Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Review Alienware M15 R7 | Um notebook potente, mas que aquece bastante

Por| Editado por Léo Müller | 29 de Agosto de 2022 às 14h49

Link copiado!

Review Alienware M15 R7 | Um notebook potente, mas que aquece bastante
Review Alienware M15 R7 | Um notebook potente, mas que aquece bastante

Entusiastas de PCs e fãs de jogos estão sempre buscando desempenho extra. O Alienware M15 R7, lançado no Brasil no início de agosto de 2022, é um notebook que tenta suprir as necessidades dos usuários mais exigentes. Neste review vamos analisar se ele consegue cumprir essa tarefa.

O equipamento é o primeiro da linha gamer da Dell equipado com um chip Intel Alder Lake de 12ª geração a chegar ao Brasil. Temos aqui um processador que mescla núcleos de alto desempenho e núcleos de eficiência energética para entregar alta performance em jogos e tarefas pesadas, aliada a uma boa autonomia de bateria, ao poupar energia durante tarefas mais simples.

O Alienware M15 R7 custa cerca de R$ 15 mil no site oficial da Dell, um valor bem salgado considerando os padrões do mercado nacional. Contudo, este equipamento é voltado para gamers que precisam de desempenho bem acima da média em todo tipo de jogo, e também para profissionais que levam vantagem ao utilizar hardware topo de linha.

Continua após a publicidade

Ainda assim, apesar de todo esse poder de processamento, devemos avaliar se o Alienware M15 R7 vale realmente a pena, principalmente quando comparado aos seus concorrentes.

Design, construção e conectividade

Continua após a publicidade

O Alienware M15 R7 traz praticamente o mesmo visual do modelo anterior, o M15 R6. Isso acontece porque o design do notebook é otimizado para tirar proveito do hardware de alto desempenho sem sofrer superaquecimento. Sendo assim, não há muitas opções de mudanças.

  • Dimensões: 2,39 x 35,62 x 27,25 cm (A x L x P);
  • Peso inicial: 2,420 kg.

O notebook é robusto, feito, provavelmente, com a mesma liga de magnésio empregada no modelo anterior, e tem peso considerável, chegando a ter quase 2,7 quilos. Esse valor pode incomodar quem precisa de portabilidade, mas não foge da média para essa categoria. Ele é disponibilizado na cor preta, chamada pela Dell de “lado escuro da lua”.

Continua após a publicidade

Como a fabricante precisa investir em um sistema de resfriamento de alto desempenho, o notebook conta com entradas de ar logo acima do teclado. A tela também tem um deslocamento em relação à base, para que o sistema de exaustão fique mais ao fundo do equipamento e não atrapalhe a experiência do usuário.

O Alienware M15 R7 conta com sistema de iluminação RGB, presente não apenas no teclado, mas também no botão de energia, na logo sobre a tampa em volta da área para conexões traseiras e no plugue do cabo de força.

Na parte de baixo do equipamento, temos as saídas de ar principais do sistema de exaustão, os dois alto-falantes e duas tiras emborrachadas que funcionam como os pés do laptop.

Continua após a publicidade

Sobre conexões, temos duas portas USB-A 3.2, do lado direito, uma porta Ethernet RJ-45 e uma entrada para fones de ouvido, do lado esquerdo, além da entrada de alimentação, uma porta USB-C com DisplayPort, uma porta USB-A 3.2 e uma porta HDMI 2.1, todas na parte traseira do aparelho. Há ainda as conexões sem fio do tipo Wi-Fi 6 e Bluetooth sem versão especificada.

Nessa parte de conectividade, infelizmente, o equipamento ficou devendo por não oferecer um leitor de cartões microSD.

Tela

O Alienware M15 R7 tem tela de 15,6 polegadas, com resolução Quad HD (2560 x 1440 pixels), taxa de atualização de 240 Hz, tempo de resposta de 2 ms e tecnologia ComfortView. A Dell não informa o tipo de painel utilizado, mas pelo amplo ângulo de visão e cores vibrantes, posso supor que seja um LCD IPS.

Continua após a publicidade

A tela do laptop é realmente muito boa, como era de se esperar para um produto desta categoria. Com alta densidade de pixels, as imagens são bem nítidas. Fora isso, esse painel exibe cores vivas, além de alcançar bons níveis de brilho e contraste.

Usuários que curtem conteúdo em resolução UHD com suporte para HDR vão ter uma experiência incrível durante uso do Alienware M15 R7.

A alta taxa de atualização de 240 Hz é um recurso especialmente importante para gamers de jogos competitivos, ainda mais porque o hardware deste equipamento é capaz de gerar alta taxa de frames em vários títulos.

Continua após a publicidade

Teclado e Touchpad

Como citei anteriormente, o teclado do Alienware M15 R7 possui retroiluminação RGB, com direito a personalização total por parte do usuário, assim como as demais zonas de iluminação. Apesar de ter um perfil muito baixo para o meu gosto, as teclas possuem boa resposta, e são bem confortáveis de serem acionadas.

Temos um ponto fundamental para grande parte dos usuários brasileiros: o Alienware M15 R7 tem teclado no padrão ABNT2. Essa é uma vantagem sobre concorrentes fabricados no exterior. Porém, como sobra pouco espaço para o teclado, devido à presença de entradas de ar sobre a base do equipamento, não temos por aqui o pad numérico, que pode fazer falta para algumas pessoas.

Continua após a publicidade

Pelo mesmo motivo, o Alienware M15 R7 possui um touchpad com tamanho bem modesto, mas, que, felizmente, é muito preciso e conta com múltiplos toques. Aliás, trata-se de um touchpad premium, feito em vidro.

