Publicidade

PlayStation 6 e novo Xbox não terão o dobro de memória RAM

Por| Editado por Jones Oliveira | 20 de Maio de 2024 às 18h25

Link copiado!

Triyansh Gill/Unplash
Triyansh Gill/Unplash

O estágio atual do ecossistema de desenvolvimento de games permitirá que a próxima geração de consoles, PlayStation 6 e Xbox, não precise dobrar o volume de memória RAM. Com soluções de software mais eficientes, SSDs e as próprias VRAMs mais rápidas, será possível ter saltos de desempenho e qualidade com incrementos menores de memória.

Boa parte do desempenho dos modelos atuais já está relacionado aos drives internos PCI Express ultrarrápidos, com velocidades de 7000 MB/s, em média. 

Além disso, a chegada de novos chips NAND e de ferramentas de renderização auxiliada por IA tem, de fato, potencial para reduzir a dependência na quantidade de VRAM e focar mais em aproveitar melhor os recursos disponíveis.

Continua após a publicidade

Hardware mais bem otimizado

O próprio salto de desempenho esperado para o PlayStation 5 Pro já atesta que ainda há muita margem para evolução sem a necessidade de, simplesmente, dobrar a quantidade de recursos disponíveis. Com evoluções que os próprios estúdios tiveram dificuldades em visualizar a justificativa, a Sony quase triplicou o desempenho teórico com o PS5 Pro.

Isso sem mencionar o PlayStation Spectral Super Resolution, desenvolvido para proporcionar escalonamento de imagens em níveis, teoricamente, equivalentes ao DLSS. Dependendo de como essas tecnologias forem implementadas, migrar para memórias GDDR7 e SSDs PCIe 5, por exemplo, irá viabilizar margens de desempenho que os desenvolvedores devem levar quase 10 anos para saturar.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Considerando que o preço das memórias e SSD continua a subir, essa abordagem é muito mais viável, tanto para fabricantes quanto para o preço de mercado das próximas gerações. Vale ressaltar que até o momento não há conversas oficiais sobre especificações para a próxima geração, que, até bem recentemente, sequer havia definido quem fornecerá os chips do PS6 e do sucessor do Xbox Series X.