Review Volkswagen Amarok V6 | Motor monstruoso compensa falta de tecnologia

Review Volkswagen Amarok V6 | Motor monstruoso compensa falta de tecnologia

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 20 de Junho de 2021 às 09h30
Felipe Ribeiro/ Canaltech

O segmento de picapes médias está cada vez mais aquecido, com ótimas opções de diferentes marcas e preços. Atualmente, se considerarmos que a Fiat Toro não é necessariamente uma caminhonete média, o mercado é dominado pela Toyota Hilux, que graças a sua extensa gama de opções consegue preencher diferentes necessidades e bolsos, já que tem um pós-venda imbatível e é super confiável, mesmo custando os olhos da cara.

Aqui no Canaltech já tivemos a chance de experimentar quase todos os modelos disponíveis no mercado e, acredite, cada um tem uma vantagem óbvia sobre outro em algum aspecto, como design, equipamentos e conforto. Mas talvez nenhuma delas tenha tamanha e tão gritante superioridade quanto a Volkswagen Amarok em sua variante V6, um verdadeiro monstro indomável.

Por mais que deixe a desejar em quesitos como acabamento, conforto e aspectos tecnológicos, a picape média da Volkswagen sobra quando pensamos em desempenho. Um dos últimos veículos V6 do mercado brasileiro é tudo aquilo que desejamos ao pisar no acelerador, exalando um poder e dirigibilidade incomuns para veículos dessa categoria.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O Canaltech rodou bastante com a Amarok V6 em seu modelo topo de linha, a Extreme, e traz todos os detalhes da experiência de uso neste review.

(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Conectividade e Segurança

A Amarok é um carro de concepção um pouco mais antiga do que suas principais rivais. Se considerarmos aspectos básicos de segurança, ela não faz feio, já que, na versão Extreme, vem equipada com quatro airbags, sendo dois frontais e dois de cortina, controles de estabilidade e tração, freio a disco nas quatro rodas, controle de diferencial e frenagem motora em descidas.

Mas se compararmos com a Chevrolet S10 High Country, por exemplo, que custa um pouco menos, a derrota é feia quando pensamos nos aspectos tecnológicos, já que o modelo da montadora estadunidense conta, por exemplo, com frenagem automática de emergência, que chegou a nos salvar em duas oportunidades no trânsito de São Paulo. Isso sem falar em itens como alertas de ponto cego e piloto automático adaptativo, presentes na Ford Ranger.

(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Já no campo da conectividade, a Amarok conta com uma central multimídia de sete polegadas, igual a que testamos no Volkswagen Gol automático, no ano passado. Há um bom sistema de som e o sempre bem-vindo espelhamento de smartphones com o Android Auto e Apple Car Play, mas a tela é pequena demais para o porte do veículo e para o tamanho do painel.

(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

A Volkswagen sabe que sua picape média precisa de uma boa atualização e já programa uma nova geração para a Amarok, que deve desembarcar por aqui em 2022. Até lá, quem quiser uma dessas terá de se contentar com esse pacote de itens de segurança, que é completado pelos sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, câmera de ré para manobras, alarme antifurto perimétrico, luzes de condução diurna, acendimento automáticos dos faróis e assistente de partida em rampa.

Conforto e experiência de uso

A Volkswagen Amarok é, com alguma sobra, a picape média mais divertida de dirigir. E o responsável por essa vantagem descomunal é o motorzão 3.0 turbodiesel de 258cv, 59,1 kgf/m de torque e seis cilindros em V, os popularmente conhecidos "V6", que faz parte da nomenclatura deste modelo e é algo que a Volkswagen faz muita questão de mostrar, afinal é isso que faz esta picape vender.

(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Na estrada, o comportamento da picape da montadora alemã é idêntica a de um sedã esportivo, com muito poder e segurança, muito em função do câmbio automático de oito marchas. Nem mesmo seu alto coeficiente aerodinâmico atrapalha. As ultrapassagens e retomadas são feitas com extrema agilidade e o consumo nessas condições é excelente, algo na casa dos 10 km/l em nossas medições. O 0 a 100 km/h é bem parecido com de modelos como a BMW 320i, algo na casa dos 7,4 segundos.

Na cidade, como toda picape, a Amarok sofre por seu tamanho e suspensão voltada para o trabalho, levando todos os impactos das ruas esburacadas e desniveladas para dentro da cabine, mesmo sendo 4x4. Por aqui, sem surpresas. Fez falta, também, uma direção com assistência elétrica, algo já presente na S10 e que ajuda em manobras. O consumo ficou na casa dos 6 km/l, bem abaixo das concorrentes.

E apesar desse motorzão grande e forte, o barulho não invade tanto o interior graças ao bom trabalho de isolamento acústico feito pela Volkswagen.

O coração da fera (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

O público de carros como a Amarok é bem definido e não é demérito nenhum dizer que ela não serve para uma família no dia a dia. Mas se você pega bastante estrada e precisa de desempenho e espaço na caçamba, talvez não haja modelo melhor para uma boa viagem, mesmo se levarmos em conta que, na segunda fileira de bancos, a vida é bem complicada para pessoas altas.

Os itens de conforto da Amarok V6 Extreme contam com o ar-condicionado digital de duas zonas, volante multifuncional, controles elétricos do banco do motorista, retrovisores rebatíveis eletronicamente e computador de bordo com velocímetro digital.

Design e Acabamento

A versão Extreme da Amarok V6 é um charme. O design passa muita robustez, mas, ao mesmo tempo, esportividade, já que conta com rodas de liga leve aro 20 pintadas de preto, santantonio exclusivo, faróis de xenon e a exclusiva grade dianteira com a escrita V6 para que você, nem ninguém, esqueça com quem está lidando.

(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Já o acabamento decepciona. Um carro com esse preço merecia uma atenção maior, mesmo que, dentro da categoria, o material predominante seja mesmo plástico rígido. O teto preto, porém, dá um ar de mais sofisticação à cabine, que também conta com volantes revestidos em couro.

Prós

  • O melhor desempenho da categoria;
  • Dirigibilidade excepcional na estrada;
  • Consumo melhor do que o esperado.

Contras

  • Acabamento péssimo;
  • Direção hidráulica prejudica nas manobras;
  • Faltam itens de segurança e tecnologia.

Veredicto

Enquanto a RAM não trouxer seus modelos equivalentes para o Brasil, a Amarok V6 vai reinar absoluta quando pensamos em desempenho e força bruta. A picape média da Volkswagen faz valer sua fama e justifica a paixão de fãs pelo país e pelo mundo. O projeto, porém, já precisa de atualizações importantes, sobretudo no quesito segurança.

A Volkswagen Amarok V6 Extreme 2021, versão avaliada pelo Canaltech, pode ser encontrada em todo o Brasil pelo preço de R$ 256.390. A variante Highline, com mesmo motor, sai por R$ 243.290.

No Canaltech, a Volkswagen Amarok V6 Extreme foi testada graças a uma unidade gentilmente cedida pela Volkswagen do Brasil.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.