Review Samsung Galaxy S21 FE | Lapidações e cortes que nos dividem

Por Jucyber | Editado por Léo Müller | 19 de Janeiro de 2022 às 11h40
Ivo Meneghel Jr/ Canaltech

O Samsung Galaxy S21 FE chegou para entregar ao público as atualizações esperadas na nova edição do produto desenvolvido com foco em agradar aos fãs da empresa. Melhorias na tela, nos sensores das câmeras e o 5G são algumas das novidades do celular.

Entretanto, com o sucesso promovido pela versão do S20 FE com Snapdragon 865 em 2021, havia a expectativa de a sul-coreana impulsionar ainda mais as vendas da nova geração com o chip da Qualcomm aqui no Brasil.

Porém, o caminho escolhido pela Samsung foi o mesmo visto com a linha Galaxy S21, que é a comercialização do modelo com o chip Exynos 2100. Além disso, alguns cortes foram feitos no smartphone mais recente que podem afetar diretamente a popularização do produto.

Mas será que vale a pena comprar o Samsung Galaxy S21 FE? Confira na análise completa.

Confira o preço atual do Samsung Galaxy S21 FE

Prós

  • Compatibilidade com o 5G
  • Tela com taxa de atualização de 120 Hz
  • Ótimo desempenho para jogos
  • Câmeras traseiras aprimoradas
  • Bom equilíbrio de temperatura

Contras

  • Remoção dos acessórios da embalagem
  • Armazenamento sem expansão via cartão microSD
  • Preço acima do esperado

Design e Construção

Apesar de o visual ser inspirado no Samsung Galaxy S21, o S21 FE se mostra uma variante mais bem pensada do que o topo de linha em design. Isso porque o aspecto geral do produto passa uma sensação maior de uniformidade.

  • Dimensões: 15,5 x 7,4 x 0,79 cm;
  • Peso: 177 gramas.

E isso fica ainda mais evidente ao olhar a parte traseira, pois a moldura do módulo de câmeras do S21 FE se encaixa melhor na cor do produto. Isso porque a coloração dessa parte segue o mesmo tom visto no resto do corpo.

O S21 FE possui as laterais em alumínio e o display é em vidro Gorilla Glass Victus, e ele está mais leve para o manuseio contínuo. Isso se torna uma vantagem para quem precisa estar o tempo todo com o aparelho em mãos, pois o peso menor influencia no uso, principalmente na estabilidade necessária para fotografias e filmagens.

Apesar de a Samsung destacar que o celular é desenvolvido para os fãs da marca, um grande ponto negativo pode ser encontrado neste modelo. Trata-se da remoção do carregador de tomada e do fone de ouvido AKG da embalagem do smartphone.

Samsung Galaxy S21 FE (Imagem: Ivo/Canaltech)

Isso faz com que o maior diferencial para manter o S21 FE como um bom custo-benefício seja extinto.

Além do celular, na caixa só existe um cabo com USB-C nas duas pontas, isso gera uma barreira para os usuários que não possuem outros cabos com essa conexão e muito menos carregadores compatíveis com essa entrada.

Na lateral direita, a Samsung continua disponibilizando os botões para controle do volume e outras funções personalizáveis no sistema. Já o botão menor tem um funcionamento híbrido, e isso permite que o usuário acione a assistente pessoal Bixby, ou o configure para desligar o smartphone.

Em relação ao som, o Galaxy S21 FE possui duas saídas de áudio. Uma é aplicada acima do entalhe da tela, e a outra na parte de baixo.

Uma característica interessante que foi mantida nesse produto é a certificação IP68, pois permite que o aparelho continue resistente à água doce e poeira, mesmo que por um tempo limitado de uso.

"Na minha opinião, o design geral do Samsung Galaxy S21 FE é mais bonito do que o aplicado pela marca na linha S21. A uniformidade da construção em plástico faz toda a diferença para quem está em busca de um celular esteticamente bonito."

— Jucyber

Conexões

A respeito das conexões, a única entrada física presente no Galaxy S21 FE é a USB-C, que está na parte de baixo do aparelho. Além dessa porta utilizada para carregamento, inserção de acessórios e transferência de arquivos, o smartphone também tem a gaveta de chips em uma localização próxima.

