Alguns recursos do macOS Monterey serão exclusivos para máquinas com Apple M1

Alguns recursos do macOS Monterey serão exclusivos para máquinas com Apple M1

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 11 de Junho de 2021 às 12h07
Foto: Joy Real (Unsplash)

O macOS Monterey será o próximo sistema operacional da Apple que embarcará notebooks e computadores da marca. Durante a WWDC 2021 da segunda-feira passada (7), a fabricante dedicou boa parte da apresentação para mostrar as várias novidades embarcadas na atualização, mas não mencionou que várias delas serão exclusivas dos mais recentes lançamentos, equipados com o processador Apple M1.

Uma das funções que não terão suporte oficial da Apple nos modelos antigos é o desfoque de fundo para videochamadas, novidade anunciada para o FaceTime. Nem mesmo a API do efeito, que possibilita a implementação do desfoque em aplicativos concorrentes (como Zoom e Teams), chegará aos computadores com processador Intel.

Várias novidades do macOS Monterey são exclusivas do CPU Apple M1 (Imagem: Reprodução/Apple)

O Live Text, tacada da empresa na concorrência com o Google Lens, também não estará disponível para computadores da Maçã encabeçados com o componente Intel. As adições do Apple Maps também estão nesse pacote de exclusividades e só chegarão aos aparelhos mais novos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Assim como no iPhone, a Apple não justificou a ausência de parte dos recursos nos modelos antigos. Entretanto, é provável que seja a mesma razão da exclusividade dos recursos nos CPUs A12 Bionic (ou superiores): a dependência da Neural Engine mais poderosa presente nos chips mais recentes.

A leitura de imagens pela câmera no Live Text depende das melhorias da Neural Engine (Imagem: Reprodução/Apple)

Quando foi lançado, o A12 Bionic chamou atenção por ser extremamente eficiente em tarefas relacionadas a aprendizado de máquina graças à evolução da Neural Engine, pela primeira vez carregada em oito núcleos. O desempenho inferior dos CPUs Intel na execução desses softwares, portanto, deve ter motivado a retirada do suporte.

Apesar da limitação, os demais recursos anunciados para o macOS Monterey devem funcionar normalmente. Nesse mesmo bolo está o Universal Control, portanto, donos de notebooks e computadores Apple mais antigos ainda poderão utilizar o mesmo mouse e teclado para controlar aparelhos diferentes.

Se alguns desses recursos faz falta, é bom pensar em migrar para um aparelho mais novo. Se o desempenho inferior for realmente a justificativa para a retirada do suporte, é pouco provável que as funções um dia cheguem para os modelos mais antigos.

Fonte: Apple

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.