Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Qualcomm sugere que Windows 12 chega na metade de 2024

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 05 de Fevereiro de 2024 às 12h14

Link copiado!

Reprodução/Deskmodder.de
Reprodução/Deskmodder.de
Tudo sobre Qualcomm

Os rumores do Windows 12 retornaram aos holofotes mais uma vez: o presidente da Qualcomm, Cristiano Amon, sugeriu que a “próxima versão do Windows” pode chegar com "muitos recursos de IA" em “meados de 2024”.

Windows 12 em 2024

A fala ocorreu durante a apresentação de resultados da companhia na semana passada. Durante o pronunciamento, Amon mencionou o novo chip Snapdragon X Elite, que tende a “liderar o desempenho e a duração da bateria para PCs com Windows da próxima geração”. 

Continua após a publicidade

Mais adiante, o executivo retomou o assunto ao ser questionado sobre o cronograma do Snapdragon X Elite:

“Acompanhamos o lançamento de produtos com este chipset vinculado à próxima versão do Microsoft Windows, que possui muitos recursos de IA do Windows”, afirmou. “Continuamos mantendo a mesma data, impulsionada pelo Windows, que é meados de 2024, nos preparando para a volta às aulas.”

Outras apostas

Essa não é a primeira vez que um executivo traz rumores sobre o lançamento do Windows 12, que teria o codinome “Hudson Valley”. Em outubro de 2023, o diretor financeiro da Intel, David Zinszner, disse que “2024 deve ser um bom ano para o cliente, particularmente por causa da renovação do Windows”

Depois foi a vez do jornal Commercial Times, de Taiwan, trazer o rumor à tona, dessa vez com uma possível janela de lançamento do Windows 12 mais precisa: junho de 2024. Da mesma forma, há sinais de que a Microsoft já iniciou os testes da nova versão do sistema operacional.

Todavia, nem todos os caminhos levam a Roma: o Windows Central espera que todo esse empenho, na verdade, resulte na atualização 24H2 do Windows 11, que levaria ainda mais recursos de inteligência artificial ao sistema operacional.

Fato é que precisamos esperar mais alguns meses para ter informações concretas (e oficiais) sobre os rumos do Windows.

Fonte: The Motley FoolPCMag