Publicidade

Como funcionam os monitores LCDs?

Por| Editado por Wallace Moté | 27 de Maio de 2022 às 15h50

Link copiado!

Fotis Fotopoulos/Unsplash
Fotis Fotopoulos/Unsplash

Atualmente a tela de cristal líquido (conhecida também como “Liquid Crystal Display” ou apenas pela sigla LCD) já não é mais uma das mais populares entre os eletrônicos — visto que o LED dominou diversos segmentos por ser mais fino, leve e resistente —, mas se você tem se perguntado como funciona esta tecnologia, o Canaltech explica.

Antes da chegada do LCD, plasma era a solução mais adotada em displays de todo o mundo, mas com a estreia da tecnologia de cristal líquido tudo mudou, já que os componentes se tornaram mais finos e cada vez mais fáceis e baratos de se produzir.

Como funciona uma tela LCD?

Continua após a publicidade

O termo “cristal líquido” do LCD vem exatamente do material utilizado para produzir o display. Encontrada simultaneamente no estado sólido e líquido, a solução de moléculas de cristal líquido é condensada em uma fina estrutura rígida que, quando recebe uma descarga elétrica, expande em um formato interconectado para permitir a exibição de imagens.

E para que vejamos as imagens na tela, precisamos dos pixels. Cada pixel da tela LCD é composto por três subpixels: um vermelho, um verde e um azul (red, green e blue, ou apenas RGB).

Telas podem comportar milhões de subpixels (em displays com resolução Full HD por exemplo, são mais de 6,2 milhões de subpixels), e para ativar este componente é necessário o TFT.

Continua após a publicidade

Abreviação de “Thin-Film Transistor” (“transistor de filme fino” em inglês), o TFT é um dispositivo semicondutor de eletricidade que fornece a energia necessária para cada subpixel.

Outro componente necessário para dar vida às imagens são os polarizadores. Duas folhas são posicionadas cada uma de um lado do conjunto de TFT LCD e controlam a passagem de luz até a superfície da tela.

Por fim temos a base do sanduíche das telas LCD: a fonte de luz (backlight). Formada por uma camada de luzes fluorescentes, este painel é posicionado atrás de tudo citado acima (polarizadores, TFT e LCD) para iluminar de forma consistente toda a tela e permitir controle de brilho.

Estrutura da tela LCD

Continua após a publicidade

A estrutura das telas LCD evoluiu muito nos últimos anos, e recentemente vemos um padrão se repetir na indústria:

  • Fonte de luz
  • Filtro polarizador
  • Substrato de vidro
  • TFT
  • Cristal líquido
  • Filtro de cor RGB
  • Substrato de vidro
  • Segundo filtro polarizador
  • Vidro, plástico ou filme de proteção

Este é o sanduíche que você encontra alguns poucos produtos que até hoje são vendidos com tela LCD, especialmente monitores e TVs extremamente baratas, o que mostra que mesmo as coisas mais cotidianas têm uma tecnologia incrível por trás.