Intel oficializa 12ª geração de processadores Alder Lake com arquitetura híbrida

Intel oficializa 12ª geração de processadores Alder Lake com arquitetura híbrida

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 27 de Outubro de 2021 às 16h01
Intel

Após inúmeros rumores e vazamentos, a Intel oficializou nesta quarta-feira (27) a 12ª geração de processadores Alder Lake, liderada pelo Core i9 12900K, CPU mais poderosa para games, segundo a companhia. Além de marcar a primeira mudança de litografia em anos com a chegada do processo Intel 7 de 10 nm, os lançamentos trazem uma das maiores mudanças arquitetônicas da empresa com a adoção de um design híbrido, similar ao de chips para celulares.

Família Intel Alder Lake estreia arquitetura híbrida e 10 nm

A nova família de processadores Intel Alder Lake engloba dois conjuntos de núcleos para diferentes tarefas: os Performance Cores, ou P-Cores, baseados na microarquitetura Golden Cove para processamento de alto desempenho, e os Efficient Cores, ou E-Cores, equipados com a microarquitetura Gracemont para tarefas mais simples em segundo plano.

A linha reunifica todos os segmentos após dois anos, e atenderá desde tablets e aparelhos voltados para a alta eficiência, até máquinas entusiastas de alto desempenho, com TDPs entre 7 W e 125 W. Ao total, serão 60 processadores diferentes, com os primeiros lançamentos sendo os 6 modelos para desktops da série K, habilitados para overclocking.

O grande trunfo da 12ª geração Alder Lake é o uso de arquitetura híbrida, mesclando núcleos de alto desempenho com núcleos de baixo consumo (Imagem: Divulgação/Intel)

Os chips também são os primeiros do mercado a suportar RAM no novo protocolo DDR5, com velocidade de até 4.800 MT/s, além do barramento PCI-E 5.0, que oferece largura de banda duas vezes maior que o PCI-E 4.0. Ainda assim, todos seguem compatíveis com memórias DDR4, além do já citado barramento PCI-E 4.0, e até mesmo PCI-E 3.0.

Para garantir o máximo de compatibilidade com a arquitetura híbrida, a família emprega o chamado Intel Thread Director, solução a nível de hardware que avalia as tarefas solicitadas em tempo real e dita ao sistema operacional para qual núcleo elas devem ser encaminhadas. Apesar disso, o cenário ideal de processamento híbrido só é atingido com o Windows 11, otimizado para a 12ª geração da empresa.

O modelo entusiasta, mais poderoso, é o Core i9 12900K, com 16 núcleos e 24 threads — a solução utiliza 8 P-Cores com Hyper-Threading rodando a até 5,2 GHz, junto a 8 E-Cores rodando a até 3,9 GHz. Há ainda 30 MB de cache L3, 14 MB de cache L2, GPU Intel UHD Graphics 770, TDP de 125 W e consumo máximo estimado em 241 W.

Anunciado pela Intel como "a CPU gamer mais rápida do mundo", o Core i9 12900K traz 16 núcleos e 24 threads, rodando a até 5,2 GHz (Imagem: Divulgação/Intel)

A Intel apresentou outras cinco CPUs da família, incluindo o topo de linha Core i7 12700K e o intermediário Core i5 12600K. Mais robusto dos dois, o Core i7 12700K oferece 12 núcleos e 20 threads, sendo 8 P-Cores com Hyper-Threading rodando a até 5,0 GHz, junto a 4 E-Cores rodando a até 3,8 GHz. Há ainda 25 MB de cache L3, 12 MB de cache L2, GPU Intel UHD Graphics 770, TDP de 125 W e consumo máximo estimado em 190 W.

Enquanto isso, o Core i5 12600K emprega 10 núcleos e 16 threads, com 6 P-Cores com Hyper-Threading rodando a até 4,9 GHz e 4 E-Cores rodando a até 3,7GHz. Há 20 MB de cache L3, 9,5 MB de cache L2, GPU Intel UHD Graphics 770, TDP de 125 W e consumo máximo estimado em 150 W. Os outros três modelos são os integrantes da série KF, cuja única diferença é a ausência de GPUs integradas.

Ganhos de até 100% em games e apps profissionais

A Intel garante que o Core i9 12900K é "o processador para games mais rápido do mundo", superando o atual líder Ryzen 9 5950X da AMD e entregando enormes ganhos frente ao antecessor Core i9 11900K. Segundo as informações, o lançamento entrega taxas de quadros até 25% maiores em Troy: A Total War Saga, até 28% maiores em Hitman 3, e até 23% maiores em Far Cry 6, títulos conhecidos por serem pesados em CPU, em comparação à 11ª geração.

Outro destaque é o desempenho dos games durante a transmissão de conteúdo, turbinada pelo uso da arquitetura híbrida. A gigante explica que, enquanto as tarefas pesadas dos jogos em reprodução ficam sob a responsabilidade dos P-Cores, as cargas de trabalho mais leves do streaming são enviadas para os E-Cores, otimizando o processamento.

