Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Melhores tablets com caneta touch: confira os modelos que valem a pena

Por| Editado por Léo Müller | 23 de Março de 2022 às 15h04

Link copiado!

Rafa
Rafa

Os tablets são dispositivos muito versáteis para o dia a dia. Práticos, eles ajudam na produtividade, além de serem bons aparelhos para diferentes funções. Já as canetas touch ou stylus costumam ser acessórios que ajudam na usabilidade e servem para atividades variadas.

Mas, com diferentes opções disponíveis, pode haver confusão ou dificuldade na hora da escolha. Qual escolher para estudar ou desenhar? Existe algum deles que seja compacto? Para responder essas perguntas, fizemos a seleção de tablets com caneta em diferentes categorias. Confira na nossa matéria.

Critérios de Avaliação

Continua após a publicidade

Nos últimos tempos, pude testar uma infinidade de tablets de marcas, preços e versões diferentes. Dentre eles, algumas opções com a disponibilidade da caneta stylus. Dessa forma, pude conhecer mais sobre esses modelos e elencar quais os melhores em diversas categorias diferentes.

Nesse artigo, irei elencar os melhores tablets com caneta no geral, aqueles bons para estudar, um compacto e outro para desenhar. Lembrando que, ao final de cada categoria, será disponibilizado um link confiável para a compra dos produtos.

Melhor tablet com caneta

Samsung Galaxy Tab S8

Recentemente, a Samsung lançou a linha Samsung Galaxy Tab S8, com os novos tablets topo de linha da marca que entregam desempenho de sobra para praticamente qualquer atividade. E quando falo de performance, não estou exagerando na minha afirmação.

A plataforma Snapdragon Gen 1 é quem dá vida ao modelo em questão. Com litografia de 4 nm, esse é o chipset da Qualcomm mais poderoso da atualidade. Estamos falando de um octa-core, feito para lidar com o multitarefa sem engasgar, travar ou causar quaisquer problemas durante seu uso.

A tela tem 11 polegadas, resolução 1600 x 2560 pixels, utiliza painel do tipo TFT e taxa de atualização de 120 Hz. Há também a proteção Gorilla Glass 5, responsável por entregar maior resistência contra queda, riscos e arranhões.

São disponibilizados 8 GB de memória RAM, mais que suficientes para todos os programas que o usuário quiser utilizar.

Continua após a publicidade

Os 256 GB de armazenamento interno também são suficientes para esse tipo de dispositivo, mesmo que o nível de uso seja avançado. Logo, o usuário tem espaço suficiente para guardar todos os seus apps e arquivos no aparelho.

As fotos e vídeos também têm qualidade superior, algo incomum quando falamos de tablets. O conjunto de sensores em 13 MP e 6 MP (traseira) e 12 MP (frontal) garantem que as capturas e registros sejam feitos com maior detalhamento e qualidade. Videochamadas também são serão um problema por aqui.

O áudio do S8 é da consagrada AKG e conta com quatro saídas de áudio no total: duas na esquerda, e as outras duas, na direita. Logo, imersão e fidelidade de som é algo que a gigante sul-coreana garantiu mesmo para o modelo mais “básico” da linha.

Continua após a publicidade

Ele também vem com a caneta S Pen com um diferencial bem interessante, já que ela conta com a conexão Bluetooth. É possível utilizá-la para controlar algumas funções através dos gestos, facilitando na usabilidade do dia a dia.

Por fim, a bateria de 8.000 mAh garante muitas horas de uso. Inclusive, esse é um dos pontos que a fabricante se consagra nesse meio, já que a autonomia que ela entrega nesse tipo de dispositivo raramente costuma desapontar. Ele também tem suporte a carregamento rápido de 45 W, prometendo chegar aos 100% em até 80 minutos.

E como tudo que é bom custa caro, com o S8 não poderia ser diferente. Seu preço está na casa dos R$ 7.000, aproximadamente. Valor esse bem considerável.

Continua após a publicidade

Melhor tablet com caneta para estudar

Samsung Galaxy Tab S6 Lite

Apesar de o S8 ser o topo de linha da Samsung, sendo uma excelente opção para praticamente qualquer perfil, sabemos que nem todos podem pagar pelo desempenho que ele entrega, infelizmente.

