MWC 2020: evento é cancelado devido aos riscos do coronavírus

Por Bruno Salutes | 12 de Fevereiro de 2020 às 16h15

E o cenário mudou rápido. Depois de uma reunião no começo da tarde (horário de Barcelona), onde foi decidido que a Mobile World Congress 2020 aconteceria, a GSM Association (GSMA), organizadora do evento, decidiu que a edição deste ano não acontecerá mais, devido aos riscos causados pelo coronavírus.

Segundo o canal de notícias Bloomberg, o CEO da GSMA, John Hoffman, afirmou que o surto de coronavírus tornou "impossível" a realização da MWC neste ano. O evento estava programado para começar no próximo dia 24.

A GSMA é a entidade que representa mais de 1.200 empresas de telecomunicações mundo afora. A MWC é considerado o maior evento do ecossistema móvel do mundo e que reúne centenas de companhias, que exibem seus novos produtos, entre eles, smartphones bastante aguardados pelo público. Realizada anualmente em Barcelona, o evento movimenta 492 milhões de euros e gera mais de 14 mil empregos temporários.

No entanto, o surto causado pelo coronavírus fez com que quase 40 empresas, entre fabricantes de smartphones, operadoras e desenvolvedoras de aplicativos, entre outras, desistissem do evento.

O novo coronavírus ( nCoV-2019) apareceu na província de Hubei, na China, e acredita-se que o foco inicial tenha sido na cidade de Wuhan, uma das maiores do país. Já são mais de 45.000 casos confirmados, sendo que 1.115 pessoas morreram por conta da doença. O vírus causa uma espécie de pneumonia e se espalha rapidamente. Cientistas acreditam que o período de incubação - tempo em que o vírus fica alojado no corpo de um ser humano sem manifestar sintomas - pode chegar a 24 dias, 10 a mais do que o que se acreditava até a semana passada.

As fabricantes de smartphones que realizariam eventos pré-MWC para apresentar seus lançamentos, como a Motorola, ainda não se pronunciaram para confirmar se essas ações ainda acontecerão.

Vai e vem

Depois de uma rápida reunião realizada nesta quarta-feira (12), a GSMA, empresa que organiza o Mobile World Congress (MWC), já havia decidido que a edição deste ano da feira seria mantida.

A reunião feita nesta quarta - por videoconferência - envolveu os representantes das principais operadoras do mundo, entre elas Telefónica, Deutsche Bank, Orange, AT&T, Verizon, América Móvil, China Mobile, China Telecom e China Unicom. De acordo com o site Wired, a organização buscou junto ao governo espanhol que seja decretada emergência de saúde para ajudar a justificar o cancelamento do MWC. Nesse caso, seria possível recuperar parte dos gastos junto às seguradoras do evento.

Ainda que a reunião não tenha contado com a presença de membros do poder público da cidade de Barcelona ou do governo da Catalunha, nos últimos dias, as autoridades pressionaram para que o evento não fosse cancelado e garantiram que o sistema de saúde espanhol daria conta em manter os participantes seguros.

Mais desistências

Ainda nesta quarta-feira (12), as operadoras Deutsche Telekom, Orange e BT, além da Nokia, anunciaram que não participariam mais da MWC20. São as baixas de maior peso até o momento, uma vez que as duas primeiras fazem parte do conselho da GSMA.

A operadora alemã, aliás, tem apoio da Vodafone na pressão pelo cancelamento do congresso. Segundo o El País, a Orange ainda não anunciou oficialmente a desistência, mas também estaria no grupo de empresas que não desejam mais participar do evento, mesmo que este ocorra.

Já a saída da Nokia deixa a Huawei como única grande empresa de infraestrutura de telecomunicações a insistir no evento. A Ericsson, que faz parte desse grupo, já anunciou sua desistência há alguns dias.

Confira abaixo a lista completa - e atualizada - das empresas que já desistiram do MWC 2020:

  • Accedian
  • Amazon
  • Amdocs
  • AppsFlyer
  • ARCEP, France’s FCC
  • AT&T
  • BT
  • Ciena
  • Cisco
  • CommScope
  • Dali Wireless
  • Deutsche Telekom
  • Ericsson
  • F5 Networks
  • Facebook
  • Gigaset
  • iconectiv
  • Intel
  • InterDigital
  • Interop Technologies
  • KMW Communications
  • LG
  • McAfee
  • MediaTek
  • Nokia
  • NTT Docomo
  • Nvidia
  • Orange
  • Radwin
  • Rakuten
  • Royole Corporation
  • Sony
  • Spirent
  • Sprint
  • Ulefone
  • Umidigi
  • Viber
  • Vivo

Veja abaixo o status atualizado e detalhado sobre a participação das principais marcas até o momento:

MWC 2020: o que (poderíamos) esperar

Samsung (Participação reduzida)

A Samsung, sendo a maior fabricante de smartphones do mundo, tem sempre grande atuação na feira. Porém, este ano, a empresa sul-coreana resolveu reduzir a participação de seus executivos no evento. A marca, no entanto, optou por não cancelar sua presença por completo no evento.

