Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Review Gigabyte Radeon RX 7700 XT Gaming OC | GPU custo-benefício para QHD

Por| Editado por Jones Oliveira | 28 de Junho de 2024 às 16h39

Link copiado!

Review Gigabyte Radeon RX 7700 XT Gaming OC | GPU custo-benefício para QHD
Review Gigabyte Radeon RX 7700 XT Gaming OC | GPU custo-benefício para QHD

Com a popularização dos monitores Quad HD no mercado durante os últimos anos, as fabricantes de placas de vídeo começaram a produzir GPUs especialmente para essa resolução. Com bastante ênfase nesta geração, a AMD resolveu lançar duas placas gráficas para esse segmento, a Radeon RX 7800 XT e a Radeon RX 7700 XT, que chegou ao mercado como uma opção parruda para quem quer mais pixels na tela.

Testei a GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC por alguns dias como minha GPU principal, e o resultado deste modelo triple-fan ao somar desempenho e preço médio é bem animador. O time vermelho construiu um chip forte para 1440p, mas que consome bastante energia, embora o projeto da GIGABYTE seja super competente no resfriamento.

Continua após a publicidade

Design

Assim como aconteceu com o lançamento da Radeon RX 7600 XT, a AMD optou por não lançar sua nova placa de vídeo com um modelo referência. Dessa forma, somente modelos de fabricantes parceiros chegaram ao mercado, como a versão GIGABYTE Gaming OC que recebi para esta análise.

O modelo desenvolvido pela GIGABYTE segue o tradicional design triple-fan que popularizou os produtos da marca nos últimos anos. Com um visual acima da média, o projeto da marca taiwanesa tem 30,2 cm de comprimento por 13 cm de profundidade e 5,6 cm de espessura, fazendo deste um componente grande, mas que deve caber com certa facilidade na maioria dos gabinetes atuais.

Diferente de outros modelos, a GIGABYTE opta por um visual mais contido, que aposta em mostrar a carcaça a RX 7700 XT e sua projeção metálica, em vez de um amontado de leds RGB. Para ser justo, a companhia inseriu no logotipo um conjunto de luzes customizáveis, mas nada mais. Isso torna o produto bem mais interessante para quem quer uma montagem limpa.

Na parte lateral, perto da extremidade, há um pequeno interruptor para ativar um dual-BIOS da GPU, habilitando a possibilidade de overclock ou um modo silencioso. Ao lado estão os conectores de energia, dispostos em dois conectores de oito pinos. Já a parte traseira do modelo é coberta por um lindo backplate cheio de recortes e entalhes.

A respeito de conectividade, a GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC trabalha com quatro conexões, sendo duas portas DisplayPort 2.1 e duas HDMI 2.1. Na outra extremidade há três encaixes de rosca, que podem ser utilizados para inserir suportes de altura, por exemplo.

Continua após a publicidade

Construção

Como veremos nos testes nos próximos parágrafos, a GIGABYTE trabalhou bem a construção interna e externa dessa placa. Além do backplate que ajuda na dissipação e proteção do PCB, todo o sistema de arrefecimento é bem competente, já que o chip é recoberto por uma placa de cobre ampla e anexado a sete heatpipes que passam também pelos módulos de VRAM.

Aliás, sobre todo o PCB da RX 7700 XT a GIGABYTE inseriu indutores com certificação Ultra Durável e MOSFETs RDS(on), que determina a perda na condução da eletricidade do projeto. Esses dois itens, embora comuns em qualquer GPU, estão espalhados pela placa com um nível de qualidade superior e fazem bastante sentido, uma vez que esse chip tende a consumir mais energia do que outros modelos do seu segmento.

Para as ventoinhas, a companhia utiliza o clássico sistema WindForce com três ventiladores de 90 mm funcionando em rotação alternada. Segundo a fabricante isso ajuda a aumentar a pressão no fluxo de ar, e em meus testes pude comprovar que todo o resfriamento da GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming é acertado, portanto, a escolha parece funcionar bem.

Continua após a publicidade

Especificações técnicas

Na geração passada, a AMD lançou muitas variantes da RX 6700, mas com esse novo modelo o time vermelho aposta somente na RX 7700 XT com seu sufixo de poder. Um dos motivos para isso pode ter sido a movimentação da companhia em trazer a nova RX 7800 XT para o segmento Quad HD, tornando ambas quase como competidoras entre si.

Falando da GIGABYTE Gaming OC, essa versão da RX 7700 XT — assim como as demais — utiliza o chip Navi 32 com a microarquitetura baseada em RDNA 3 e processo de fabricação de 5 nanômetros da TSMC. Essa versão do chip é compartilhada com a Radeon PRO W7700 e a Radeon RX 7800 XT, embora o restante das configurações e propósitos sejam diferentes.

