Wear OS 3 | Google revela nome oficial e dispositivos que podem ser atualizados

Wear OS 3 | Google revela nome oficial e dispositivos que podem ser atualizados

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 23 de Julho de 2021 às 16h50
Reprodução

Desde que o Google anunciou uma reformulação geral do seu sistema operacional para relógios inteligentes que as pessoas ficaram confusas. A ideia é combinar o já existente Wear OS com o Tizen, da Samsung, para criar uma plataforma totalmente nova.

De lá para cá, esse sistema já foi chamado de Wear OS 3.0, Wear by Google e outros apelidos. Ontem, a criadora do Android confirmou indiretamente, por meio de um gerente de comunidade, que o nome será Wear OS 3 e a compatibilidade será ampla com vários smartwatches já existentes.

Isso deve deixar os fãs mais tranquilos e também simplificar a onda de sistemas operacionais distintos, o que acaba por segmentar demais o mercado. Conforme o vazamento, o TicWatch Pro 3 GPS, TicWatch Pro 3 Cellular / LTE, TicWatch E3 e dispositivos TicWatch subsequentes serão os primeiros a ter o Wear OS 3 original de fábrica. A nova geração de dispositivos da Fossil Group também devem ser contemplados ainda este ano.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A nova linha TicWatch deve contar com o Wear OS 3 (Imagem: Reprodução/Mobvoi)

Para todos os outros smartwatches Wear OS e para aqueles que optarem por não atualizar seu dispositivo, o Google deve manter a experiência atualizada de apps, como as novidades do Gboard e do Google Play, além de manter as correções de segurança por no mínimo dois anos a partir de lançamento do dispositivo.

Segundo a companhia, a escolha de migrar ou não será do próprio usuário e ele terá tempo para decidir, afinal o Wear OS está previsto apenas para meados do segundo semestre de 2022. Como ele será totalmente novo, será necessário restaurar as configurações de fábrica para deixar o aparelho pronto para o software.

Galaxy Watch 4 e o Watch 4 Classic, ambos da Samsung, já executam uma versão da plataforma One UI Watch, baseada no Wear OS 3, mas não é o sistema completo em si — os modelos antigos já no mercado não serão compatíveis. Já os relógios da Fossil e da Mobvoi atuais poderão escolher por trocar para a versão mais recente.

O que fica claro é que dispositivos não equipados com o Snapdragon 4100, da Qualcomm, devem ficar sem o novo sistema. Cabe ao usuário decidir se ele quer esperar pela nova experiência prometida pelo Google ou se os modelos de hoje já o atendem. Se você só quer um relógio com funções úteis, talvez seja desnecessário esperar tanto tempo.

Fonte: Google  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.