Contrariando o que foi visto no S20 FE, essa porta só permite o uso de dois chips de operadora. Sendo assim, nesta geração, não será possível utilizar o cartão microSD para expandir o armazenamento interno do celular.

Entradada USB-C e gaveta de chips do Samsung Galaxy S21 FE (Imagem: Ivo/Canaltech)

A tecnologia Bluetooth 5.0 foi mantida no S21 FE. Apesar de a versão 5.2 já estar disponível em diversos modelos do mercado mobile, essa conexão ainda é suficiente para o uso de diversos dispositivos com o celular de maneira mais estável.

Uma novidade bem-vinda é a compatibilidade com o 5G. Dessa forma, os usuários conseguirão utilizar o dispositivo premium para usufruir da nova tecnologia, que já passou pelo processo de leilão no Brasil e em breve estará disponível para uso no país.

Tela

A tela do Samsung Galaxy S21 FE é AMOLED dinâmica de 6,4 polegadas, e esse tamanho não é muito diferente do visto no S20 FE. Apesar de ser um pouco maior do que o display aplicado no S21 — que tem 6,2 polegadas —, esse aparelho continua sendo uma boa opção para quem gosta de modelos mais compactos.

O aproveitamento frontal é estabelecido graças ao entalhe no formato Infinity-O. A resolução da tela é Full HD+ de 2400 x 1080, além de ter taxa de atualização de 120 Hz para dar maior fluidez na navegação e em jogos.

Tela Full HD+ do Samsung Galaxy S21 FE (Imagem: Ivo/Canaltech)

Em relação à qualidade geral do visor, é possível ter um ótimo resultado para a visibilidade de conteúdos. As cores são vívidas, mas não ficam muito distantes do padrão visto na realidade apesar a saturação ser um pouco mais alta.

Porém, é possível fazer ajustes nas configurações da tela para que a coloração se adapte melhor ao seu gosto.

"A tela do Samsung Galaxy S21 FE tem ótima qualidade para a exibição de conteúdos, bem como as colorações dão o aspecto vívido que chama a atenção da maioria das pessoas."

— Jucyber

Configuração e desempenho

A Samsung segue aprimorando sua interface para entregar ao público uma experiência de uso ainda melhor. Prova disso é que agora os usuários do Galaxy S21 FE podem aproveitar o celular com a atualização da One UI 4.0 baseada no Android 12.

Sendo assim, as principais implementações do Google na nova versão do sistema estão disponíveis no smartphone premium. Além dos recursos, o software também recebeu melhorias no layout para dar um visual minimalista para ele.

Além das alterações internas no sistema, o celular conta com a plataforma da Samsung, o Exynos 2100. Esse chip é o mesmo utilizado pela empresa nos modelos Galaxy S21, S21+ e S21 Ultra.

Entretanto, os aprimoramentos realizados ao longo do tempo na linha S21 permitiram que os usuários da nova versão do FE recebessem a CPU mais otimizada para lidar com o hardware e software complementar do aparelho.

Um dos grandes pontos negativos do Exynos 2100 era a temperatura. Porém, mesmo após testes de estresse, o Galaxy S21 FE não ultrapassou 40 °C. Isso quer dizer que os problemas de superaquecimento associados ao chip foram solucionados.

Mesmo que o foco dele não seja o público gamer, dá para jogar tranquilamente no S21 FE 5G. Porém, é preciso ter atenção em alguns momentos, pois o app “Game Boost” pode atrapalhar a experiência.

Interface One UI 4.0 baseada no Android 12 presente no Galaxy S21 FE (Captura: Jucyber/Canaltech)

O aplicativo tem como foco otimizar o celular para permitir uma jogabilidade mais fluida. Todavia, quando o aparelho atinge uma temperatura acima de 42 °C, o app tenta segurar a potência do processador para o smartphone não esquentar muito.

Como consequência, isso faz os jogos começarem a travar e quedas de frames são perceptíveis. É recomendável desativar essa opção nas configurações do sistema, caso queira manter o desempenho do Exynos 2100 e da GPU Mali-G78 no máximo.