Configuração e Desempenho

Chegamos ao departamento em que o Alienware M15 R7 mais impressiona: a configuração de hardware. O laptop gamer é equipado com o chip Intel Core i7-12700H, que tem 14 núcleos e 20 threads. O modelo que testei vem com 32 GB de memória RAM DDR5, SSD NVMe de 1 TB e placa de vídeo Nvidia GeForce RTX 3070 Ti, com 8 GB GDDR6, além dos gráficos integrados Intel Iris Xe.

Continua após a publicidade

Mesmo não sendo o notebook gamer mais potente do mercado, ele traz poder de processamento suficiente para qualquer tipo de tarefa. Obviamente, notebooks mais rápidos tendem a realizar as tarefas em menos tempo. Mas vale lembrar que, quanto mais potente o notebook, mais ele poderá sofrer com superaquecimento. E é justamente na parte de refrigeração que o Alienware M15 R7 pode decepcionar.

Embora notebooks gamer sejam projetados para dar conta de rodar jogos com alta performance, o Alienware M15 R7 teve perda de desempenho durante o teste de stress com o CPU-Z. Alguns núcleos do chip atingiram a temperatura de 100º C.

No início do teste, a pontuação do chip i7 estava próxima da mesma alcançada no benchmark. Alguns minutos depois, a pontuação caiu bastante, com o sistema fornecendo menos energia para o processador, a fim de evitar danos à peça.

Continua após a publicidade

Essa situação de stress não é comum, ou algo que seja facilmente observada durante uma gameplay, mas não podemos excluir a possibilidade que ela tem de ocorrer, caso determinados tipos de usuários necessitem de desempenho extra. Além do mais, estava fazendo 14º C durante o teste, o que significa que o notebook poderia aquecer ainda mais em cidades mais quentes.

Já no Time Spy, o Alienware M15 R7 foi bem, marcando quase 11 mil pontos. Ele também impressionou no benchmark de SSD, exibindo valores excelentes de escrita e leitura.

Continua após a publicidade

A webcam integrada ao laptop é boa, mas não impressiona. Ela tem resolução HD (720p) e até 30 FPS. Há microfone duplo para ajudar na redução de ruído.

O notebook sai de fábrica rodando o Windows 11 Home Single Language e traz inclusos alguns aplicativos da Alienware, além de uma versão de avaliação do McAfee Security.

Sistema de som

O Alienware M15 R7 é equipado com um sistema de som estéreo proveniente de seus dois alto-falantes, cada um com 2,5 W RMS. Ao todo, temos 5 W RMS de potência, um volume de áudio apenas OK, apesar de acima da média no segmento de dispositivos móveis Windows.

O áudio tem boa qualidade e é compatível com o recurso Dolby Atmos, que pouco acrescenta no final das contas.

Como eu costumo dizer, som de notebook, de uma forma geral, não passa de um quebra-galho. Qualquer usuário que precisar de maior imersão em jogos e filmes, além de graves encorpados durante a audição de músicas, terá que recorrer a fones de ouvido ou caixas de som externas.

Bateria e carregamento

O novo Alienware com chip i7 tem bateria de seis células, com capacidade de 86 Wh.

Efetuamos um teste básico para determinar a performance do notebook quanto ao consumo de energia:

  1. Efetuamos a recarga da bateria até 100%;
  2. Mudamos o perfil para “Melhor eficiência energética” (que é o modo econômico do Windows 11);
  3. Configuramos o brilho da tela para 50%;
  4. Alteramos o nível de volume do som em 30%;
  5. Ligamos o Wi-Fi para realizar um teste com streaming;
  6. Reproduzimos vídeos na Netflix por três horas consecutivas.

No final do teste, restava apenas 41% de carga na bateria do Alienware M15 R7. Essa marca não é boa, e demonstra que houve um mau gerenciamento dos núcleos do chip Intel Alder Lake.

Já a fonte do equipamento tem potência de 240 W e é bem grande e pesada, algo comum para essa categoria de notebook.

Para tarefas mais leves, dá para configurar o dispositivo para funcionar no modo economia de energia, o que deve melhorar um pouco a autonomia do M15. Em jogos, o jeito é plugar o notebook na tomada e usá-lo como um desktop portátil.

Concorrentes diretos

Eu não encontrei um concorrente que se possa considerar “direto” para o Alienware M15 R7. Contudo, há uma opção da Gigabyte vendida no Brasil que traz chip Intel Core i7-11800H, 16 GB de RAM, 512 GB de SSD e placa de vídeo Nvidia GeForce RTX 3060.

O modelo da Gigabyte Aero 15 tem hardware mais modesto, mas custa bem menos, podendo ser encontrado por cerca de R$ 12.500. Ainda assim, o notebook tem bom desempenho e impressiona pela tela, com painel OLED fabricado pela Samsung, de 15,6 polegadas e resolução 4K.

Vale a pena comprar o Alienware M15 R7?

O Alienware M15 R7 é um notebook com desempenho muito acima da média, apropriado para gamers e entusiastas que procuram um equipamento robusto e com acabamento premium.

A tela do notebook tem ótima qualidade e não vai decepcionar fãs de filmes e séries. Ela tem taxa de atualização de 240 Hz, que casa perfeitamente com a RTX 3070 Ti que equipa este modelo da Alienware. Essa característica é de extrema importância para os gamers de jogos competitivos.

O ponto fraco do laptop fica por conta do sistema de resfriamento, um problema que afeta praticamente todo dispositivo deste porte. Ainda assim, ele não deve atrapalhar os usuários na maioria das tarefas.

Agora, se você prefere um notebook gamer mais modesto, mas com tela de altíssima qualidade, e ainda gostaria de economizar uma grana, pode apostar no Gigabyte Aero 15.