Continua após a publicidade

Fora isso, o silício conta com 3.456 shading units e 54 Unidades de Computação, os famosos CUs. No que diz respeito ao game clock, essa placa de vídeo opera em 2.276 MHz, enquanto o boost eleva esse número para 2.599 MHz, representando um overclock simples de 2 e 5% em relação ao chip padrão, respectivamente, e correspondendo ao “OC” do nome.

Ponto de polêmica em qualquer placa destinada ao 1440p, a RX 7700 XT possui 12 GB de memória VRAM por meio de um barramento de 192-bit. Isso gera uma largura de banda de 432 GB/s com velocidade de 18 Gbps, ou seja, números bem aceitáveis para a categoria. Contudo, desde o lançamento há debates se esses 12 GB são suficientes para aguentar games em Quad HD, haja vista que a RX 7600 XT opera em 16 GB. 

A respeita simples é que sim, os 12 GB são suficientes para jogar. A resposta complexa é que isso pode variar conforme o cenário de uso, uma vez que essa quantidade de VRAM não é adequada para tarefas complexas, como edição audiovisual avançada, modelagem 3D, etc. No entanto, o foco da GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC não é este, logo, não há motivos para queixas.

Continua após a publicidade

Setup de testes

No Canaltech, a GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC foi avaliada em uma bancada de testes baseada no processador AMD Ryzen 7 7700X com 32 GB de memória RAM DDR5-6.400 e um SSDNVMe PCIe 4.0. Confira o setup completo de testes:

Continua após a publicidade

GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC: Desempenho em jogos

Começando nossa bateria de testes em games, preciso adiantar que a Radeon RX 7700 XT se sai muito bem em todas as resoluções. Uma grata surpresa, que alinha as expectativas com o que foi o segmento RX 700 da geração passada.

Porém, essa é uma placa superfaturada para Full HD, por conseguir um salto de desempenho extremamente superior em relação a RTX 4060 e até mesmo a RX 7600 XT. Isso só é possível graças ao chip Navi 32 bem mais parrudo — apesar que esses dois outros modelos deixam muito a desejar em saltos geracionais.

Em 1440p é onde essa GPU brilha, afinal de contas foi essencialmente projetada para isso. Já na resolução 4K ela é apenas suficiente para um gameplay estável, mas tem potencial para melhorias ao utilizar a tecnologia do FSR 3

Continua após a publicidade

Para demonstrar esse poder de fogo de maneira mais analítica, usamos a suíte de benchmarks do 3DMark para entender as capacidades da GIGABYTEe Radeon RX 7700 XT Gaming OC. Nos testes que envolvem DirectX 11 e uma abordagem clássica com rasterização, como a série do Fire Strike, há ganhos médios de 42% contra a RX 7600 XT.

Quando passamos para os benchmarks em DirectX 12 que já envolvem tecnologias recentes, como iluminação via Ray Tracing e mesh shaders, a situação continua. A GIGABYTE RX 7700 XT destrói os demais modelos com margens de 46%, fazendo com que a Intel Arc A770 seja a GPU doméstica que fique mais próxima, embora o modelo do time azul ainda precise amadurecer em drivers.

GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC: Desempenho em jogos Full HD (1080p)

Continua após a publicidade

Passando para os testes em situações reais nos games, novamente a Radeon RX 7700 XT não decepciona em nada. A GPU consegue se sobressair sobre suas concorrentes em Full HD, mesmo que isso não seja uma surpresa, pois devo reiterar como esse é um produto “acima do nível” para essa resolução.

Aqui os ganhos médios sobre suas rivais da parte de baixo da tabela figuram entre 25 a 30%, disputando primariamente com a RX 7600 XT. Olhando o topo, a RX 7700 XT perde para a série da RTX 4070, incluindo os modelos Ti e SUPER, ficando 26% abaixo das competidoras do lado verde.

Parte disso é explicado sobre como a NVIDIA tem uma dominância nos testes com algum tipo de tecnologia que envolve Ray Tracing, como em Forza Horizon 5. Mesmo assim, eu percebi que em muitos cenários a RX 7700 XT não acompanha o sistema em 1080p, aponta um possível gargalo na execução dos games que reduzem seu desempenho nesta resolução.

Continua após a publicidade

Gigabyte Radeon RX 7700 XT Gaming OC: Desempenho em jogos Quad HD (1440p)

Com a resolução 1440p para qual essa placa foi concebida, o resultado é muito satisfatório, principalmente quando olhamos para a relação de preço da GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC. Nesta resolução, a GPU se destaca com ganhos de mais de 30% sobre as 7600 XT, Arc A770 e a RTX 4060, fazendo jus ao seu propósito.

