O que você precisa saber antes de comprar um MacBook usado

Por Bruno Salutes | 01 de Novembro de 2019 às 09h19
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

Comprar um MacBook é, literalmente, fazer um investimento. Logo, sua compra precisa ser a mais consciente possível para que seu produto tenha uma vida longa. Está pensando em comprar um MacBook em breve? Então fique de olho nas dicas que reunimos a seguir para você.

Danos físicos

Avaliar as condições físicas de um produto é o principal ponto de partida para quem vai investir em um novo produto, sobretudo um laptop como o MacBook. Peça fotos e vídeos ao vendedor e, se possível, agende uma avaliação do produto pessoalmente.

É importante que você tenha garantias que o hardware do MacBook está em perfeito estado, o que inclui o funcionamento do teclado, do trackpad e a preservação da tela. Danos físicos desvalorizam o produto e seu valor de revenda, além de se tornar um problema em curto prazo.

Teste ainda a conectividade de portas USB e de carregamento de energia. De modo geral, veja se a carcaça, provavelmente feita em alumínio, não está com riscos aparentes, amassados, manchas ou descascamentos.

Já pensou comprar por engano um Macbook que pegou fogo? 

Programa de recall

A vantagem de comprar um produto de "segunda mão" é que seus problemas de fábrica ou vícios já são conhecidos. Muitos problemas são relatados em fóruns e pela imprensa, o que facilita a busca por problemas que podem ser característicos de determinados modelos ou peças de hardware.

É comum que apareçam problemas em MacBook após algum tempo, seja na tela, no teclado ou na bateria. O site da Apple reúne uma lista com todos os produtos elegíveis ao recall - ou Programas de extensão de reparo e troca, como a Apple chama - e você pode acessá-la clicando aqui.

Questione se o vendedor tem conhecimento do recall disponível para o produto que você está interessado e se o mesmo já foi submetido a ele. Se você vier a comprar um MacBook que esteja dentro de um programa de extensão de reparo e troca, considere levá-lo à loja da Apple ou autorizada mais próxima para que o reparo seja feito com suporte oficial, peças originais e sem custos.

Veja se há programa de recall vigente para o seu próximo Macbook 

Ciclos da bateria

Saber quantos ciclos de carga a bateria tem e quantos ainda restam ajuda a determinar quando é necessário substituir a bateria. Para obter melhor desempenho, a Apple recomenda a substituição da bateria quando ela atingir a contagem máxima de ciclos, o que irá depender do modelo do MacBook.

Por padrão, a contagem máxima de um laptop convencional é de 1.000 ciclos. Consulte clicando aqui o modelo do MacBook que você está interessado e qual é a capacidade limite de contagem de seu ciclo de bateria. Depois, peça ao vendedor para que o mesmo diga a você qual é o ciclo atual da bateria do Mac que você quer comprar.

Para isso, ele precisará abrir o aplicativo Informações do Sistema, que vem instalado no macOS, clicar em "Alimentação" e, depois, olhar a numeração que aparece em "Contagem de Ciclo" (imagem abaixo). Considere pedir um desconto pelo produto caso a capacidade máxima tenha sido excedida, ou coloque em seu orçamento o custo para substituição da bateria do seu próximo MacBook em curto prazo.

Consulte o ciclo de bateria do Macbook

Atualizações do macOS

Por fim, chegamos ao ponto onde olhamos para o software, o macOS, no caso. Atualmente, MacBooks selecionados lançados a partir de 2012 podem ser atualizados para a mais recente versão do sistema da Apple, o 10.15 Catalina. No próximo ano, ou seja, em 2020, os Macs de 2013, por exemplo, devem começar a perder compatibilidade com a próxima versão do macOS, e assim sucessivamente.

Ter o sistema mais recente é garantia que você estará usando as novas tecnologias e recursos da Apple. Isso também significa que seu Mac tem um certo fôlego de vida. Quanto mais novo o software compatível, mais fácil será a manutenção do seu próximo laptop.

Tenha sempre o software mais recente possível em mãos 

E aí, gostou das nossas dicas?

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.