência e o aparelho não oferece carregamento sem fio.

Recarga do Mate 40 Pro/Pro+ chega a 66 W, Mate 40 é compatível com até 40 W (Imagem: divulgação/Huawei)

Kirin 9000

Motivo de orgulho da marca, o processador Kirin 9000 foi apresentado como o mais rápido de todos os tempos. A Huawei destacou que o componente é o primeiro chip 5G produzido com a tecnologia de 5 nm — o A14 usado pelo iPhone 12 não inclui um modem 5G.

A CPU octa-core mantém a estrutura em três níveis, com um núcleo mais rápido com velocidade de até 3,13 Ghz. Já a GPU é a ARM Mali-G78 com 24 núcleos que, segundo a fabricante, é 52% mais rápida do que o rival Snapdragon 865+. Para os recursos de inteligência artificial, a unidade de processamento neural (NPU) do Kirin 9000 promete desempenho 2,4x superior do que o chip da norte-americana Qualcomm.

Chip Kirin 9000 inclui modem 5G (Imagem: divulgação/Huawei)

Não bastasse o desempenho do novo processador, a fabricante divulgou que a performance do celular reduzirá apenas 2,5% em 36 meses, sem fornecer maiores detalhes de como as futuras atualizações de sistema não deixarão o aparelho menos responsivo.

O modelo básico da linha Mate 40 lista nas especificações um processador levemente diferente do usado nas versões Pro. Identificado como Kirin 9000E, as principais diferenças estão na quantidade de núcleos de GPU e NPU, com metade dos aceleradores de IA e dois núcleos a menos no processador gráfico.

Câmera turbinada

Os últimos modelos premium da Huawei se destacaram bastante pelo conjunto fotográfico e com a linha Mate 40 não é diferente. Contando com o processamento de inteligência artificial do chip Kirin, a linha Mate 40 oferece ainda mais efeitos e modos especiais. Cada um dos diferentes modelos traz uma configuração diferente de câmeras, com apenas um sensor em comum.

Todos contam com uma câmera principal de 50 megapixels. Segundo a Huawei, o sensor é o maior já usado em um celular, prometendo um bom desempenho em cenas com pouca luz.

Modelos usam configurações de câmera bem diferentes (Imagem: divulgação/Huawei)

O Mate 40 Pro+ completa o conjunto com um sensor superzoom de 8 megapixels e zoom óptico de 10x, a lente telefoto de 12 MP também oferece ampliação, neste caso de 3x. Completam o conjunto o sensor grande-angular de 20 megapixels e um sensor de profundidade.

Já o Mate 40 Pro traz uma câmera grande-angular de 16 megapixels, uma lente telefoto com zoom óptico de 3x e sensor de 8 megapixels, além de um sensor laser.

O Mate 40 básico, por sua vez, traz um conjunto mais tradicional, com câmera telefoto de 12 megapixels e zoom híbrido de 10x, lente grande-angular de 20 megapixels e o mesmo sensor laser do Mate 40 Pro. Este último componente é usado para oferecer autofoco mais rápido e preciso para o aparelho.

Não confunda! Câmera do Mate 40 possui um sensor a menos. Modelo não oferece o acabamento cerâmico do Pro+ (Imagem: divulgação/Huawei)

Já a câmera de selfies oferece os mesmos 13 megapixels nos três modelos, complementado por um sensor de gestos no Mate 40 Pro e Pro+.

Outros recursos

O sistema de som conta com alto-falantes estéreos e promete graves 150% mais potentes. Já a biometria fica a cargo do leitor de digitais embutido sob a tela, mas o usuário tem a opção de usar reconhecimento facial.

Sem poder usar os serviços do Google, a Huawei continua a ampliar seu pacote de alternativas HMS (Huawei Mobile Services), que complementa a personalização EMUI 11. Rodando sobre o sistema Android 10, a skin inclui recursos avançados de controles por movimentos, aproveitando o sensor frontal dos modelos Pro.

Personalização EMUI exibe diversos apps do celular na tela do computador (Imagem: divulgação/Huawei)

A fabricante destacou ainda a integração com os PCs da marca, que permitem usar os aplicativos do celular na tela do computador. Além disso, a personalização EMUI inclui os recursos esperados de multitarefa, privacidade e segurança, com controles avançados de permissão de recursos para os aplicativos.

Porsche Design

Assim como nas gerações passadas da linha Mate, a Huawei fez uma parceria com o estúdio Porsche Design para criar uma versão exclusiva do celular. Baseado no Mate 40 Pro+, o (prepare a respiração) Porsche Design Huawei Mate 40 RS traz um acabamento traseiro personalizado, destacando o conjunto fotográfico em um módulo octogonal.

O modelo é oferecido com as mesmas cores "ceramic white" e "ceramic black" do Mate 40 Pro+, mas se destaca por oferecer uma capacidade de armazenamento duas vezes maior, com 512 GB. Se isso justifica um aumento de preço de mais de 60% é algo que só alguns privilegiados poderão responder.

Porsche Design Huawei Mate 40 RS traz as mesmas especificações do Mate 40 Pro+, com mais armazenamento (Imagem: divulgação/Huawei)

Tarde demais?

