Como saber quantos Hertz (Hz) tem um monitor

Como saber quantos Hertz (Hz) tem um monitor

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 20 de Junho de 2022 às 16h40
Fernando Hernandez/Unsplash

É cada vez mais comum que telas de celulares, TVs e monitores tragam taxas de atualização — a quantidade de vezes que o display muda a imagem exibida para gerar movimento — maiores, apresentadas em Hertz (Hz), unidade de medida de frequência. Monitores gamer modernos, por exemplo, normalmente contam com taxas de 144 Hz, 240 Hz e até 360 Hz, dependendo de qual público pretende atender e do preço cobrado.

Quanto maior a taxa de atualização, mais quadros por segundo a tela consegue exibir e, consequentemente, mais suave e confortável visualmente será o movimento. Dito isso, nem sempre os monitores e outros displays saem da caixa devidamente configurados, e até podem ser incompatíveis com as portas utilizadas para se conectar ao PC ou console, apresentando taxas menores. Por vezes, é necessário conferir e ajustar a frequência nas configurações.

Como saber quantos Hertz (Hz) tem um monitor

Para saber a quantos Hz um monitor está operando, e modificar para mais ou menos caso deseje, basta seguir os passos abaixo:

  1. Na área de trabalho, clique com o botão direito do mouse;
  2. No menu contextual, clique na opção "Configurações de exibição";
  3. Na janela de "Configurações", role a tela até encontrar a opção "Configurações avançadas de tela" (Windows 10) ou "Exibição avançada" (Windows 11);
  4. A taxa de atualização é exibida na parte inferior da nova tela;
  5. Você pode aumentá-la ou reduzi-la ao clicar no número e selecionar uma nova opção — só serão exibidas as taxas suportadas pelo monitor.
A taxa de atualização será exibida na tela "Configurações de exibição avançadas" ou "Exibição avançada", onde também pode ser modificada (Imagem: Renan da Silva Dores/Captura de tela)

Como fazer overclock no monitor

Assim como o processador, alguns monitores também podem ser submetidos ao processo de overclock, ou seja, a técnica pela qual são configurados para especificações acima das quais apresentam ao sair de fábrica. Utilizando o painel de controle da Nvidia ou o Radeon Software da AMD, você pode criar resoluções e taxas de atualização personalizadas, aumentando de maneira modesta os limites do periférico.

Utilizando o software da placa de vídeo (Painel de Controle da Nvidia ou AMD Radeon Software), você pode criar resoluções e taxas de atualização personalizadas para aplicar overclocking no monitor (Imagem: Renan da Silva Dores/Captura de tela)

É importante reforçar que o procedimento não é plenamente recomendado, por estressar o painel além das configurações testadas pela fabricante, e nem todos os displays conseguem realizar o overclocking. Caso pretenda arriscar, lembre-se de realizar incrementos pequenos, entre 5 Hz e 15 Hz, considerando que mesmo telas compatíveis com o procedimento não possuem muita margem para exceder os limites impostos por padrão.

Se durante o teste da resolução customizada seu monitor não exibir imagem, ou apresentar uma mensagem de erro indicando não haver suporte para a resolução ou taxa de atualização aplicadas, aguarde 15 segundos até que o Windows retorne as configurações para a resolução anterior e tente novamente com parâmetros menos avançados.

Alguns monitores gamer mais avançados saem de fábrica prontos para receber overclock, atingindo taxas de atualização de 180 Hz, 280 Hz ou mais (Imagem: Reprodução/ASUS)

Também é válido destacar que alguns monitores gamer mais avançados saem de fábrica já preparados para o overclocking — alguns deles são anunciados com taxas de atualização de 180 Hz ou até 280 Hz, mas atingem esses valores apenas após o overclocking, apresentando ao sair da caixa taxas menores de 165 Hz ou 240 Hz.

Fonte: Microsoft

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.