Mesmo com a atualização no chipset, o Samsung Galaxy S21 FE manteve as mesmas configurações complementares do antecessor. Dessa forma, o usuário tem como opção de compra aqui no Brasil somente a versão com 6 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno.

Em relação aos resultados de benchmark, podemos ver que a performance desse aparelho pode proporcionar uma boa experiência de uso. No teste Wild Life Unlimited, o resultado foi de 5.845 pontos, com a média de 35 fps. Já na versão Extreme, a pontuação foi de 1.836 e 11 fps.

Esses números o deixam bem próximo dos modelos da linha Galaxy S21, e isso demonstra que a empresa manteve o desempenho encontrado nos topos de linha em seu aparelho com foco nos fãs da marca.

"A Samsung conseguiu acertar bem no desempenho do Exynos 2100 para o Galaxy S21 FE. Além do bom equilíbrio energético, o modelo é capaz de proporcionar uma usabilidade rápida e eficaz em qualquer situação."

— Jucyber

Segurança

O Galaxy S21 FE possui quatro opções de biometria, e isso dá ao usuário a versatilidade desejada para desbloquear o smartphone do jeito que for mais rápido e prático. Entre os destaques, está o reconhecimento facial, pois se mostra eficaz no uso.

Outra opção muito popular é o leitor de digitais ultrassônico, pois esse recurso é preciso e seguro para quem está em busca de uma alternativa, pois o leitor facial não funciona muito bem com o uso de máscara.

Câmera

O Samsung Galaxy S21 FE possui um conjunto triplo de câmeras na traseira, no qual cada sensor tem um objetivo fotográfico, além de o software com Inteligência Artificial complementar a experiência. Já para selfies, a empresa se mantém trabalhando com apenas uma câmera frontal embutida no entalhe.

Câmera principal

Na câmera principal, o sensor de 12 MP é responsável pelas capturas de alta qualidade. Para fotografias, essa lente traz abertura f/1.8 que proporciona uma boa entrada de luz e garante a redução de ruídos.

Ao tirar fotos em ambientes externos e bem iluminados, é notório que o celular se comporta muito bem. As capturas têm uma boa nitidez e saturação. Porém, senti que ele ficou um pouco abaixo do que é entregue pelo S21 5G.

O foco é bem rápido e preciso, mesmo no modo automático. Esse formato de uso tem como grande ponto positivo o fato de o usuário conseguir tirar o celular do bolso e já capturar a foto.

Câmera principal do Samsung Galaxy S21 FE (Imagem: Jucyber/Canaltech)

Câmera ultra grande-angular

O sensor da câmera ultra grande-angular também possui 12 MP, com a abertura da lente de f/2.2 e o ângulo de captura de 120 graus. Isso dá a amplitude necessária para conseguir expandir o alcance das imagens.

O sensor tem uma boa nitidez e o pós-processamento não influencia muito na qualidade final da foto. Apesar de não ter a mesma definição da principal, dá para ter um bom aproveitamento da imagem para uso nas redes sociais.

Câmera ultra-grande angular do Samsung Galaxy S21 FE (Imagem: Jucyber/Canaltech)

Câmera Teleobjetiva

Já a câmera teleobjetiva tem 8 MP além do objetivo de alcançar objetos a longa distância com o foco em manter a qualidade da melhor forma possível. O zoom óptico é de 3x, e o funcionamento dinâmico permite extrair mais qualidade das fotos.

Isso porque o software permite que o zoom óptico seja aplicado na câmera que consegue lidar melhor com a iluminação do ambiente. Em alguns momentos, o recurso usará o sensor principal e em outros o telefoto. A maior vantagem dessa função é que a nitidez das fotos recebe aprimoramentos positivos.

Câmera telefoto com zoom 3x do Samsung Galaxy S21 FE (Imagem: Jucyber/Canaltech)

Modo retrato

O modo retrato é feito via software, e pode utilizar o sensor principal, bem como o telefoto. O S21 FE tem os mesmos aprimoramentos do seu modelo de origem, e isso permite que a qualidade do contorno seja muito boa.

O distanciamento necessário para a captura é entre 1 metro e 1 metro e meio. E, apesar de ser muito eficaz, esse espaço não permite o uso do modo retrato em objetos compactos sem falhas no contorno.