A parte boa é que a marca é notoriamente conhecida por fabricar tablets de excelente qualidade e construção, além de melhor custo-benefício.

Continua após a publicidade

Um desses muitos exemplos é o Samsung Galaxy Tab S6 Lite, irmão mais novo da linha Samsung Galaxy Tab S6. Lançado em 2020, ele ainda entrega configurações e construção bastante compatíveis para a atualidade, principalmente para quem procura esse tipo de dispositivo para estudar.

O chipset utilizado — Exynos 9611, de 10 nm — é conhecido por entregar desempenho intermediário para os programas e atividades feitas nele. É possível rodar boa parte dos jogos disponibilizados na loja oficial, mesmo que seja necessário sacrificar parte da renderização e parte gráfica dos games.

Seus 64 GB de armazenamento e 4 GB de memória RAM demonstram o que eu disse no início dessa categoria: estamos falando de um tablet intermediário, mas focado no custo-benefício. Portanto, é condizente dizer que sua configuração, apesar de menos potente, é suficiente para os dias de hoje.

Continua após a publicidade

Ele também vem com a S Pen dentro da caixa do produto, mas ela é uma versão mais antiga (e com menos funções) que a atual.

Ainda assim, é excelente para desenhos e anotações, além de facilitar bastante a usabilidade do usuário. Sua tela é do tipo TFT (porém, com excelente qualidade), tem 10,4 polegadas e resolução 1200 x 2000 pixels.

Na parte dos sensores, as câmeras do S6 Lite são suficientes para registros triviais, em que o intuito seja salvar algo para consulta posterior ou leitura de QR code, quando necessário.

A lente frontal segue exatamente o mesmo propósito, sem grandes destaques a serem mencionados. São disponibilizados 8 MP na traseira e 5 MP na frontal.

Continua após a publicidade

O único ponto negativo dela é a orientação escolhida pela Samsung, já que a utilização na vertical não traz praticidade durante a usabilidade.

É um pouco desagradável ficar com o tablet em pé quando precisa utilizá-lo. Se você não se importa com isso, definitivamente não será um problema, mas acho necessário citar essa característica.

A bateria tem 7.040 mAh e, durante os testes realizados por mim, entregou autonomia de pouco mais de 13 horas seguidas. Um excelente número, provando o que eu disse anteriormente sobre essa parte. Ponto positivo da gigante sul-coreana. Seu preço está em torno de R$ 2.000, aproximadamente.

Continua após a publicidade

Melhor tablet com caneta compacto

Apple iPad Mini de 6ª geração (2021)

E indo para os tablets menores, temos o iPad Mini (2021) de 6ª geração como a opção para melhor tablet com caneta compacto da nossa lista. E não se engane: apesar de pequeno, ele é muito potente e oferece desempenho acima de boa parte de seus concorrentes.

Começando pela plataforma, temos aqui um A15 Bionic, de 5 nm, chipset esse conhecido pela performance entregue, além de ser o mais poderoso da atualidade. Lembro que durante meus testes consegui realizar diversas tarefas, aplicativos e jogos sem travamentos ou quaisquer problemas relacionados a essa questão.

Continua após a publicidade

A tela é outro ponto que a gigante de Cupertino continuou assertiva nessa versão. Com painel “Liquid Retina” (IPS LCD) de 8,3 polegadas, resolução 1488 x 2266 pixels e 500 nits de brilho, o consumo de conteúdo multimídia é algo prazeroso em qualquer situação, mesmo em ambientes externos.

As cores são bastante fidedignas, além de reproduzidas no tom correto. O painel é pouquíssimo reflexivo, trazendo conforto aos olhos mesmo após muitas horas de uso. O nível de brilho também é satisfatório e, mesmo com a luz do sol diretamente na tela, consegui fazer a leitura de tudo o que estava sendo mostrado.

As lentes são a única parte, na minha opinião, que ficam devendo no quesito qualidade de imagem. Lembro que as capturas ficaram com ruídos, cores apagadas e passáveis no geral.

