Novidades em TVs que surpreenderam em 2021

Novidades em TVs que surpreenderam em 2021

Por Lupa Charleaux | Editado por Wallace Moté | 01 de Janeiro de 2022 às 13h00
Divulgação/LG

Item importante em muitos lares, as TVs tiveram uma evolução considerável no ano de 2021. Assim, as novas tecnologias se tornaram imprescindíveis para ter uma experiência cada vez mais completa com esse popular aparelho de entretenimento.

Este ano, os telespectadores acompanharam a evolução dos processadores de imagem e novas alternativas aos modelos de televisores LED. Ao mesmo tempo, as TVs viraram obras de arte e se tornaram ainda mais compactas.

A seguir, confira as novidades em TVs que foram surpreendentes em 2021:

A linha Sony Bravia XR vem equipada pelo processador Cognitive Processor XR (Imagem: Divulgação/ Sony)

O avanço dos processadores

Os processadores de imagem avançaram bastante no último ano. Os recursos ligados à Inteligência Artificial fizeram muitas Smart TVs realmente se tornarem televisores inteligentes.

Um exemplo é o Cognitive Processor XR da linha Bravia XR da Sony. Apresentado na CES 2021, o chip analisa os elementos em cena e usa um banco de dados para otimizar as imagens automaticamente, melhorando cores e contraste.

Trabalhando de maneira semelhante, o processador Alpha 9 Gen 4 da LG também trouxe novos recursos de som. As TVs com esse chip possuem um nivelamento automático de volume sempre que o usuário muda de um serviço de streaming para uma transmissão de TV.

Este ano, a MediaTek também anunciou o processador Pentonic 2000. Voltado para a geração de TVs 8K que serão lançadas em 2022, o chip promete melhorar a qualidade de imagem no streaming e oferecer poderosos recursos de Inteligência Artificial.

Padrão de transmissão ATSC 3.0 deve mudar a forma de assistir televisão (Imagem: Reprodução/Getty Images)

ATSC 3.0: NextGen TV

Em 2021, o padrão de transmissão ATSC 3.0 avançou bastante nos EUA. Apelidado de NextGen TV, o sistema de TV aberta oferece resoluções de imagem em 4K, HDR e taxas de quadro de até 120 Hz com opções avançadas de Dolby Audio.

O novo modelo promete remodelar a experiência da TV moderna. Além de imagem e som em alta definição, a plataforma tem diversos recursos interativos para os telespectadores e permite que as emissoras acompanhem ao vivo a audiência.

Produzidos pela LG, Samsung e Sony, cerca de vinte modelos diferentes com suporte a ATSC 3.0 estão disponíveis nos EUA. A expectativa é que mais de 2 milhões de aparelhos com os sintonizadores integrados tenham chegado às residências norte-americanas em 2021.

Smart TVs QLED conquistaram ainda mais espaço em 2021 (Imagem: Divulgação/Samsung)

Alternativas ao LED

As TVs LCDs com retroiluminação por LED ainda dominam parte do mercado. Contudo, os consumidores tiveram uma ampla gama de opções de painéis com tecnologias alternativas e mais avançadas em 2021.

Os modelos OLED da LG conquistaram espaço com imagens brilhantes, melhor contraste e cores que saltam aos olhos. Com ajuda dos já citados processadores, as Smart TVs oferecem recursos extras para uma experiência mais completa para o usuário.

Os televisores QLED também tiveram destaque ao se tornarem mais finos com a tecnologia Mini LED. Aparelhos da Samsung, por exemplo, receberam elogios devido aos melhores níveis de preto, contraste e qualidade de imagem elevada.

Além disso, esses televisores vão ajudar a preparar o terreno para as TVs QD-OLED. A tecnologia de pontos quânticos deve ser o destaque em televisores premium que serão lançados ao longo de 2022.

LG OLED R foi uma das grandes novidades da marca sul-coreana no ocidente (Imagem: Divulgação/LG)

Modelos Enroláveis

Este ano, a Smart TV com tela enrolável LG OLED R chegou oficialmente ao mercado norte-americano. Compatível com Dolby Vision, o painel retrátil tem resolução 4K, taxa de atualização de 120 Hz e vários outros recursos especiais.

Além da tecnologia inovadora da marca sul-coreana, outra coisa que chama a atenção para o modelo é o valor. O preço de lançamento da televisão era de US$ 100 mil, cerca de R$ 567 mil na conversão direta.

Com dimensões menores, a TCL apresentou displays dobráveis de 14 polegadas. Usando a tecnologia de OLED impresso, essa pode ser uma solução para as futuras Smart TVs da categoria.

Essa novidade só deve chegar ao público em produtos que serão lançados em 2022 ou nos próximos anos. A parte negativa é que os painéis enroláveis devem continuar tendo valores exorbitantes, ao menos no curto prazo.

Modelo de TVs como a Samsung The Frame cresceram em 2021 (Imagem: Divulgação/Samsung)

Smart TVs como Obra de Arte

O conceito de Smart TVs como parte da decoração conquistou mais espaço em 2021. Assim, os televisores com bordas quase invisíveis podem exibir quadros clássicos com imagens em altíssima resolução.

Embora esteja há vários anos no mercado, a Samsung The Frame foi uma das primeiras Smart TVs com essa proposta. Neste ano, a marca sul-coreana fez uma parceria com o Museu do Louvre de Paris para exibir diversas obras através do app Art Store.

Além disso, a própria Samsung ajudou a expandir o conceito com novos modelos das linhas The Serif e The Sero. Recentemente, a LG OLED Evo ART foi apresentada ao mercado com a intenção de misturar obras de arte com a tecnologia das TV modernas.

Samsung lançou a nova geração da The Wall em 2021, painel com mais de mil polegadas (Imagem: Divulgação/Samsung)

TVs gigantes

Em julho de 2021, a Samsung apresentou a nova geração da The Wall. A tela modular com mais de mil polegadas com resolução 8K e taxa de atualização de 120 Hz é um modelo vendido apenas para empresas e comércios.

Usando a tecnologia Micro LED, o display traz melhorias em relação a contraste e cores. Além disso, a tela exibe tons de preto mais intensos ao permitir que os LEDs se iluminem individualmente ao projetar as imagens.

Em uma escala menor, a LG lançou um painel DVLED para pessoas com condições de ter uma tela de cinema com resolução 8K em casa. Com opções de 81 até 325 polegadas, o modelo conta com uma instalação totalmente especial e personalizada.

Os interessados em ter a gigantesca tela terão que fazer um investimento a partir de US$ 70 mil. Um valor que pode ser convertido em cerca de R$ 395 mil, sem a adição de possíveis impostos.

Qual foi a novidade mais surpreendente para você no mercado de TVs? Não esqueça de compartilhar esse conteúdo com outros fãs desse assunto!

Fonte: Digital TrendsNext TV, PCMagWall Street Journal, Samsung

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.