Modo retrato do Samsung Galaxy S21 FE (Imagem: Jucyber/Canaltech)

Modo noturno

O modo noturno do Samsung Galaxy S21 FE é, sem dúvidas, um grande ponto positivo do aparelho. O ajuste via software é capaz de dar uma diferença significativa na iluminação do ambiente. As imagens ficam mais claras e nítidas de noite.

Assim como qualquer outro aparelho, é importante ter atenção no momento de fotografar. Então, se existe alguma dificuldade para manter as mãos paradas enquanto o processamento de imagem é realizado, o ideal é tirar as fotos com um apoio o tripé para explorar o máximo que o modo noturno pode proporcionar.

Modo noturno do Samsung Galaxy S21 FE (Imagem: Jucyber/Canaltech)

Câmera frontal

O Galaxy S21 FE traz um sensor de 32 MP para fotos com a câmera frontal. Isso permite que o usuário tenha resultados interessantes nas selfies, e a qualidade geral é agradável para o uso em redes sociais.

Apesar da constante suavização — modo de embelezamento — implementada pelo software da Samsung, a nitidez é um pouco maior do que a apresentada em no Galaxy S20 FE. Além disso, a Inteligência Artificial consegue equilibrar bem os tons da foto para entregar resultados positivos mesmo em fotos no contraluz.

Já o modo retrato também utiliza bons contornos nas selfies, mas o modo noturno afeta bastante a nitidez das imagens, mesmo que consiga iluminar bem.

Câmera frontal do Samsung Galaxy S21 FE (Imagem: Jucyber/Canaltech)

Vídeo

Para vídeos, o Samsung Galaxy S21 FE oferece o 4K como resolução máxima nas câmeras frontal e traseira. O aparelho permite que as gravações sejam realizadas tanto em 30 fps quanto em 60 fps.

Os recursos presentes no celular possibilitam gravações com ótima estabilidade, e isso demonstra que o aparelho pode ser uma opção interessante para quem cria conteúdo digital, sejam vlogs, Stories ou vídeos no TikTok.

Sistema de som

O sistema de áudio do Samsung Galaxy S21 FE possui duas saídas de som AKG, sendo uma no topo do aparelho e a outra embaixo. Em conjunto, os speakers reproduzem a sonoridade no formato estéreo.

Apesar de não ter recebido upgrades em relação ao que é visto nos modelos da linha Galaxy S21, o som dele é muito bom. As frequências graves, médias e agudas conseguem ser reproduzidas com qualidade, e ouvir músicas pelo alto-falante é uma experiência agradável.

Mesmo assim, o ideal é adquirir um fone de ouvido TWS da marca para poder personalizar o sistema de equalização presente na interface do S21 FE a fim de usufruir de uma sonoridade adaptada ao seu gosto.

Bateria e carregamento

O Samsung Galaxy S21 FE tem bateria de 4.500 mAh, e essa capacidade não recebeu nenhum upgrade em relação ao visto no antecessor. Se a alteração na parte energética fosse feita, isso faria o tempo de uso do smartphone subir positivamente.

Ele tem compatibilidade com o carregamento rápido de 25 W. O fato de o S21 FE não ter o carregador na caixa, fez com que eu precisasse utilizar um modelo alternativo, que deu a estimativa de 1 hora e 10 minutos para a bateria ser preenchida de 0% a 100%.

Para saber o tempo de uso que é possível ser obtido com o celular, fizemos o nosso teste padrão. Com a reprodução de vídeos na Netflix por 3 horas via conexão WiFi, e com o brilho da tela do celular em 50%, o aparelho consumiu 22% de sua capacidade total.

Estimativa de autonomia do Samsung Galaxy S21 FE (Captura: Jucyber/Canaltech)

Isso que dizer que, se o usuário utilizar o Galaxy S21 FE somente para assistir a Netflix, conseguirá uma autonomia estimada de 13 horas, um número bem abaixo do seu principal concorrente — o iPhone 13 —, que é capaz de entregar até 23 horas nesse mesmo teste.