Continua após a publicidade

Para a usabilidade básica, elas servem e fazem seu papel. Mas se você pretende tirar fotos como recordação, muito provavelmente seu celular faz capturas melhores.

Apesar de o iPad Mini (2021) ter suporte à Apple Pencil, ela é vendida separadamente. Existem alguns modelos de outras marcas que também são suportadas por ele, mas normalmente não entregam as mesmas funções que a própria caneta stylus da marca oferece.

Existem duas versões sendo vendidas aqui no Brasil: uma com 64 GB e outra de 256 GB, ambas com 4 GB de memória RAM. E, apesar de parecer pouca memória, o sistema iPadOS é bastante responsivo e otimizado, logo, esse número é mais que suficiente para a usabilidade.

Por último, a autonomia da bateria foi de 15 horas ininterruptas. Vale ressaltar que, durante os testes, eu utilizo o dispositivo de maneira intensa, assim consigo verificar essa questão em condições extremas.

O preço aproximado do iPad Mini de 6ª geração gira em torno de R$ 4.000 (64 GB) e R$ 5.500 (256 GB).

Melhor tablet com caneta para desenhar

Apple iPad Pro de 5ª geração (2021)

E para fechar a nossa lista com chave de ouro, elegemos o Apple iPad Pro de 5ª geração como melhor tablet com caneta para desenhar. Ele é, atualmente, o tablet mais poderoso da fabricante, lançado no final de 2021.

E não digo isso da boca para fora, já que a plataforma que dá vida ao dispositivo é o Apple M1. Ele é o chipset mais poderoso já colocado em um tablet até o momento.

A tela desse modelo é um dos diferenciais para quem utiliza esse tipo de dispositivo para desenhos, já que estamos falando de um painel com 12,9 polegadas, resolução 2048 x 2732 pixels e painel Liquid Retina XDR miniLED LCD, de 120 Hz.

Com as tecnologias HDR10, Dolby Vision e brilho de 1000/1600 nits a depender da condição de uso. Estamos falando de um painel para uso avançado, já que entrega fidelidade de cores, saturação e contraste.

Para complementar, ela é compatível com a Apple Pencil de 2ª geração, mas, assim como no iPad Mini, se faz necessário a compra desse acessório, pois ele é vendido à parte. O grande diferencial dessa caneta stylus são as funções que ela entrega.

De nada adianta ter um dispositivo com suporte para esse tipo de ferramenta, se ela não fornecer funcionalidades interessante e úteis para quem utiliza os tablets para essa finalidade.

Existem as versões de 128 / 256 / 512 / GB e 1 / 2 TB. Os modelos até 512 GB possuem 8 GB de memória RAM, enquanto os outros (1 e 2 TB) contam com 16 GB de RAM. Realmente, o iPad Pro (2021) foi pensado para atividades complexas, avançadas e, principalmente, bem pesadas.

O conjunto de lentes é outra característica bem pensada pela marca. Na traseira, temos três delas: 12 MP (grande-angular), 10 MP (ultra-angular) e sensor LiDAR (profundidade). Já na frontal, uma de 12 MP (grande-angular), posicionada na orientação vertical. As fotos tiradas com eles saem com boa qualidade, tonalidade de cores e contraste adequados no geral.

Apesar de não funcionarem muito bem em locais menos iluminados, elas conseguem cumprir com seu propósito de maneira excelente para um tablet. Vale lembrar que dispositivos desse tipo não são pensados para essa finalidade, logo, esse é um ponto positivo do iPad Pro.

A bateria tem 10.758 mAh, o que garante duração aproximada de 10 horas de uso, segundo a fabricante. No teste que realizamos através do app de vídeos Netflix, conseguimos número superior a esse. Foram 7% consumidos durante uso intenso, comprovando autonomia de 14 horas, aproximadamente.

Os preços do iPad Pro (2021) de 12,9’’ variam entre R$ 8.600 a R$ 30.000, aproximadamente.

Esperamos que a nossa seleção te ajude a escolher o seu novo tablet com caneta. Até a próxima!