Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Preço dos SSDs vai aumentar entre 10% e 25%

Por| Editado por Jones Oliveira | 03 de Abril de 2024 às 11h45

Link copiado!

Western Digital
Western Digital

As fabricantes vão subir os preços dos SSDs mais uma vez, buscando se recuperar da sequência de trimestres com queda de lucratividade por conta da baixa demanda. Segundo relatório recente de tendência de mercado, SSDs com chips NAND Samsung e Western Digital, por exemplo, vão ficar entre 10% a 15% mais caros, com reajuste de modelos corporativos chegando a 25%.

É importante ressaltar que, apesar de o reajuste atual vir de uma sequência consecutiva de altas e ser o segundo de 2024, ele é apenas o primeiro do atual ano fiscal, que geralmente começa entre abril e maio.

Ainda segundo a TrendForce, as fabricantes de SSDs continuam se recuperando dos prejuízos dos últimos anos no segmento de dispositivos de armazenamento. Sendo assim, a projeção para os próximos trimestres é de um reajuste total acumulado de até 40%, assumindo que as empresas consigam dar vazão aos SSDs mesmo com a nova faixa estimada de preço.

Continua após a publicidade

Janela de atualização acelerada pela IA

No entanto, o novo reajuste não é, necessariamente, uma surpresa. Com a chegada dos AI PCs, a expectativa é que haja um salto considerável nas aplicações de Inteligência Artificial no segmento doméstico já em 2024, com uma intensificação ainda maior entre 2025 e 2028.

SegmentoProjeção de reajuste
1º Trimestre 20242º Trimestre 2024
Cartões de Memória (UFS / eMMC)25% a 30%10% a 15%
SSDs corporativos23% a 28%20% a 25%
SSDs domésticos23% a 28%10% a 15%
Wafers de chips NAND23% a 28%5% a 10%
Reajuste total projetado23% a 28%13% a 18%

Um fator muitas vezes subestimado - e fatalmente subdimensionado - quando falamos em tecnologias de IA é o de armazenamento, e isso vale tanto para SSDs quanto memórias. Além do volume de dados processados em trânsito, exigindo memórias RAM cada vez maiores e mais rápidas, praticamente toda a carga de trabalho de IAs depende de modelos LLM, extremamente grandes por definição.

Para fins de comparação, uma ferramenta simples de chatbot como o Chat With RTX da NVIDIA exige um download inicial de 40 GB apenas para os modelos de linguagem, já reduzidos. Considerando que a instalação irá exigir um espaço ainda maior, apenas o processo inicial de configuração de uma única ferramenta de IA irá exigir cerca de 10% da capacidade total da maioria das soluções de armazenamento de fábrica de notebooks e PCs pré-montados.

O mesmo vale para praticamente toda aplicação de IA prevista para os próximos meses, fazendo com que os AI PCs sejam extremamente dependentes de SSDs cada vez maiores. Em outras palavras, a popularização da IA cria imediatamente uma janela de atualização quase obrigatória de soluções de armazenamento para quem adotar a nova tecnologia, e os reajustes atuais e futuros estão, claramente, se valendo do hype da IA para impulsionar vendas a preços mais elevados.

Continua após a publicidade

Fonte: TrendForce