Publicidade

TicWatch Pro 5 é 1º da marca com Wear OS 3.5 e novo Snapdragon

Por| Editado por Wallace Moté | 26 de Maio de 2023 às 09h41

Link copiado!

Reprodução/Mobvoi
Reprodução/Mobvoi

A Mobvoi apresentou nesta semana o TicWatch Pro 5, estreando sua família premium de smartwatches para 2023. O acessório chama a atenção por também ser pioneiro em outros sentidos: trata-se do primeiro relógio da marca a sair de fábrica com o Wear OS 3 (mais precisamente o Wear OS 3.5), a versão repaginada do sistema operacional de vestíveis do Google desenvolvida em parceria com a Samsung, e do primeiro smartwatch do mundo a trazer o Snapdragon W5 Plus Gen 1, processador mais recente da Qualcomm para a categoria.

Sucessor do TicWatch Pro 3, o novo relógio da Mobvoi estreia o Snapdragon W5 Plus Gen 1 — apresentado em julho de 2022, o componente é fabricado em 4 nm e promete um salto extremo frente ao Snapdragon Wear 4100, com o dobro de performance e redução de 50% no consumo de bateria. A plataforma é acompanhada de 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento, números elevados para um vestível, que devem garantir a boa operação do processador.

Continua após a publicidade

A tela de 1,43 polegada é outro destaque em virtude do painel OLED de alta eficiência, que traria otimizações na tecnologia de iluminação para reduzir ainda mais o gasto de energia, sem deixar de lado a alta definição.

Temos 466 x 466 pixels, resultando em uma densidade de pixels de 326 PPI (pixels por polegada) — para facilitar a comparação, um smartphone com tela Full HD de 6,6 polegadas apresenta algo próximo dos 390 PPI. O painel traz ainda vidro Gorilla Glass com proteção a riscos e marcas de dedo.

Prometendo até 80 horas de autonomia ao utilizar o "Essential Mode", que parece se tratar de uma espécie de modo de hibernação, a bateria é enorme com 628 mAh de capacidade, sendo uma das maiores disponíveis em um smartwatch.

A Mobvoi implementou ainda tecnologia de carregamento rápido, capaz de recuperar 65% da carga após 30 minutos na tomada, com a empresa garantindo que mesmo 15 minutos de recarga já seriam suficientes para um dia de autonomia.

Continua após a publicidade

O TicWatch Pro 5 tem foco na saúde e no uso esportivo, portanto a construção e os recursos também receberam atenção especial. Sua caixa combina alumínio série 7000, um dos mais resistentes disponíveis, com uma liga de nylon de alta resistência e fibra de vidro, enquanto a pulseira padrão é de silicone e possui 24 mm de largura. Há uma coroa giratória para navegação no botão lateral, além de certificação militar MIL-STD-810H de resistência a impactos, temperatura, vibrações e outras condições extremas.

Como esperado, estão presentes uma variedade de sensores, incluindo o de batimentos cardíacos com alerta de fibrilação arterial e outras inconsistências, pressão sanguínea, níveis de estresse, oxigenação sanguínea (SpO2) e até de metabolização de oxigênio (VO2 Max), que mede o condicionamento físico do usuário durante a prática de exercícios.

Continua após a publicidade

Há suporte a todos os protocolos de localização disponíveis atualmente (GPS, Glonass, Beidou, Galileo, QZSS), bússola integrada para auxiliar a navegação, barômetro e altímetro para acompanhamento de pressão atmosférica e altitude, e NFC para pagamentos por aproximação.

Munido do Wear OS 3.5, o TicWatch Pro 5 promete versatilidade graças ao acesso aos inúmeros aplicativos da Play Store, incluindo o novo Mobvoi Health, que estreia junto ao relógio, permitindo ao usuário gerenciar configurações e acompanhar todas as métricas de saúde, estando o acompanhamento do sono entre elas. Apesar de não haver confirmação oficial, espera-se também que o update do Wear OS 4 seja disponibilizado quando o sistema for lançado ainda neste ano.

Preço e disponibilidade

O Mobvoi TicWatch Pro 5 já está disponível no exterior em opção única na cor Obsidian (preto), com preço sugerido de US$ 349, ou cerca de R$ 1.765 em conversão direta e sem impostos. Ainda não há informações sobre disponibilidade no Brasil.

Continua após a publicidade

Fonte: Mobvoi, via GSMArena