Boletim Corporativo | Seu panorama semanal sobre o mercado tech (27/08 a 03/09)

Por Carlos Dias Ferreira | 03 de Setembro de 2018 às 14h40

A última semana de agosto foi também uma das mais marcantes do meio corporativo em um passado recente. Para começar, uma briga jurídica que já ganha barba e bigode fechou seu round mais recente, com a Justiça de São Paulo exigindo que a Uber reconheça vínculo empregatício com seus motoristas – incluindo assinatura em carteira de trabalho.

Daí se vai a algo mais positivo, entretanto. O Facebook fez alarde e realmente cumpriu: tornou-se pelo menos 50% independente de fontes de energia não renováveis. Em outros termos, as instalações da companhia agora tem metade do seu consumo energético garantido por fontes “verdes” – sobretudo energia eólica e solar. Pois é, mesmo com os EUA se furtando do Acordo de Paris, muitos dos seus principais players ainda levam as metas sustentáveis em seus próprios termos.

Ademais, a semana também foi marcada pela chegada do novo diretor de publicidade do Apple Music – que parece mesmo determinada em ultrapassar o mais rápido possível o Spotify -, pelas intenções do Carrefour de equipar suas primeiras lojas com o sistema “Scan & Go” no Brasil e pela AMD repaginando sua rede de fornecimento após reestruturação de um parceiro importante. Boa leitura.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Justiça de São Paulo exige que Uber registre carteira de trabalho dos motoristas

Eis aí um vai e vem jurídico que já conta alguns aniversários. No mais recente movimento, o Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região de São Paulo determinou que, sim, existe um vínculo empregatício entre a Uber e os motoristas vinculados ao aplicativo homônimo Dessa forma, torna-se necessário algo cada vez mais raro em território tupiniquim: a assinatura da carteira de trabalho.

A Uber rebateu afirmando que há ampla jurisprudência garantindo que não há relação entre chefe e empregado, e diz que vai recorrer da decisão. “É importante frisar que não é a Uber quem contrata os motoristas, mas sim os motoristas que contratam a Uber para utilizar o aplicativo para se conectar a clientes e prestar-lhes o serviço de transporte individual privado”, afirmou a empresa em nota, reforçando que não há nenhum tipo de subordinação, exigência de exclusividade ou horário fechado de trabalho pautando sua relação com os motoristas.

Para o Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região de São Paulo, há sim "vínculo empregatício" entre a Uber e seus motoristas - e, portanto, deve haver assinatura em carteira. Startup afirma que recorrerá da decisão. (Imagem: reprodução/Uber).

Facebook quer ser completamente “verde” até 2020

O Facebook se tornou consideravelmente mais verde. De fato, a companhia conseguiu mesmo se antecipar às suas próprias metas, sendo hoje mais de 50% dependente de fontes de energia renováveis, como a solar e a eólica. A iniciativa da companhia também implica a redução de 75% das emissões de gases de efeito estufa.

Mas a meta de longo prazo é ainda mais radical. Até 2020, o Facebook espera depender exclusivamente origens ecologicamente corretas, tornando-se, então, a maior compradora corporativa de energia proveniente de fontes renováveis. A companhia ainda espera gerar efeitos sociais positivos, seja por meio da aquisição de energia de pequenas instalações ou através do fomento de novos projetos em regiões ainda desatendidas.

AMD perde um de seus principais fornecedores de chips da próxima geração

Em uma verdadeira corrida contra o tempo – e contra a Intel – para o lançamento do primeiro chip de 7 nanômetros, a AMD enfrentou na semana passada a necessidade de reorganizar seu fornecimento. Isso porque a GlobalFoundries, principal fabricante dos modelos Ryzen e Radeon, resolveu abandonar o “fardo de investir na vanguarda”.

A fabricante de semicondutores afirmou que se tornou inviável competir com nomes da envergadura da Samsung ou da TSMC para fabricação de componentes com tecnologia de ponta. Em vez disso, a GlobalFoundries diz que ficará mesmo com os modelos de 12 nanômetros e de 14 nanômetros. Já a AMD garante que não haverá qualquer problema de fornecimento, já que a parceria com a TSMS permanece.

Principal fabricante dos modelos Ryzen e Radeon da AMD, a GlobalFoundries abandona a corrida vanguardista que disputava com empresas como Samsung e Intel, considerada demasiadamente onerosa. (Imagem: reprodução/AMD).

Apple recruta novo diretor de publicidade para a batalha contra o Spotify

De acordo com o site da revista Variety, Brian Bumbery é o mais novo integrante do Apple Music. Ex-Warner Bros. e líder de uma empresa própria de relações públicas, a BB Gun Press, o Sr. Bumbery assumirá o posto de diretor de publicidade no front musical da Maçã.

O respeitável currículo do executivo também lhe rendeu experiência ao lidar com celebridades do naipe de Metallica, Madonna, Green Day e Chris Cornell – portfólio de suma importância diante de um adversário da envergadura do Spotify. A Apple Music mantém atualmente 50 milhões de assinantes, número que inclui o período inicial gratuito de um mês. A expectativa da Apple é de chegar a 60 milhões de pagantes até o final de 2018.

