Publicidade

TikTok é a rede social mais popular entre crianças e adolescentes, revela estudo

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 07 de Fevereiro de 2023 às 19h54

Link copiado!

twenty20photos/envato
twenty20photos/envato
Tudo sobre TikTok

O TikTok foi o aplicativo de rede social em que crianças e adolescentes mais passam o tempo no dia pelo segundo ano seguido. Um estudo feito pela empresa de software Qustodio revelou que a plataforma de vídeos curtos ficou à frente até do Snapchat e do YouTube, que era o líder em levantamentos de anos anteriores.

Os dados são mais expressivos entre o público mais jovem mensurado, entre 4 a 18 anos, mostrando o poder de influência do TikTok. A rede chinesa superou o YouTube em junho de 2020 e desde então nunca mais largou a primeira posição. O app só fica atrás do game Roblox, que tem uma média de 3 horas diárias.

Continua após a publicidade

No ano passado, o tempo de uso médio do TikTok foi de 107 minutos por dia contra apenas 67 minutos do YouTube, o que demonstrando o amplo domínio dos chineses sobre os norte-americanos.

Outras redes sociais tiveram desempenho menor são Snapchat (72 minutos), Instagram (45 minutos), Facebook (20 minutos), Pinterest (16 minutos) e Twitter (10 minutos). Vale lembrar que todos esses são dados referentes aos menores de 18 anos, o que explica o Snapchat ocupando a terceira posição.

Streaming também não é páreo para o TikTok

Nem mesmo os serviços de streaming de vídeo conseguiram barrar os vídeos curtos. A Netlifx ficou com uma média de 48 minutos por dia, enquanto o Disney+ fisga os jovens por 40 minutos.

Continua após a publicidade

Se considerados dados apenas dos EUA, onde o TikTok é mais popular, o tempo de tela sobe para 113 minutos por dia em média. É mais que o Snapchat (90 minutos), YouTube (77 minutos), Netflix (52 minutos) e Pinterest (20 minutos).

A boa notícia para o Google é que o YouTube teve crescimento de 20% em relação ao ano anterior, chegando aos já mencionados 67 minutos. Este é o tempo mais elevado já obtido pelos vídeos longos desde que a Qustodio começou a realizar o levantamento em 2019. Netflix e Amazon Prime Video também tiveram crescimento na popularidade: 7% e 10%, respectivamente.

O público menor de 18 anos tem um poder considerável de visualizações de conteúdo, correspondendo a 18% do total de views em 2022. O tempo médio gasto em todos os serviços fica em 45 minutos.

Continua após a publicidade

Medidas para proteger os mais jovens

Esses dados confirmam uma perspectiva que os profissionais de comunicação já sabem: as redes sociais estão cheias de crianças e adolescentes. No caso do TikTok, por exemplo, os menores de 12 anos são proibidos, mas acessam a rede por contas com idade falsa ou pelos perfis dos pais.

Também é uma prova de como o formato de vídeos curtos se consolidou nos últimos dois anos. O Instagram precisou lançar o Reels e o YouTube apostou no Shorts para competir. Aliás, o formato criado pelo Google alcançou 50 bilhões de visualizações diárias, mostrando um franco crescimento no comparativo com o ano passado — cerca de 30 bilhões.

Já o Reels, parece ter sido uma aposta certeira, mas acabou tirando o foco do Instagram. O chefe da plataforma, Adam Mosseri, admitiu que seu serviço está com excesso de vídeos, por isso pretende dar uma equilibrada na balança para 2023. Na pesquisa da Qustodio, o Insta ficou fora do top 5 aplicativos de mídia social nos EUA, Reino Unido e Austrália, o que mostra ser uma rede com um público mais velho.

Continua após a publicidade

Recentemente, o TikTok começou a testar um sistema de "strikes" para dar mais transparência e banir quem não se ajusta às regras. A rede social também tem apostado na Sincronização Familiar como uma solução para ajudar os pais a acompanhar as atividades dos filhos na rede social. As medidas são mais necessárias do que nunca, principalmente devido a trends fatais, como a ocorrida na Argentina, na qual uma criança morreu após o desafio Blackout Challenge.