Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Review Jeep Renegade 2022 | Motor novo, vida nova

Por| Editado por Jones Oliveira | 16 de Outubro de 2022 às 09h00

Link copiado!

Review Jeep Renegade 2022 | Motor novo, vida nova
Review Jeep Renegade 2022 | Motor novo, vida nova

Você certamente já deve ter ouvido a frase: “Em time que está ganhando não se mexe”. No mercado automotivo isso quase nunca é seguido, porque é um setor onde os clientes são alguns dos mais exigentes e a evolução é constante. Os produtos precisam mudar, mesmo que minimamente.

Olhando para o Jeep Renegade, objeto dessa análise, até que a montadora demorou bastante para fazer ajustes mais profundos. Desde 2015 no mercado e com mais de 500 mil unidades vendidas, o SUV compacto foi o mais vendido do país considerando desde o momento de sua chegada.

Continua após a publicidade

Mas, mesmo com a liderança de mercado e um estrondoso sucesso, o carro já apresentava sinais de cansaço, evidenciados por seu antiquado propulsor 1.8 aspirado e a falta de mais itens de segurança ativa. Em 2022, o problema foi resolvido de modo magistral.

O Jeep Renegade 2022 agora é equipado com o excelente motor 1.3 turbo de 185cv e 27,5 kgf/m de torque, que deu outra vida ao SUV. Além disso, desde suas versões de entrada, a Jeep acrescentou itens importantes de tecnologia que o tornaram mais atraente.

O Canaltech passou um bom tempo com as versões Longitude, a intermediária, e a Série S, a mais completa do SUV, e vai te contar como foi a experiência.

Conectividade e Segurança

O Jeep Renegade é um produto vencedor e até seus haters mais fervorosos sabem disso. Bem construído e com pegada premium, o SUV compacto conquistou os brasileiros e ainda tem muita lenha para queimar, mesmo sendo um carro com a mesma geração desde 2015.

O fôlego extra veio para o SUV em forma de novos equipamentos, sobretudo dentro do espectro da conectividade e segurança. Agora o Jeep Renegade 2022 é totalmente conectado e munido de recursos que ajudam na condução do carro e na proteção dos passageiros.

Continua após a publicidade

A começar pelos itens de série, que vêm desde a versão Sport. O Jeep Renegade é equipado com alerta de colisão frontal com detecção de pedestres, frenagem automática de emergência, leitor de placas de trânsito, comutador automático dos faróis dianteiros e o competente (porém intrusivo) alerta de saída de faixa com correção. Itens que, por exemplo, já apareciam em modelos como a Fiat Toro e o Fiat Pulse, membros da Stellantis. Na Série S, mais alguns itens aparecem, como o sistema de estacionamento semiautônomo e o alerta de ponto cego.

Com essas adições, o Jeep Renegade, que já era um carro seguro, ficou ainda mais confiável. Vale lembrar que esse modelo foi o primeiro carro feito no Brasil a ter seis airbags de série. E essa fama de segurança é honrada na atualização de 2022.

Já no campo da conectividade, o Jeep Renegade 2022 manteve o que já vinha da edição anterior com o pacote Adventure Intelligence. Esse módulo dá ao SUV todo um aparato de conexão para torná-lo mais eficiente e antenado, como o 4G nativo, sistema de ligação de emergência automático, monitoramento 24h e mais algumas funções remotas que podem ser feitas pelo app de celular.

Continua após a publicidade

Além disso, a nova geração da central multimídia uConnect está presente, com uma tela de 8,4 polegadas e funções como GPS nativo, espelhamento com Android Auto e Apple CarPlay sem fio e hotspot Wi-Fi para todos os ocupantes.

Sentimos falta, porém, de alguns itens importantes. Pelo preço cobrado nas versões mais caras, fazia sentido acrescentar o piloto automático adaptativo e a frenagem automática de emergência traseira. Além disso, para ter o pacote completo de tecnologia, como o da Série S, o cliente é “obrigado” a comprar a essa versão ou a Trailhawk, ambas com tração 4x4.

Por mais que a variante Longitude seja bem completa, é notável que alguns itens poderiam estar presentes por ali.