VMware adquire a CloudHealth Technologies por US$ 500 milhões

A desenvolvedora de máquinas virtuais VMware aproveitou seu evento anual realizado em Las Vegas para anunciar a aquisição da startup CloudHealth Technologies. Embora os termos do acordo não tenham sido revelados, a agência de notícias Reuters reporta uma soma envolvida de US$ 500 milhões.

Com seu foco em soluções para o gerenciamento de múltiplos ecossistemas em nuvem, a CloudHealth deve aparelhar a VMware com novas ferramentas de gestão direcionadas à Amazon Web Services, à Microsoft Azure e à Google Cloud Platform (adicionada recentemente). Com a aquisição da CloudHealth, a VMware ganha, além de uma solução em nuvem, toda a carteira de clientes da startup. Entre os mais de 3 mil nomes da lista estão companhias como Yelp, Dow Jones, Zendesk e Pinterest.

Carrefour dará início em breve a testes com o novo sistema "Scan & Go" no Brasil

Para quem acha preferível usar o Internet Explorer no Windows Phone a encarar uma fila de supermercado, eis aqui uma boa nova. O Carrefour Brasil afirmou que pretende iniciar ainda neste ano os testes do novo sistema “Scan & Go” – o que permite aos clientes escanear os produtos desejados e efetuar o pagamento via aplicativo, sem necessidade de usar o caixa convencional.

De acordo com o presidente da companhia, Noël Prioux, os testes devem ter início com “quatro ou cinco lojas” da rede, e apenas para pequenas quantias. Ademais, Pioux também falou da intenção de abrir novos restaurantes dentro e fora das lojas, a fim de atender a uma clientela cada vez mais inclinada a comer fora de casa.

Carrefour Brasil deve iniciar testes com a tecnologia "Scan & Go" em "quatro ou cinco lojas" da rede ainda em 2018, apenas para compras de poucos itens. (Imagem: reprodução/Cafferour).

Snapchat enfrenta perda nos valores das ações e baixas de usuários de mais de 2%

O Snapchat atravessa um ano dos mais turbulentos. Depois de tomar alguns tombos por conta de decisões desastradas relacionadas ao design do aplicativo – tendo se reerguido posteriormente -, a Snap assistiu às suas ações despencarem novamente, chegando na última terça-feira (25) ao valor mais baixo desde o dia 31 de maio.

De fato, o valor ficou apenas US$ 0,67 acima da baixa recorde do dia 17 de maio, ocasião em que os papéis da startup foram negociados a US$ 10,57. E as coisas não estavam muito melhores ao fechamento do último pregão, com as ações da companhia valendo US$ 10,88. Para terminar de compor o quadro preocupante, o app ainda divulgou uma queda de 2% na sua base de usuários no segundo trimestre de 2018.

Rappi recebe US$ 1 bilhão em rodada de investimentos

A “delivery de tudo” Rappi ganhou recentemente uma alavancada de US$ 1 bilhão. A nova rodada de investimentos foi puxada pela DST Global, que injetou US$ 200 milhões na companhia; também ajudaram a compor o valor as investidoras em capital de risco Andreessen Horowitz e Sequoia. Junto com o Nubank, a Rappi é a segunda da América Latina a garantir um aporte dessas dimensões da DST Global.

A empresa colombiana iniciou o seu negócio entregando bebidas, mas passou logo a acomodar tudo o que pudesse em seu sistema – alimentos, medicamentos, itens de supermercado etc. De acordo com dados da Lavca, o aporte mostra que a América Latina tem se tornado cada vez mais interessante ao capital internacional; foram US$ 600 milhões apenas no primeiro bimestre deste ano, indicando um novo recorde para a região até o final do ano.

O horizonte trilionário da Amazon

Embora tenha perdido a corrida trilionária para a Apple no início de agosto, a Amazon não deve demorar a chegar ao mesmo patamar. De fato, conforme alguns apostadores do mercado futuro em Wall Street, essa meta deve ser atingida até o final desta semana – em termos, até o fechamento do pregão da próxima sexta-feira, dia 7 de setembro.

Dessa forma, as opções de venda negociadas a US$ 9 por contrato acreditam que os papéis da AMZN chegarão ao patamar de US$ 2.059 ao longo dos próximos dias. A despeito do entusiasmo, entretanto, vale lembrar a probabilidade estimada por Wall Street para que isso realmente aconteça é de não mais do que 25%.

Sob o comando de Jeff Bezos, a Amazon apresentou crescimentos exponenciais ao longo dos últimos anos; as ações da companhia experimentaram altas acumuladas de 72% apenas em 2018, deixando-a cada vez mais próxima do valor de mercado de US$ 1 trilhão. (Imagem: reprodução/Amazon).

As ações da multinacional experimentaram altas sucessivas acumuladas de 72% ao longo de 2018, chegando nesta semana a um patamar recorde, sendo negociadas a US$ 2 mil. Além disso, uma alta recente foi provocada também por uma atualização de preço-alvo publicada pela financeira Morgan Stanley, de US$ 1.859 para US$ 2.500. No momento em que se encerrou o pregão da última sexta-feira (31), a Amazon apresentava um valor de mercado de US$ 979,58 bilhões, com ações negociadas a US$ 2.012,71.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.