Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Xiaomi Watch 2 Pro chega com Snapdragon e retorno da marca ao Wear OS

Por| Editado por Wallace Moté | 26 de Setembro de 2023 às 14h23

Link copiado!

(Imagem: Reprodução/Xiaomi)
(Imagem: Reprodução/Xiaomi)

Além da aguardada família Xiaomi 13T, a gigante chinesa apresentou em evento nesta terça-feira (26) o Xiaomi Watch 2 Pro, novo rival para o Galaxy Watch 6 e Apple Watch Series 9 que chama atenção por marcar o retorno do Wear OS ao relógios inteligentes da companhia. Com construção premium e os recursos mais avançados esperados de um smartwatch topo de linha, a novidade promete maior potência e bateria estendida graças ao uso de chip Snapdragon, além da forte integração com o ecossistema do Google.

Começando pelos recursos, o lançamento não traz surpresas, seguindo a cartilha de um smartwatch premium moderno. Os usuários podem registrar dados de mais de 150 modalidades esportivas, incluindo subaquáticas, graças à certificação 5 ATM para mergulhos de até 50 metros de profundidade, e acompanhar informações completas de saúde com os sensores de batimentos cardíacos, composição corporal, oxigenação do sangue (SpO2) e qualidade do sono.

Continua após a publicidade

Os maiores trunfos do Xiaomi Watch 2 Pro estão no processamento e no sistema operacional: o acessório vem equipado com chipset Snapdragon W5 Plus Gen 1, o mesmo de rivais como o TicWatch 5 Pro, acompanhado de 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento. Com configurações bastante encorpadas, a plataforma tem sido elogiada pelas elevadas performance e eficiência, posicionando-se como um dos melhores processadores para vestíveis do mundo.

A vantagem se reflete nas próprias previsões de bateria da empresa, que indica que a variante com 4G LTE consegue oferecer até 55 horas (cerca de 2,3 dias) de uso, enquanto a versão Bluetooth vai além ao supostamente chegar a 65 horas (cerca de 2,7 dias) de autonomia. Se os números não se aproximam de wearables mais simples, como os de uma smartband, que atinge em média 14 dias de uso, não deixa de ser impressionante ver um relógio premium superar a barreira dos dois dias de bateria.

No software, este é o primeiro smartwatch da Xiaomi em anos a contar com o Wear OS do Google — ao que tudo indica, a novidade sai de fábrica com Wear OS 3.5, baseado no Android 11. Assim como os modelos da rival Samsung, há uma interface proprietária, a MIUI for Watch, sem deixar de lado o que torna o sistema atraente: a forte integração com o ecossistema da gigante das buscas.

Além do acesso a apps como Google Maps para navegação com GPS e Google Wallet para pagamentos, estão presentes o Google Assistente para comandos de voz e a Play Store completa, fornecendo acesso a milhares de aplicativos adicionais, incluindo WhatsApp, Spotify e YouTube Music. A personalização também é ponto forte, com mais de 20 watch faces disponíveis por padrão, acompanhadas das opções oferecidas na loja.

No mais, o lançamento traz dois botões e coroa giratória física ao estilo da usada no Galaxy Watch 6 Classic, NFC com suporte a pagamentos, corpo em aço inoxidável, tela AMOLED de 1,46 polegada com resolução de 466 x 466 pixels (densidade de 326 PPI) e modo Always-On, carregamento magnético rápido que recuperaria 100% da carga em 45 minutos, bem como opções de cores em preto com pulseira emborrachada e prata com pulseira de couro.

Xiaomi Smart Band 8 ganha versão global

Continua após a publicidade

A gigante chinesa também aproveitou a oportunidade para apresentar a versão global da Xiaomi Smart Band 8, novamente sem grandes surpresas. O aparelho chega munido de tela OLED oval de 1,62 polegada, proteção de vidro Gorilla Glass 3, certificação 5 ATM para uso debaixo d'água, registro de dados de mais de 150 modalidades esportivas e os diversos sensores de saúde da fabricante, incluindo batimentos cardíacos, temperatura, pressão arterial, consumo de oxigênio durante exercícios (VO2 Max) e SpO2.

Diante da maior simplicidade das especificações, lideradas pelo processador Apollo 4 Blue Lite de baixo consumo, a nova pulseira da Xiaomi promete até 16 dias de bateria. Outra boa notícia é a adição de carregamento rápido, que teria acelerado o tempo de recarga para cerca de uma hora — bom número para dispositivos mais simples como a Smart Band 8.

O acessório traz como principal diferencial os leves ajustes no design: ainda que mantenha boa parte do visual da Smart Band 7, o lançamento possui uma nova estrutura de encaixe das pulseiras. A modificação não apenas permite a utilização de uma variedade maior das pulseiras, como ainda possibilita a fixação na forma de pingente ou mesmo sapatos, para registrar as atividades físicas de diferentes formas.

Continua após a publicidade

A personalização também foi aprimorada no sistema, que traz leves ajustes de interface para melhorar a legibilidade, e recebe mais de 200 novas faces customizáveis, estando opções interativas com minijogos entre elas.

Preço e disponibilidade

O Xiaomi Watch 2 Pro e a Xiami Smart Band 8 já estão disponíveis na Europa, com preços sugeridos que partem de € 269,99 (~R$ 1.420) e € 39,99 (~R$ 210), respectivamente. Ainda não há informações sobre disponibilidade no Brasil, mas a Xiaomi tem sido bem ativa em seus lançamentos por aqui, então não deve demorar até que algum dos vestíveis desembarque em solo nacional.