Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

NVIDIA quer equipar novos consoles Xbox e PlayStation 6

Por| Editado por Jones Oliveira | 15 de Fevereiro de 2024 às 10h00

Link copiado!

(Imagem: Divulgação/Nvidia)
(Imagem: Divulgação/Nvidia)
Tudo sobre Nvidia

A NVIDIA está investindo para voltar a fornecer chips para consoles de mesa e, supostamente, estaria ativamente em conversas com Sony e Microsoft para voltar já na próxima geração. Atualmente, apenas o Nintendo Switch traz um chip NVIDIA Tegra X1, mas a empresa já equipou o primeiro Xbox e o PS3, e sua expertise com aplicações de IA pode ser o diferencial para desbancar a AMD e passar à frente da Intel.

Segundo analistas da Jon Peddie Research, alguns relatórios sobre a nova subsidiária da NVIDIA para expandir operações no mercado consumidor sugerem que o segmento dos consoles é uma de suas prioridades. Considerando que tanto Microsoft quanto Sony parecem estar revendo suas estratégias para os próximos anos, ainda pode haver espaço para negociações que levem à adoção de APUs completas ou chips auxiliares da NVIDIA, como já ocorreu anteriormente.

Continua após a publicidade

Experiência com IA é diferencial

Até a geração atual, a principal métrica para avaliar a qualidade dos consoles era seu poder computacional bruto, inclusive popularizando a medida de Tera FLOPs como sinônimo de desempenho. Na prática, a unidade representa a capacidade dos sistemas de resolver equações complexas de pontos flutuantes, processo essencial para renderização de gráficos com efeitos de luz, partículas, sombras e outros elementos físicos.

Contudo, com a chegada das tecnologias de aceleradores de IA, como o DLSS, XeSS e FSR, boa parte dessa carga de trabalho pode ser aliviada por extrapolações. Nas aplicações mais simples, essas tecnologias pegam os quadros gerados em resoluções mais baixas, como Full HD ou 720p, e escalonam para até 4K preenchendo os pixels excedentes sem precisar, de fato, calculá-los.

Continua após a publicidade

Já nas novas versões, incluiu-se aos aceleradores a capacidade de prever os resultados das equações físicas e gerar as imagens em cima dessas previsões, sem obrigatoriamente realizar os cálculos para renderizar uma cena 3D em tempo real. É justamente este o princípio aplicado na tecnologia de geração de quadros do DLSS3, que vem dando as GPUs NVIDIA vantagens consideráveis em relação à concorrência.

Até o momento, só o que temos são séries de rumores sugerindo que a Microsoft teria adiantado o lançamento dos novos Xbox para 2026, e afirmação por parte da Sony que o PS5 caminha para o final de seu ciclo de vida. No entanto, considerando que as duas fabricantes parecem estar revendo as estratégias para os próximos consoles levando em conta o potencial das tecnologias de IA, a experiência da NVIDIA no segmento é um ponto que pesaria muito em favor do Time Verde.

Fonte: Thefpsreview.com