Não é esperado que a empresa faça grandes anúncios no evento, porque seus principais lançamentos, que são o Galaxy S20 e o Galaxy Z Flip foram anunciados em um evento à parte em São Francisco, o Unpacked.

Os detalhes sobre o anúncio dos Galaxy S20 estão reunidos no artigo abaixo:

Série S20 foi anunciada em São Francisco / Imagem: Canaltech

LG (Evento cancelado)

Em comunicado oficial divulgado em seu site, em 5 de fevereiro, a LG confirmou que não participará do MWC deste ano, também por conta do surto do coronavírus. "Essa decisão elimina o risco de expor centenas de funcionários da LG as viagens internacionais, que já se tornaram mais restritivas à medida que o vírus continua se espalhando", diz o posicionamento.

Era esperado que a LG subisse ao palco do MWC para anunciar o G9 ThinQ e o V60 ThinQ 5G, dois produtos que fazem parte do portfólio premium da fabricante.

Huawei (Evento confirmado)

O ano de 2019 foi muito conturbado para a Huawei, pois a empresa teve muitos entraves comerciais feitos pelos Estados Unidos, por isso, pouco se sabe sobre os anúncios voltados para a feira. Ao menos por enquanto, a fabricante confirma planos para estar presente no MWC.

Rumores apontam que o Huawei P40 e P40 Pro serão anunciados apenas em março de 2020. Este fato indica que qualquer anúncio feito pela empresa na MWC 2020 foque em torno de outros produtos, como um novo modelo de notebook da linha MateBook, ou algum smartphone com especificações intermediárias.

Xiaomi (Evento confirmado)

A Xiaomi é outra fabricante que segue confirmada para o MWC, mas a empresa divulgou uma série de protocolos para garantir a segurança de executivos e participantes da feira. Em nota, a empresa diz que não enviará executivos e funcionários que estiveram há menos de 14 dias próximo à cidade da província chinesa de Hubei, onde fica a cidade de Wuhan, foco inicial da epidemia.

Além disso, funcionários do espaço da Xiaomi passarão por baterias de exames e precisarão desinfetar constantemente os produtos da empresa que estarão em exposição na feira.

Dos rumores que envolvem a Xiaomi, sabe-se que o Xiaomi Mi 10 estará equipado com o Qualcomm Snapdragon 865, suportando a tecnologia 5G. Os vazamentos ainda apontam que o smartphone pode ser anunciado antes na China, para ser reapresentado ao mercado europeu em Barcelona.

O Xiaomi Mi 10 estará equipado com o Qualcomm Snapdragon 865, suportando a tecnologia 5G / Imagem: Reprodução

Motorola (Evento confirmado)

A Motorola segue confirmada para sua conferência durante o MWC 2020. De acordo com rumores recentes, a empresa deve lançar o Motorola Edge+, primeiro topo de linha da marca em três anos, além de reapresentar o Moto G Stylus e o Moto G8 Power, lançados há poucos dias no mercado norte-americano.

Todos os detalhes sobre o Motorola Edge+ estão reunidos no artigo abaixo:

Sony (Evento cancelado)

A Sony é outra gigante que optou por cancelar sua participação no MWC deste ano também para prevenção contra o coronavírus. Rumores indicavam que a empresa podia apresentar novos modelos da linha Xperia, o intermediário Xperia 5 e o topo de linha, o Xperia 2.

Microsoft (Evento confirmado)

Em 2019, a Microsoft utilizou o palco da MWC para anunciar o HoloLens 2, o modelo de realidade mista, então, é possível que a empresa foque em anúncios de realidades virtuais ou mistas na feira. Porém, a empresa ainda possui anúncios do novo Surface Neo e Duo a serem feitos, por isso, há uma nova gama de categorias de dispositivos da Microsoft a serem lançados.

MWC 2020: principais tendências

Apesar de a feira ser feita no início do ano, ela é responsável por ditar as tendências de todo o ano do mercado tecnológico, além de ser o maior evento de tecnologia mobile. Em 2019, por exemplo, foram apresentados o Galaxy Fold e o Huawei Mate X. Agora, em 2020, veremos outros grandes lançamentos por lá.

Novos produtos de casa conectada também devem ganhar destaque, visto que estes são controlados através de smartphones e tablets. Dispositivos de Realidade Virtual, Aumentada e mista devem estar novamente entre os destaques dessa edição da feira.

E você, está ansioso para conhecer as novidades da MWC 2020? Quais são as suas apostas para o evento? Conte para nós nos comentários!

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.