Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Google elege as 10 grandes iniciativas de IA de sua história

Por| 26 de Setembro de 2023 às 13h00

Link copiado!

(Imagem: Brett Jordan/Unsplash)
(Imagem: Brett Jordan/Unsplash)
Tudo sobre Google

O Google comemora 25 anos na próxima quarta-feira (27) e a celebração deste ano começa um dia antes: a empresa pegou carona no trem do hype e elegeu quais os principais destaques de inteligência artificial da sua história.

10 grandes momentos do Google com inteligência artificial

Confira abaixo as principais iniciativas da empresa fundada por Sergey Brin e Larry Page — segundo ela mesma — nesse setor que está mais em voga do que nunca em 2023.

Continua após a publicidade

1. Sem erro de digitação na busca (2001)

Em 2001, o Google começou a usar aprendizado de máquina para corrigir erros de digitação na busca. Com isso, a plataforma consegue entender o que você quer mesmo quando a ortografia não sai perfeita.

2. Google Tradutor (2006)

O Google Tradutor foi lançado em 2006 e é outra ferramenta abastecida com aprendizado de máquina para entregar resultados aprimorados de maneira automática aos usuários.

Continua após a publicidade

3. TensorFlow (2015)

O TensorFlow estreou em 2015 e, segundo o Google, ajudou a acelerar as pesquisas e o desenvolvimento de IA em todo o mundo. A estrutura open source de aprendizado de máquina já foi base para tecnologias de processamento de linguagem natural e reconhecimento de imagens, por exemplo.

4. AlphaGo 1 x 0 Humanos (2016)

Em 2016, a tecnologia AlphaGo, do Google DeepMind, venceu Lee Sedol e se tornou a primeira inteligência artificial a derrotar um humano campeão mundial de Go, o tradicional e complexo jogo de estratégia de tabuleiro.

Continua após a publicidade

5. TPUs (2016)

Inventados pelo Google, os Tensor Processing Units (TPUs) são otimizados para o TensorFlow e têm capacidade de treinar e rodar modelos de IA de maneira aprimorada na comparação com chips convencionais, garante a empresa de Mountain View.

6. Transformer (2017)

Continua após a publicidade

Em 2017, o Google apresentou a tecnologia Transformer, uma nova arquitetura de rede neural que incrementa a compreensão de linguagem. Segundo a companhia, a novidade garante um entendimento melhor para sistemas de compreensão de linguagem, impulsionando setores como robótica, tradução e sumarização de textos e geração de imagens.

7. Bert (2019)

O Transformer permitiu a criação do Bert, sigla em inglês para Bidirectional Encoder Representations from Transformers (ou representações de codificador bidirecional de Transformers). Esse recurso permitiu ao buscador entender melhor o contexto das pesquisas em vez de interpretar cada palavra individualmente.

Segundo o Google, o Bert torna as buscas mais naturais, como se o usuário estivesse numa conversa.

Continua após a publicidade

8. AlphaFold (2020)

Indo muito além da relação com a internet, em 2020, o Google apresentou o AlphaFold, inteligência artificial que soluciona o “problema do enovelamento de proteínas”, explica a companhia.

Segundo a empresa, a tecnologia fazia predições de mais de 350.000 proteínas em 2020 e, dois anos depois, era capaz de fazer previsões de quase todas as proteínas conhecidas pela ciência.

Continua após a publicidade

9. Bard (2023)

2023 é o ano da IAs generativas e o Google não queria ficar para trás: a empresa apresentou o Bard, até o momento o principal rival do ChatGPT. O chatbot com IA já está disponível em quase todo o mundo, em mais de 40 idiomas, e recentemente se tornou capaz de vasculhar outros serviços Google para produzir conteúdo personalizado.

10. PaLM 2 (2023)

Grande modelo de linguagem mais recente do Google, o PaLM 2 chegou em maio de 2023 e promete mais velocidade, eficiência e capacidade que seus antecessores. Atualmente, ele figura em 25 produtos da companhia, incluindo Bard e Gmail e vem sendo testado no SGE, uma integração profunda entre IA e a Busca do Google.

Continua após a publicidade

Para o futuro, o Google prepara o projeto Gemini, que utiliza tecnologia do AlphaGo. A novidade deve incrementar ainda mais os recursos de IA e tornar o uso dessa tecnologia ainda mais integrado aos produtos da empresa.