O Alienware Aurora R13 é um dos primeiros desktops do mercado a contar com os novos processadores Intel Alder Lake (Imagem: Divulgação/Intel)

Nesse cenário, o chip garante entregar taxas de quadros até 84% maiores em comparação à geração passada no exemplo dado pela empresa, com o jogo Mount and Blade II: Bannerlord e o programa de streaming OBS. 

A nova arquitetura híbrida também promete beneficiar de maneira substancial os profissionais. A RAM de maior velocidade, junto à combinação de P-Cores e E-Cores, entregariam performance até 36% maior em edição de imagens, até 32% melhor em edição de vídeos, até 37% mais rápida em modelagem 3D e até 100% superior na renderização de múltiplos quadros, utilizando o pacote Adobe e ferramentas de modelagem da Autodesk.

Overclocking, conectividade e notebooks

Entusiastas de overclocking também estarão bem servidos com os chips Alder Lake, que suportam o procedimento nos P-Cores e nos E-Cores, além da RAM DDR5, que estreia o novo Extreme Memory Profile (XMP) 3.0, agora munido de perfis customizáveis e maior flexibilidade de overclocking. Outra novidade a estrear com o Core i9 12900K é o Intel Speed Optimizer, que realiza overclocking automático com um clique através do programa Intel Extreme Tuning Utility (XTU).

No mais, a Intel promete alta velocidade de conexão com suporte a expansão via dispositivos externos e baixíssima latência com a adoção de conexões Thunderbolt 4 e rede integrada Wi-Fi 6E. Alguns dos futuros processadores também terão suporte opcional à rede 5G.

Ainda durante a apresentação, a empresa citou rapidamente os modelos para notebook. Detalhes sobre as configurações não foram divulgados, mas foi confirmado que as soluções serão enviadas para fabricantes em novembro, o que reforça os rumores de que o anúncio oficial da família Alder Lake mobile deve ocorrer no início de 2022.

Preço e disponibilidade

A 12ª geração de processadores Intel Alder Lake entra em pré-venda já nesta quarta-feira, 27 de outubro, e começa a ser vendida oficialmente na próxima quinta-feira, 4 de novembro. Com exceção do Core i5 12600KF, as novidades já estão disponíveis no mercado brasileiro, com os seguintes preços sugeridos:

  • Intel Core i5 12600K — a partir de R$ 2.499,90
  • Intel Core i7 12700KF — a partir de R$ 3.399,90
  • Intel Core i7 12700K — a partir de R$ 3.499,90
  • Intel Core i9 12900KF — a partir de R$ 4.899,90
  • Intel Core i9 12900K — a partir de R$ 4.999,90

12ª geração Intel Alder Lake: ficha técnica

Processador Núcleos (P-Cores + E-Cores) Threads Cache L3 Cache L2 Clock base (P-Core/E-Core) Clock boost (P-Core/E-Core) GPU integrada Velocidade de RAM Capacidade de RAM Consumo (TDP)
i9-12900K 16 (8P + 8E) 24 30 MB 14 MB 3,2 GHz/2,4 GHz 5,2 GHz/3,9 GHz Intel UHD Graphics 770 DDR5 a 4.800 MT/s

DDR4 a 3.200 MT/s
Até 128 GB 125 W
i9-12900KF 16 (8P + 8E) 24 30 MB 14 MB 3,2 GHz/2,4 GHz 5,2 GHz/3,9 GHz N/A

DDR5 a 4.800 MT/s

DDR4 a 3.200 MT/s

Até 128 GB 125 W
i7-12700K 12 (8P + 4E) 20 25 MB 12 MB 3,6 GHz/2,7 GHz 5,0 GHz/3,8 GHz Intel UHD Graphics 770

DDR5 a 4.800 MT/s

DDR4 a 3.200 MT/s

Até 128 GB 125 W
i7-12700KF 12 (8P + 4E) 20 25 MB 12 MB 3,6 GHz/2,7 GHz 5,0 GHz/3,8 GHz N/A

DDR5 a 4.800 MT/s

DDR4 a 3.200 MT/s

Até 128 GB 125 W
i5-12600K 10 (6P + 4E) 16 20 MB 9,5 MB 3,7 GHz/2,8 GHz 4,9 GHz/3,6 GHz Intel UHD Graphics 770

DDR5 a 4.800 MT/s

DDR4 a 3.200 MT/s

Até 128 GB 125 W
i5-12600KF 10 (6P + 4E) 16 20 MB 9,5 MB 3,7 GHz/2,8 GHz 4,9 GHz/3,6 GHz N/A

DDR5 a 4.800 MT/s

DDR4 a 3.200 MT/s

Até 128 GB 125 W

Fonte: Intel

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.