O que deveria ser a celebração de uma nova líder de mercado traz sinais melancólicos de tempos difíceis para a fabricante. Sem contar com os serviços do Google, graças às restrições impostas pelos Estados Unidos, os lançamentos da Huawei no ocidente têm perdido destaque, apesar dos avanços em desempenho e principalmente câmera.

No papel, a linha Mate 40 Pro não deixa nada a dever para os principais rivais no mercado, oferecendo uma integração entre hardware e software à altura da rival Samsung. Pairam dúvidas, porém, sobre a capacidade da Huawei em produzir unidades suficientes do celular para vender no ocidente em virtude novamente das sanções econômicas norte-americanas.

O último grande bloqueio decretado pelo presidente Donald Trump afetou diretamente o fornecimento dos processadores Kirin 9000, impedindo remessas do componente após o dia 14 de setembro. Além disso, outras peças como sensores fotográficos, telas OLED e chips de memória são dominadas por empresas sul-coreanas, japonesas e norte-americanas, impedidas de negociar com a Huawei.

As primeiras avaliações do Mate 40 Pro revelam um excelente aparelho, novamente prejudicado pela falta de apps como Gmail, Play Store, YouTube e Google Maps. As alternativas oferecidas pela Huawei podem ser suficientes na China, mas no resto do mundo a linha Mate 40 tem um belo desafio pela frente.

Disponibilidade e preço

A linha Mate 40 não tem previsão de chegada às lojas, mas já tem uma lista de preços para o lançamento na Europa:

  • Porsche Design Huawei Mate 40 RS 12 + 512 GB: 2.300 euros (cerca de R$ 15.200);
  • Huawei Mate 40 Pro+ 12 + 256 GB: 1.400 euros (R$ 9.300);
  • Huawei Mate 40 Pro 12 + 256 GB: 1.200 euros (R$ 7.950);
  • Huawei Mate 40 8 + 256 GB: 900 euros (R$ 5.950).
Opções em verde e amarelo do Mate 40 e 40 Pro são revestidas em couro vegano (Imagem: divulgação/Huawei)

Huawei Mate 40 Pro+: ficha técnica

  • Tela: 6,76 polegadas OLED, 1.344 x 2.772 pixels, taxa de atualização de 90 hz;
  • Chipset: HiSilicon Kirin 9000, até 3,13 GHz;
  • Memória RAM: 12 GB;
  • Armazenamento interno: 256 GB;
  • Câmera traseira: 50 + 20 + 12 + 8 megapixels (principal, grande-angular, telefoto com zoom 3x e superzoom com zoom 10x) e sensor de profundidade;
  • Câmera frontal: 13 megapixels + sensor de profundidade;
  • Dimensões: 162,9 x 75,5 x 8,8 milímetros;
  • Peso: 230 gramas;
  • Bateria: 4.400 mAh, recarga com fio de 66 W, recarga sem fio de 50 W;
  • Extras: 5G, NFC, Bluetooth 5.2, Wi-Fi 6, alto-falantes estéreo, resistência IP68 contra água e poeira, leitor de digitais sob a tela;
  • Cores disponíveis: branco e preto;
  • Sistema operacional: Android 10, com personalização EMUI 11.

Huawei Mate 40 Pro: ficha técnica

  • Tela: 6,76 polegadas OLED, 1.344 x 2.772 pixels, taxa de atualização de 90 hz;
  • Chipset: HiSilicon Kirin 9000;
  • Memória RAM: 8 GB;
  • Armazenamento interno: 256 GB;
  • Câmera traseira: 50 + 20 + 12 megapixels (principal, grande-angular e telefoto) + sensor laser para foco;
  • Câmera frontal: 13 megapixels + sensor de profundidade;
  • Dimensões: 162,9 x 75,5 x 9,1 ou 9,5 mm (em vidro ou couro vegano, respectivamente);
  • Peso: 212 gramas;
  • Bateria: 4.400 mAh, recarga com fio de 66 W, recarga sem fio de 50 W;
  • Extras: 5G, NFC, Bluetooth 5.2, Wi-Fi 6, alto-falantes estéreo, resistência IP68 contra água e poeira, leitor de digitais sob a tela;
  • Cores disponíveis: branco, preto, prata, opções com acabamento em couro vegano verde ou amarelo;
  • Sistema operacional: Android 10, com personalização EMUI 11.

Huawei Mate 40: ficha técnica

  • Tela: 6,5 polegadas OLED, resolução de 1.080 x 2.376 pixels, taxa de atualização de 90 Hz;
  • Chipset: HiSilicon Kirin 9000E;
  • Memória RAM: 8 GB;
  • Armazenamento interno: 256 GB;
  • Câmera traseira: 50 + 16 + 8 megapixels (principal, grande-angular e telefoto) + sensor laser para foco;
  • Câmera frontal: 13 megapixels;
  • Dimensões: 158,6 x 72,5 x 8,8 ou 9,2 mm (em vidro ou couro vegano, respectivamente);
  • Peso: 188 (vidro) ou 184 gramas (couro);
  • Bateria: 4.200 mAh, recarga com fio de 40 W;
  • Extras: 5G, NFC, Bluetooth 5.2, Wi-Fi 6, alto-falantes estéreo, entrada para fone de ouvido, leitor de digitais sob a tela;
  • Cores disponíveis: branco, preto, prata, opções com acabamento em couro vegano verde ou amarelo;
  • Sistema operacional: Android 10, com personalização EMUI 11.

Fonte: Huawei

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.