SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

John Glenn | O 1º norte-americano que orbitou a Terra há mais de 60 anos

Por| Editado por Patricia Gnipper | 21 de Fevereiro de 2022 às 13h06

Link copiado!

NASA
NASA
Tudo sobre NASA

O astronauta John Glenn se tornou o primeiro norte-americano completar órbitas ao redor da Terra há 60 anos. Ele fez história no dia 20 de fevereiro de 1962, quando, ao longo de 4 horas e 55 minutos, completou três voltas ao redor do nosso planeta a bordo da cápsula Friendship 7. Durante o voo, Glenn realizou experimentos básicos em órbita, que contribuíram para o conhecimento que temos hoje de como o corpo humano se sai no espaço.

No fim da década de 1950, a Corrida Espacial travada entre Estados Unidos e União Soviética avançava cada vez mais. Só que os soviéticos fizeram alguns avanços em relação aos rivais norte-americanos: foi a URSS que lançou o Sputnik I, o primeiro satélite artificial enviado à órbita da Terra; e também lançou a missão Sputnik II com a cachorrinha Laika, o primeiro ser vivo enviado ao espaço. Já em 1962, o bloco lançou o cosmonauta Yuri Gagarin ao espaço, ficando com ele o título de primeira pessoa a viajar para o espaço na história.

Continua após a publicidade

A resposta norte-americana aos avanços soviéticos ocorridos antes do voo de Gagarin veio em 1958, com a criação da NASA, a entidade responsável pelo programa espacial norte-americano.

Já em 1959, a recém-criada agência espacial anunciou o Projeto Mercury: foi por meio desta iniciativa que os EUA lançaram duas missões suborbitais tripuladas e, posteriormente, a missão orbital que marcou o astronauta John Glenn como o primeiro norte-americano a orbitar a Terra.

O Projeto Mercury

Considerado o primeiro programa espacial tripulado dos Estados Unidos, o Projeto Mercury foi criado com três objetivos principais: levar uma nave tripulada à órbita, investigar como o corpo humano se sai no espaço e recuperar o veículo e seu tripulante em segurança.

Continua após a publicidade

Em 1959, a NASA anunciou a seleção de sete astronautas para o programa: Malcolm S. Carpenter, Leroy G. Cooper, John H. Glenn, Virgil I. Grissom, Walter M. Schirra, Alan B. Shepard e Donald K. Slayton ficaram conhecidos como “Mercury Seven”.

Ao longo do programa, houve algumas falhas de lançamento, mas ocorreram também diversos voos de sucesso, como o de Alan Shepard, que se tornou o primeiro astronauta dos EUA a ir ao espaço. Após um voo orbital com o chimpanzé Enos, a NASA decidiu lançar uma missão orbital com um astronauta — foi em 1961 que a agência espacial anunciou que John H. Glenn foi escolhido para a empreitada.

No dia 20 de fevereiro, Glenn embarcou na cápsula Friendship 7, instalada no topo de um foguete Atlas. Os motores do veículo lançador foram ativados às 11h47 e, apenas quatro segundos depois, o foguete deixou a plataforma. Após cinco minutos de voo, um dos motores foi desativado e a cápsula se separou dele. Naquele momento, Glenn já estava em órbita. Ele completou três voltas ao redor da Terra e, após quatro horas e 55 minutos de voo, reentrou a cerca de 1280 km a sudeste de Cabo Canaveral.

Continua após a publicidade

Os demais astronautas do Mercury 7 participaram das outras missões tripuladas do programa e de outras. Glenn, por exemplo, ficou marcado na história como o primeiro norte-americano a orbitar a Terra e também a pessoa mais velha a ir ao espaço, com uma missão posterior em 1998, quando ele tinha 77 anos (hoje, este título pertence a Wally Funk). John Glenn faleceu em 8 de dezembro de 2016, aos 95 anos.

Vale lembrar que os primeiros capítulos da história do programa espacial norte-americano foram retratados na série Os Eleitos. Ao longo de oito episódios, a produção representa entrevistas com pilotos de testes, os astronautas e suas respectivas esposas e demais envolvidos no projeto da NASA, com foco em John Glenn e Alan Shepard.

Os primeiros norte-americanos no espaço

Apesar de John Glenn ter sido o primeiro homem a orbitar a Terra, outro norte-americano já havia ido ao espaço antes dele. Quando os Estados Unidos iniciaram o Projeto Mercury, os astronautas selecionados foram treinados para uma missão espacial tripulada, como uma tentativa de passar à frente dos soviéticos — estes mantinham seus planos em segredo, mas hoje se sabe que a URSS já havia selecionado 20 cosmonautas em 1960.

Continua após a publicidade

Assim, o bloco passou à frente dos Estados Unidos com a missão de Yuri Gagarin, lançada em abril de 1961. Mas foi por pouco: em maio do mesmo ano, os Estados Unidos lançaram uma missão suborbital com o astronauta Alan Shepard a bordo, que se tornou o primeiro norte-americano a ir ao espaço. Com o sucesso do voo de Shepard, o presidente John F. Kennedy desafiou a NASA a realizar um pouso lunar tripulado até o fim da década.

Shepard voou a bordo da cápsula Freedom 7, lançada em uma trajetória balística com um foguete Redstone. Ao longo do voo, ele realizou observações visuais da Terra e fez algumas fotos do oceano Atlântico.

Já Glenn teve o privilégio de fazer um voo orbital — isto é, dar voltas ao redor da Terra. Em sua terceira órbita, ele conduziu alguns experimentos a bordo e fotografou o planeta abaixo dele. Após 5 horas e 11 segundos de voo, a cápsula alcançou o ponto mais alto de sua trajetória, a 186 km de altitude, e iniciou a descida de volta para a Terra. Ele descreveu a reentrada como “uma verdadeira bola de fogo” no lado externo da cápsula.

Continua após a publicidade

Yuri Gagarin foi o primeiro homem no espaço

Tanto John Glenn quanto Alan Shepard fizeram história em seus respectivos voos do Programa Mercury e naqueles em que estiveram posteriormente. Além de Shepard ter se tornado o primeiro norte-americano no espaço, ele foi um dos tripulantes da missão Apollo 14, e se tornou o quinto homem a caminhar na Lua e o primeiro a experimentar algumas jogadas de "golfe lunar" em nosso satélite natural.

Contudo, antes destes dois grandes feitos, os soviéticos já haviam levado Yuri Gagarin ao espaço. No dia 12 de abril de 1961, Gagarin voou a bordo da nave Vostok 1 até chegar à altitude aproximada de 315 km da superfície terrestre. O cosmonauta passou 108 minutos no espaço e conseguiu completar uma única órbita ao redor da Terra e, ao fim do voo, pousou no Cazaquistão, a mais de 320 km do local de decolagem.

Continua após a publicidade

Além de marcar o início da Era Espacial, o voo de Gagarin marcou outra grande conquista soviética durante a Corrida Espacial. De fato, foram os EUA que levaram os primeiros humanos à Lua, mas foram os soviéticos quem lançaram o primeiro satélite artificial à órbita terrestre e levaram o cosmonauta ao espaço. Após seu retorno, ele foi recebido por uma multidão de pessoas na Praça Vermelha, em Moscou, que o receberam como um herói nacional.

Yuri Gagarin morreu em 27 de março de 1968 durante um voo de testes a bordo do MiG-15, um avião a jato. Já em 1969, os astronautas da missão Apollo 11 deixaram uma medalha comemorativa com o nome do cosmonauta, junto de outros astronautas que perderam suas vidas durante a preparação para voos espaciais.