Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Qual o lugar mais longe que humanos já alcançaram no espaço?

Por| Editado por Patricia Gnipper | 28 de Março de 2021 às 12h00

Link copiado!

NASA
NASA

Os humanos já conseguiram grandes feitos no espaço, como orbitar a Terra, chegar à a Lua e até coletar amostras do solo lunar para realizar experimentos. Hoje em dia, missões tripuladas rumo a Marte não soam mais como coisa de ficção científica, com esse sonho antigo cada vez mais próximo de se tornar realidade. Mas você já parou para pensar em qual foi o lugar mais distante que humanos já chegaram no espaço? E qual será o próximo?

Para encontrar as respostas, precisamos voltar algumas décadas. Com o fim da Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos e a antiga União Soviética se envolveram na Guerra Fria, dando início também à Corrida Espacial, em 1957. Ali, as duas nações disputavam quem conquistaria o espaço primeiro — e os russos saíram na frente, lançando o satélite Sputnik 1 naquele mesmo ano.

Já em 12 de abril de 1961, o Yuri Gagarin foi para o espaço a bordo do veículo Vostok 1, que tinha dois módulos. O cosmonauta conseguiu realizar uma órbita completa em torno da Terra e, durante a missão, Gagarin voou por 108 minutos à velocidade de 27,4 mil km/h. No ponto mais alto do voo, ele alcançou a altitude de 327 km. 

Continua após a publicidade

Posteriormente, os Estados Unidos deram início ao Projeto Mercury em 1958, com o objetivo de lançar uma espaçonave tripulada para a órbita terrestre, investigar como o corpo humano se comportava no espaço e, claro, trazer a tripulação de volta para a Terra em segurança. De 1961 a 1963 foram realizados seis voos tripulados, com destaque para a missão Mercury-Redstone 3 e o astronauta Alan Shepard, que se tornou o primeiro norte-americano a ir para o espaço. 

Lançada em 5 de maio de 1961, a missão levou Shepard para além da Terra a bordo do foguete Redstone. O voo durou cerca de 15 minutos, alcançando a altitude máxima de 180 km e voltando para a Terra sem orbitar nosso planeta.

Shepard voltou ao espaço outra vez com a missão Apollo 14, que pousou na Lua em 15 de fevereiro de 1971 após viajar mais de 380 mil km. Durante a missão, ele e Edgar Mitchell caminharam na superfície lunar para coletar amostras e fazer experimentos. Além disso, Shepard percorreu quase 3 mil km na superfície lunar, a maior distância percorrida por um astronauta na Lua, até então.

Finalmente, chegamos a John Glenn, o astronauta que se tornou o primeiro norte-americano a orbitar a Terra. Depois de alguns adiamentos por problemas mecânicos no foguete que seria usado no lançamento, ele foi à órbita terrestre a bordo da cápsula que chamou de “Friendship-7”, como uma homenagem aos seus colegas membros do programa, que integravam o grupo Mercury 7.

O voo durou 4 horas e 55 minutos e Glenn conseguiu orbitar nosso planeta três vezes, alcançando a altitude máxima de 261 km. O sucesso da missão abriu o caminho para o projeto Gemini e, posteriormente, para o célebre programa Apollo, que levou os humanos para o lugar mais longe já alcançado até hoje: a Lua.

Continua após a publicidade

O lugar mais distante que humanos já visitaram — por enquanto

Após algumas missões preparatórias e de testes, a NASA lançou a Apollo 8 em dezembro de 1968, sendo esta a primeira missão a levar astronautas para a órbita lunar — e, ainda, para a maior distância já percorrida até aquele momento. 

Os astronautas alcançaram quase 400 mil km de distância da Terra nesta missão. Contudo, o pouso na superfície lunar aconteceu somente em 1969 com a Apollo 11, em que os astronautas Neil Armstrong e Buzz Aldrin fizeram história ao pisar na superfície lunar pela primeira vez, na região que chamaram de Mar da Tranquilidade. A missão foi desenvolvida para a tripulação viajar mais de 200 mil km no espaço, mas isso não significa que eles estiveram na maior distância em relação ao nosso planeta.

Continua após a publicidade

Curiosamente, este título fica para a Apollo 13, também conhecida como “a falha bem sucedida da NASA”. Devido a uma explosão no módulo de serviços, os astronautas não puderam pousar na Lua. Como o principal objetivo da missão estava descartado pela segurança da tripulação, eles precisaram orbitar nosso satélite natural emergencialmente para conseguir voltar para casa e, nisso, passaram pelo lado afastado da Lua à altitude de 254 km, a 400 mil km de distância da Terra.

Quais lugares serão visitados por humanos no futuro?

Pode ser que os recordes conquistados durante o programa Apollo sejam superados em um futuro não tão distante. A NASA segue trabalhando no programa Artemis, uma nova empreitada de exploração da Lua — e além.

Desta vez, a ideia é levar a primeira mulher e o próximo homem para a superfície lunar para realizar novos estudos e estabelecer a presença humana permanente e sustentável por lá. Se tudo correr conforme o planejado, a primeira turma de astronautas deve voar para lá em 2024.

Continua após a publicidade

Para isso, a ideia é usar o Space Launch System (SLS), um foguete massivo construído com base na tecnologia usada nos ônibus espaciais. No topo do SLS, estará a cápsula Orion, que pode abrigar até quatro astronautas para missões no espaço profundo.

Por fim, o programa também propõe o desenvolvimento da estação Lunar Gateway com o apoio de países parceiros. A ideia é que esta estação fique na órbita da Lua, funcionando não só como um ambiente para pesquisas científicas, como também como uma base de apoio para os astronautas que forem e voltarem de missões na superfície lunar.

Além disso, a Gateway também irá abrigar os astronautas que serão treinados para viajar a Marte. Neste caso, equipes compostas por até quatro astronautas vão passar por treinamentos a bordo da estação, com o objetivo de imitar a duração de uma viagem para o Planeta Vermelho. Depois, uma dupla deles vai visitar a superfície da Lua, simulando uma missão de exploração do Planeta Vermelho.

Continua após a publicidade

Se tudo seguir conforme planejado pela NASA, a montagem da estação deverá ser iniciada em 2023 e, quem sabe, humanos chegarão a Marte na década de 2030. Quando isso acontecer, o planeta vizinho será, então, o lugar mais distante já alcançado por nós.

Fonte: NASA (1, 2, 3), ESASmithsonian Air and Space Museum