Continua após a publicidade

Conforto e Experiência de uso

O Jeep Renegade sempre foi um carro confortável e isso foi o que o levou a vender tão bem — além de outras coisas. Mas o motor 1.8 aspirado de 139cv era um ponto de crítica, já que era beberrão e pouco eficiente. Bem, com a chegada do propulsor 1.3 turbo, o problema foi resolvido.

Presente também nos irmãos maiores Jeep Compass e Commander, o motor 1.3 Turbo GSE de 185cv e 27,5 kgf/m de torque deu ao Renegade vida completamente nova. É para fazer esquecer a irritação que muitas vezes o 1.8 passava em dados momentos.

Com arrancadas ágeis e retomadas vigorosas, o Jeep Renegade 2022 é um dos SUVs compactos mais divertidos e gostosos de dirigir, rivalizando com seu irmão de empresa, o Citroën C4 Cactus com motor THP. É bom demais.

Continua após a publicidade

O ponto negativo por aqui fica com o consumo, que melhorou pouco em relação ao motor flex antigo. Veja os números abaixo, sempre com etanol:

  • Jeep Renegade Longitude: 4,9 km/l na cidade, 10 km/l na estrada
  • Jeep Renegade Série S: 6,5 km/l na cidade, 10,2 km/l na estrada

Espaço segue limitado

Continua após a publicidade

Já que estamos falando de conforto, o Jeep Renegade manteve a suspensão multilink, que o torna valente para enfrentar a buraqueira e dá muito conforto na cabine, mas o espaço também segue problemático, principalmente comparando com outros concorrentes.

Suas medidas são modestas: 4,26m de comprimento, 1,80m de largura, 1,70m de altura e distância entre-eixos de 2,57m. O aproveitamento do espaço até que razoável e quatro adultos podem viajar bem, mas pessoas com mais de 1,80m sofrem na fileira de trás.

Itens de conforto

Continua após a publicidade

Os itens de conforto do Jeep Renegade são muitos. Considerando a versão Longitude, podemos citar o ar condicionado automático e digital de duas zonas, retrovisor interno eletrocrômico, bancos de couro, comandos da multimídia no volante, piloto automático, freio de estacionamento elétrico, câmbio automático de seis marchas, sensores de estacionamento traseiros, câmera de ré e direção elétrica.

Na Série S, acrescentamos os sensores de chuva e crepuscular, teto solar panorâmico e sensores de estacionamento dianteiros, além do câmbio automático de nove marchas.

Design e Acabamento

Continua após a publicidade

Outros pontos fortes do Jeep Renegade, o design e o acabamento seguem sendo ótimos no SUV. Na parte externa, alguns ajustes na grade frontal e no conjunto óptico, agora em LED em todas as versões.

Já no interior, segue o mesmo acabamento, com muito soft touch no painel e materiais de boa qualidade nas portas e demais encostos. De novidade mesmo, apenas o volante, igual ao do Jeep Compass e Commander, que não casou muito bem com o restante do visual, para ser sincero.

Concorrentes

Continua após a publicidade

O mercado de SUVs compactos é bem concorrido então, os rivais do Jeep Renegade são muitos. Custando entre R$ 100 mil e R$ 180 mil, temos modelos como: Volkswagen T-Cross, Hyundai Creta, Nissan Kicks, Caoa Chery Tiggo 5x Pro, Honda HR-V e Chevrolet Tracker.

Jeep Renegade 2022: Vale a pena?

O Jeep Renegade 2022 vale muito a pena, principalmente em sua versão intermediária, a Longitude. Apesar de não ter melhorado tanto no consumo, o desempenho agora é um atrativo e tanto para o SUV, que segue bem acabado e muito bonito.

Continua após a publicidade

Seu reposicionamento de mercado deve lhe custar algumas vendas em 2022, mas é uma estratégia acertada da Stellantis, que vai apostar em carros mais baratos para tentar atingir outros públicos.

O Jeep Renegade Longitude pode ser encontrado em todo o Brasil por a partir de R$ 143 mil, enquanto a Série S 4x4 tem preço sugerido de R$ 172 mil.

No Canaltech, o Jeep Renegade 2022 foi avaliado graças a unidades gentilmente cedidas pela Stellantis.