Em contrapartida, a RX 7700 XT fica 25% abaixo da RTX 4070 SUPER. O motivo para tanto é que o modelo SUPER é ligeiramente mais recente e possui chip mais avançado nessa competição. O cenário mais justo aqui seria um comparativo com a RTX 4070 padrão — que ainda não tivemos a oportunidade de testa.

Ainda assim, em um contexto de preços, a RX 7700 XT figura com valores mais de 30% mais baratos que a 4070 SUPER. Nesse sentido, é preciso ponderar o que mais vale a pena para o seu bolso, tendo em vista que mesmo em Quad HD a 7700 XT fica bem atrás em jogos com Ray Tracing. Porém, a situação é mais animadora quando colocamos técnicas de upscaling em cena.

Continua após a publicidade

Para a Radeon RX 7700 XT, usamos as tecnologias do FidelityFX Super Resolution e o XeSS da Intel. Inclusive, é bom salientar que não utilizei o AMD Fluid Motion Frames ao nível de driver, uma vez que a tecnologia não é totalmente capturada nos benchmarks e nossa seleção de testes ainda não possui games integrados nativamente com o recurso.

Mas o FSR padrão dá uma boa aliviada no stress que essa GPU passa e serve muito para estabilizar a jogatina. Embora a performance bruta (em resolução nativa) já seja bem competente, habilitar a tecnologia em modo Desempenho entregou um salto médio de 70% em títulos selecionados e mais complexos, como Alan Wake 2, Cyberpunk 2077e Red Dead Redemption 2.

Como os resultados nativos funcionam bem, usar o FSR em modo Equilibrado pode ser o melhor ajuste para muitos desses jogos. Os ganhos de performance nessa configuração são bons e a perda de resolução é bem difícil de perceber, fazendo com que o combo GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC + FSR seja refinado.

GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC: Desempenho em jogos UHD (2160p)

Chegando no segmento do 4K, as coisas começam a ficar mais nebulosas, visto que a demanda por gráficos super realistas torna os últimos lançamentos cada vez mais pesados nesta resolução. No mais, vale ressaltar que a GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC não é o modelo mais indicado para jogar em 2160p, já que falta força no chip e na memória de vídeo.

Isso pode ser muito bem observado em nosso gráfico, uma vez que essa GPU luta para se destacar em títulos mais recentes e complexos, como o temível Alan Wake 2. Claro que concessões podem ser feitas e não há necessidade de sempre jogar no ultra, já que a qualidade média/alta nesta resolução já supre as necessidades gráficas de boa parte do público gamer.

Até mesmo a GPU mais potente do comparativo, a RTX 4070 Ti, sofre para se estabilizar em 60 FPS nos games mais novos. A solução para todos os três modelos da parte de cima é trabalhar com o DLSS, FSR e o XeSS. Isso dá o gás necessário para a jogatina, mas não espere tantos milagres.

Pesos-pesados como Alan Wake 2 e Cyberpunk 2077 alavancam uma média próxima dos 60 FPS. É importante ressaltar esse fato já que no gameplay real há quedas perceptíveis na taxa de quadros, que embora não comprometam a experiência, são uma questão mascarada por números.

No mais, a RX 7700 XT consegue rodar games em 4K UHD, mas isso não significa que você precise fazer isso. Para seguir este caminho, o mais indicado seria realmente ir atrás de um modelo mais forte da série RTX 4070, ou partir para a RX 7800 XT e a RX 7900 XT — bem mais cara.

GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC: Criação de conteúdo

A Radeon RX 7700 XT é uma placa de vídeo doméstica, feita primordialmente para o gamer casual. Porém, rodei uma sequência de benchmarks sintéticos que simulam a criação de conteúdo, em especial no trabalho de edição em vídeo e de imagem. Para isso, utilizei o UL Procyon com testes específicos no Adobe Photoshop, Lightroom Classic e Premier Pro para mensurar as capacidades audiovisuais dessa GPU.

Os gráficos desse tópico são decepcionantes, por assim dizer. Pode parecer estranho uma placa tão superior ficar abaixo de modelos como a própria RX 7600 XT e até da RTX 4060. O motivo para isso está ligado à falta de VRAM, uma vez que esses softwares adoram consumir ou alocar memória, e os 12 GB podem ter sido ineficientes.

O caso da RTX 4060 é outro, pois a NVIDIA é mais bem preparada para aplicações multi-uso e opera com um codec lapidado. Isso não quer dizer que a 7700 XT seja incompetente, já possui amplo suporte para todos os codificadores, inclusive o potente AV1.