Já o outro teste que envolve o uso real, com o WiFi ligado o tempo todo, e o brilho da tela em 50%, a simulação mostrou que o uso de aplicativos variados pode influenciar diretamente na capacidade energética do modelo premium da Samsung.

Ao usar as redes sociais, a câmera, assistir a vídeos e jogar de maneira casual, a autonomia média foi de 9 horas e 20 minutos de tela ligada. Isso garante que o celular pode chegar até o fim do dia antes de precisar de uma recarga.

Concorrentes diretos

O concorrente mais forte do Samsung Galaxy S21 FE no Brasil é o iPhone 13. Esse aparelho tem como foco ser o “custo-benefício” da Apple, e recebeu ajustes importantes na parte fotográfica, que já detalhamos em nossa análise completa.

Um deles está relacionado com o fato desse dispositivo herdar as lentes presentes no iPhone 12 Pro Max. Isso permitiu que o público pudesse ter em mais todos os diferenciais presentes nos sensores do modelo mais premium de 2020.

Desde o sensor-shift até as opções de filmagem, o iPhone 13 consegue ser equilibrado em quase tudo que o público procura em produto, menos o preço. O dispositivo da gigante de Cupertino pode ser encontrado nas varejistas a uma média de R$ 6.200.

iPhone 13 (Imagem: Ivo/Canaltech)

Esse valor o coloca quase R$ 2 mil acima do smartphone analisado neste texto. Porém, outra alternativa mais acessível é o Poco X3 Pro. Apesar de não ter um conjunto fotográfico tão bom quanto o presente no S21 FE, o aparelho da Xiaomi consegue ser bem honesto em suas especificações.

A presença do Snapdragon 860 garante que o celular intermediário premium dará ao usuário a velocidade necessária para executar boa parte das tarefas desejadas. Seja para jogar, navegar em diversos aplicativos ao mesmo tempo ou tirar fotos, o chip consegue ajudar a aprimorar a usabilidade.

Porém, é importante destacar que fotografia não é o ponto forte desse modelo, e isso faz com que o uso para redes sociais tenha uma qualidade abaixo do esperado. Ao contrário do S21 FE, o Poco X3 Pro tem a possibilidade de uso do cartão microSD para expansão da capacidade interna.

O Poco X3 Pro pode ser encontrado à venda no Brasil a uma média de R$ 1.900, o que representa uma economia superior a 50% em relação ao S21 FE.

Poco X3 Pro (Imagem: Ivo/Canaltech)

O Samsung Galaxy S21 FE vale a pena?

O Samsung Galaxy S21 FE é um ótimo celular, e a empresa acertou na maioria das configurações escolhidas para fazerem parte da nova geração do modelo desenvolvido para os fãs. Isso mostra que, assim como o antecessor, ele também vale muito a pena.

O design é um dos pontos fortes por ser a notória lapidação do aparelho que serviu de inspiração para a nova geração do dispositivo, o S21. Além disso, os ajustes realizados no Exynos 2100 fazem com que o equilíbrio térmico possibilite a exploração de recursos, bem como da performance, sem engasgos.

Em jogos a temperatura se mantém equilibrada, e isso demonstra que o público gamer também ficará satisfeito com o produto. Outra característica importante para o modelo é a compatibilidade com o 5G, pois já garante que o público estará preparado para a chegada dessa nova opção de tecnologia.

Samsung Galaxy S21 FE (Imagem: Ivo/Canaltech)

Porém, a remoção dos acessórios — carregador e fone de ouvido AKG —, bem como a perda da possibilidade de expansão do armazenamento interno via microSD, são elementos que deixam os usuários um pouco preocupados em relação a estarem pagando mais do que recebem em diferenciais.

Ele foi anunciado por R$ 4.499, mas já é possível encontrar o S21 FE na faixa dos R$ 4.000 em algumas varejistas. Mesmo dependendo de diversos fatores econômicos e estratégias da marca, quando o aparelho passar por um corte adicional no preço, deixará de ser uma boa alternativa de topo de linha para se transformar em um dos melhores custo-benefício de 2022.

Gostou do Samsung Galaxy S21 FE? Então veja o melhor preço dele no momento pelo link abaixo!

Ficou mais interessado nas alternativas apresentadas, confira os links com ofertas: