Publicidade

O que é screen tearing?

Por| Editado por Jones Oliveira | 04 de Fevereiro de 2024 às 17h30

Link copiado!

Montagem/EA
Montagem/EA

Entre os diversos tipos de artefatos que podem acontecer em uma tela, um dos que certamente causa mais desconforto ao usuário é o screen tearing. Entenda as causas desse problema, o defeito técnico responsável e as possíveis soluções para um display com esse problema.

O que é screen tearing?

O screen tearing é um artefato na tela em que uma parte do monitor exibe corretamente uma imagem e a parte oposta está desatualizada, desalinhando os frames do monitor devido ao delay. Isso causa um estranhamento, porque fica uma divisão visível e pode acontecer com diversas intensidades e em diversos ângulos, seja horizontal ou vertical. Casos extremos são bem raros, como na imagem abaixo, mas é bem comum perceber o screen tearing durante jogos e filmes.

Continua após a publicidade

O que causa screen tearing?

O screen tearing é um problema que envolve tanto o monitor, quanto a placa de vídeo. Quando uma GPU é muito potente e o monitor não tem uma taxa de atualização que acompanha essa velocidade, esses componentes não "conversam no mesmo ritmo" e o screen tearing acontece.

Essa falha na comunicação de monitor e placa de vídeo pode acontecer se os drivers do seu computador estiverem desatualizados, mal configurados ou até mesmo, em casos mais graves, defeito de um dos componentes (monitor, GPU ou cabo).

Continua após a publicidade

🛒Compre a GeForce RTX 4060 Ti 16GB no melhor preço!

🛒Compre a Radeon RX 7800 XT no melhor preço!

Como identificar o screen tearing?

Além de observar durante o uso, que é o mais comum, é possível aproveitar de outros métodos para identificar o screen tearing. O primeiro deles é reproduzir vídeos de teste no YouTube, como o vídeo abaixo, e colocar com a maior taxa possível em tela cheia por alguns minutos. Esses vídeos de teste são nas cores preta e branca para forçar a atualização dos pixels individuais, que vão de um extremo ao outro.

Continua após a publicidade

Outra opção é jogar com alta taxa de FPS (Frames Por Segundo) para verificar se há problemas. Usando um jogo pesado e um programa de informações, como MSI Afterburner e GeForce Experience, é possível ver os picos e quedas ao longo do gameplay para ajustar as opções até o problema parar.

Se preferir, também existem programas para estressar a placa de vídeo, como 3DMark, FurMark, AIDA64 Extreme e MSI Kombustor, e acompanhar o desempenho dela ao mesmo tempo. O relatório final sempre mostra as quedas e falhas de reprodução, então salve-o para comparação posterior.

Como resolver screen tearing?

Continua após a publicidade

Quando for resolver um problema no computador, o ideal é sempre começar pela solução mais simples. Comece atualizando os drivers do seu computador e ative a tecnologia V-Sync, NVIDIA G-Sync ou AMD FreeSync, que normalmente é suficiente para corrigir o screen tearing e outros problemas.

Para além disso, abaixo listamos algumas formas de resolver o screen tearing.

V-Sync

É uma opção disponível para placas de vídeo Intel, AMD e NVIDIA. Essa tecnologia está disponível em diversos jogos e pode ser ativada diretamente nas configurações do game, normalmente na seção de "Gráficos". Essa é a função mais fácil de encontrar, visto que toda GPU tem suporte à tecnologia.

Continua após a publicidade

NVIDIA Adaptive VSync

É uma configuração inteligente disponível nas placas da NVIDIA que ativa o V-Sync se o jogo estiver com FPS abaixo da taxa de atualização do monitor e desativa automaticamente caso ultrapasse, otimizando a experiência do usuário.

NVIDIA Fast Sync/AMD Enhanced Sync

Continua após a publicidade

Essa tecnologia difere da adaptativa, pois ela separa o funcionamento da GPU e do monitor, colocando-os para trabalharem de forma autônoma. Em seguida, ela faz o intermédio de ambos os componentes, pegando o último frame que a GPU processa, já que é o hardware mais potente, para enviar ao monitor assim que ele solicitar, visto que tem uma taxa bem menor de atualização.

🛒Compre o monitor AOC Hero 27'' Full HD com G-Sync no melhor preço!

🛒Compre o monitor LG UltraGear 27'' Full HD com FreeSync Premium no melhor preço!

NVIDIA G-Sync e AMD FreeSync

Continua após a publicidade

As duas tecnologias têm o objetivo de reduzir o screen tearing e stuttering, além de suavizar a exibição das imagens. O AMD FreeSync é open source e as fabricantes de monitores não precisam pagar royalities para implementar, além de funcionar em qualquer marca de placa de vídeo.

Por outro lado, o NVIDIA G-Sync é patenteado e as fabricantes precisam implementar um módulo especial de hardware no monitor, que pode impactar o preço final, além da necessidade de usar uma GPU GeForce para ter acesso ao recurso.

Outros componentes e hardware

Continua após a publicidade

Se o problema persistir após testar as diversas tecnologias listadas acima, verifique as configurações no painel de controle, se o monitor está na taxa correta de atualização (Hz) e se há alguma outra opção errada, tanto de monitor, de GPU e do jogo que apresenta problemas, como qualidade gráfica e limitar o FPS ao invés de deixar ilimitado.

Após todos esses ajustes de software, restam apenas os componentes físicos. Verifique se o cabo usado está conforme a tecnologia do seu monitor e GPU. Os cabos HDMI possuem as versões 1.0, 1.4 e 2.1, e apenas o HDMI 2.1 possui funções como VRR (Variable Refresh Rate) e QFT (Quick Frame Transport) que ajudam as placas mais novas a desempenharem em seu máximo.

Já o DisplayPort é o mais recomendado de usar, visto que é voltado para PC e tem uma maior largura de banda, que trará melhores resultados se comparado ao HDMI. Além disso, o DisplayPort também possui versões mais recentes e trocar um cabo 1.0 para uma versão 1.4 é benéfico e poderá resolver o problema, pois traz suporte para HDR (High Dynamic Range), DSC (Display Stream Compression) e Adaptive Sync.

Continua após a publicidade

Se no final de todos esses testes e checagem de componentes menores o problema continuar, a solução é comprar um novo monitor que vá de acordo com os frames que a placa de vídeo consegue oferecer. Por exemplo, se o seu computador tem uma média de 160 FPS, pegar um monitor com, no mínimo, 144 Hz corrigirá o problema. Mas antes de comprar o monitor, vale a pena testar outra GPU, pois em alguns casos ela pode ser o problema.