No teste de edição de imagem, a RX 7700 XT fica 11% atrás da RTX 4070 SUPER, um número que passa da margem de erro por pouco. O verdadeiro impacto é em edição de vídeo, que comumente exige mais das máquinas, e desponta com uma diferença de 23%.

GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC: Profissional e IA

Em uma bateria de testes mais densa, é hora de colocar a GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC em aplicações de nível profissional. Aqui é o espaço destinado para aquelas aplicações relacionadas com modelagem 3D, engenharia, medicina, e renderização, algo que não casa necessariamente com essa GPU.

Para isso, executei a bateria de benchmarks do Specviewperf 2020, concentrando os testes 3DSMax, Solidworks, Maya e Creo, além do Blender e o Cinebench 2024. Começando pelo Blender, todos os três testes focados em modelagem resultam num empate técnico com a Radeon PRO W7700 e Arc A770, e números bem inferiores ao da NVIDIA — que novamente usufruem de tecnologias para esse tipo de trabalho.

A suíte do Specviewperf alterna, dando foco nos testes do Creo e Maya destinados para visualização de fluxos de trabalho gráficos 3D, e decaindo mais no Solidworks e 3DSMax. Os resultados não são ruins, mas demonstram que a placa não foi fabricada para esse propósito e seria melhor investir nas versões da NVIDIA com mais recursos.

Já sobre a parte de inteligência artificial, a GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC foi testada com mais uma ferramenta do Procyon, focando na inferência via machine learning com o WinML. Em testes onde o volume de dados foi menor, como o Float16, o resultado não convence tanto, já que abre apenas 15% da RX 7600 XT e fica mais de 30% atrás das RTX 4070 SUPER e Ti.

Em Float32, que lida com pacotes mais densos, a situação é melhor quando vemos o distanciamento para a 7600 XT. Contudo, a GPU ainda fica 30% atrás dos modelos topo de linha.

Consumo e Temperatura

Se a GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC se sai bem em testes, o modelo faz isso a um custo energético alto. A placa opera com um TDP (Thermal Design Power) de 245 W, exigindo uma fonte de alimentação de 700 W. 

Durante meus testes práticos e sintéticos, a GPU consumiu cerca de 240 W, mas durante o benchmark no Time Spy Extreme Stress Test, o componente trabalhou com picos de 274 W. Isso não me surpreendeu muito, já que a AMD costuma desenhar chips “esfomeados” de energia.

Isso se torna um empecilho quando comparamos o nível de consumo contra as RTX 4070. Essa família de placas da NVIDIA consome 24% a menos de energia e conseguiu ser superior em games e operações profissionais, fazendo com que não haja uma justificativa plausível para esse gasto energético acentuado por parte da Radeon RX 7700 XT.

Por outro lado, esse modelo específico da GIGABYTE se sai muito bem no resfriamento. O conjunto de sete heatpipes e o backplate parrudo fazem dessa uma GPU com operação gelada, já que a média de 57 °C é o menor valor que encontramos em nossos testes.

O sistema WINDFORCE mostra que têm potência suficiente para resfriar até mesmo chips que teoricamente deveriam esquentar mais. Inclusive, isso me deixou curioso para saber como os modelos da NVIDIA estão se comportando com essa estrutura, que se provou muito eficaz mesmo em um cenário de uso extremamente complicado.

Concorrentes diretos

A Radeon RX 7700 XT pode ser encontrada por preços mínimos de R$ 2.800, enquanto a versão GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC que testamos custa pouco mais que R$ 3.000. Por esse valor, há poucas placas igualmente boas, visto que é difícil encontrar a RTX 4070 por menos de R$ 3.600 e valeria mais a pena investir em uma RTX 4070 SUPER de R$ 3.800. No entanto, a Radeon RX 7800 XT tem aparecido perto dos R$ 3.300 e pode ser a principal concorrente da sua irmã menor, já que parece ter um grau de performance superior.

Vale a pena comprar a GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC?

A GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC vale a pena para quem quer uma placa de vídeo potente para jogar em Quad HD e com preços baixos. Em especial, o modelo da GIGABYTE possui uma construção forte e um sistema de dissipação de calor melhor ainda, tornando essa uma placa de vídeo ideal para jogar em 1440p, principalmente com o FSR habilitado, culminando em um bom custo benefício.

Por outro lado, a GIGABYTE Radeon RX 7700 XT Gaming OC não vale a pena se você busca uma placa de vídeo especificamente para uso profissional, como na produção audiovisual. A GPU até irá te atender bem, mas há opções mais indicadas para essas atividades no mercado, mesmo que o preço seja maior.