Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Memórias DDR5 ficam até 20% mais caras devido à demanda de IA

Por| Editado por Jones Oliveira | 07 de Maio de 2024 às 17h45

Link copiado!

Divulgação/G.SKILL
Divulgação/G.SKILL

O aumento na demanda por servidores de IA está levando empresas como a SK Hynix a acelerar a fabricação de módulos HBM. Além disso, a fabricante irá reajustar todo o segmento, deixando memórias DDR5 entre 15% e 20% mais caras em efeito cascata, pelo aumento de preço do setor e por perder prioridade nas linhas de produção.

Segundo relatório recente da TrendForce, a estratégia de redirecionar foco de produção para chips HBM deve segurar em 10% o aumento nas memórias para servidores, mas o reajuste ainda é inevitável.

Vale ressaltar que já era previsto um aumento de preço para módulos DDR5, mas a estimativa anterior girava entre 3% e 8%. A nova projeção representa o terceiro reajuste consecutivo na casa de dois dígitos, o último tendo sido de 19% em abril.

Continua após a publicidade

Reajustes acelerados por IA

Ainda que não necessariamente de forma direta, a chegada da Inteligência Artificial em produtos para o consumidor final está acelerando a escalada dos preços por uma série de razões associadas. Além dos AI PCs contarem com arquiteturas mais novas e muito mais caras de produzir, a própria tecnologia exige muito mais recursos de memória e armazenamento para operar.

Soma-se a isso o fato de as fabricantes de chips NAND ainda estarem em processo de recuperação dos prejuízos da última crise do setor e o resultado são notebooks e componentes para desktop, como SSDs, HDDs e as próprias memórias, consideravelmente mais caros.