Doutor Estranho no Multiverso da Loucura | 8 motivos para entender o hype

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura | 8 motivos para entender o hype

Por Durval Ramos | Editado por Jones Oliveira | 22 de Abril de 2022 às 19h30
Marvel Studios

Depois de muito esperar e de alguns adiamentos, Doutor Estranho no Multiverso da Loucura vai finalmente chegar aos cinemas no próximo dia 5 de maio. E não é exagero dizer que o longa é um dos mais aguardados dessa nova fase do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, na sigla em inglês) pelas possibilidades que ele traz para o futuro dos filmes de heróis.

E a procura por ingressos já dá uma boa dimensão do tamanho dessa expectativa. De acordo com a Ingresso.com, apenas em sua primeira semana de vendas — ou seja, entre os dias 6 e 13 de abril —, o novo Doutor Estranho vendeu quatro vezes mais do que no mesmo período de pré-venda de The Batman no Brasil. Assim, é fácil ver como o pessoal está no hype.

A grande questão, porém, é por quê? Afinal, o que faz o pessoal ficar tão ansioso para reencontrar Benedict Cumberbatch como Mago Supremo? A verdade é que a resposta não está apenas em seu protagonista, mas naquilo que o feiticeiro vai encontrar em suas andanças pelo multiverso.

8. Feiticeira Escarlate e conexões com WandaVision

Apesar de o filme se chamar Doutor Estranho, boa parte do interesse em Multiverso da Loucura está em outra heroína: a Feiticeira Escarlate. A personagem de Elizabeth Olsen se tornou muito popular depois de WandaVision e, desde a estreia da primeira série do MCU no Disney+, o pessoal já estava à espera de ver o seu encontro com o Mago Supremo.

A Feiticeira Escarlate é um dos principais pontos de Multiverso da Loucura (Imagem: Divulgação/Marvel Studios)

E a razão para isso é óbvia: depois de Wanda surtar em Westview e ter despertado um poder ancestral, ela tinha tudo para se tornar uma vilã — e os trailers praticamente confirmaram isso. Tudo o que vimos até agora mostram a Feiticeira Escarlate usando seus poderes e o conhecimento do livro sombrio Darkhold para tentar recuperar seus filhos, mesmo que isso implique em trazer um demônio primordial para destruir a existência.

Assim, a incógnita sobre o futuro de Wanda e o próprio conflito entre ela e o Doutor Estranho é algo que o pessoal vem há tempos esperando ver e que deve se concretizar por aqui. Isso sem falar que, no cinema, o Marvel Studios não deve economizar efeitos especiais, então devemos ter uma pancadaria mágica de respeito entre os dois.

7. Um Multiverso escancarado

O fã da Marvel espera ver o multiverso já há algum tempo. As especulações sobre realidades alternativas rondam o MCU desde Homem-Aranha: Longe de Casa, mas só começamos a ver o conceito ser explorado a partir de Loki e Sem Volta para Casa. E, agora que o público está finalmente familiarizado com a ideia, chegou a hora de tirar o pé do freio.

Devemos ver universos bem diferentes daquele que estamos acostumados (Imagem: Divulgação/Marvel Studios)

E como o filme se chama Multiverso da Loucura, a gente não espera nada menos do que algo insano vindo aí. Não está claro ainda qual vai ser o estopim para essa bagunça entre realidades, mas sabemos que a entrada de America Chavez (Xochitl Gomez) está relacionada a isso, já que um de seus poderes é abrir portais entre dimensões.

Mas o que podemos esperar disso? Essa é a graça do multiverso e que ainda não foi mostrado em sua completude nos trailers. Assim, toda a expectativa está em saber como o longa vai explorar essas novas realidades e, sobretudo, se alguma delas vai trazer impactos definitivos para o MCU que a gente conhece.

Multiverso vai abrir conexões com a loucura de What If...? (Imagem: Divulgação/Marvel Studios)

Só que o pouco que foi mostrado já é animador. Isso inclui conexões diretas com alguns dos mundos vistos em What If…?, o que inclui o Doutor Estranho Supremo e do mal e até o mundo dos zumbis.

6. Conheça os Illuminati

Uma das novidades que o multiverso vai trazer são os Illuminati. Nos quadrinhos, o grupo é formado pelos principais heróis da Terra, que se unem secretamente para definirem os rumos que o planeta deve seguir em uma pegada bastante conspiratória. Não sabemos se Doutor Estranho no Multiverso da Loucura vai adotar o mesmo tom, mas já vimos que teremos mesmo esses heróis agindo como lideranças mundiais.

Illuminati já fizeram sua primeira aparição no trailer (Imagem: Divulgação/Marvel Studios)

A grande questão é sobre quem são eles e qual será o seu papel dentro da história. Serão aliados ou inimigos? Pelo que é sugerido, Mordo (Chiwetel Ejiofor) faz parte dessa equipe nesta realidade e ele aparece capturando o Doutor Estranho, o que pode indicar um tipo de antagonismo ou coisa assim.

Mais do que isso, a grande expectativa em torno dos Illuminati no MCU está tanto nas respostas que eles devem trazer ao que está acontecendo quanto nas sugestões daquilo que ainda está por vir.

5. A chegada dos X-Men

E já que estamos falando dos Illuminati, é preciso tirar o elefante da sala e falar daquilo que todo mundo quer mesmo saber: o encontro dos X-Men com o MCU. A integração desses dois universos é algo que os fãs esperam desde que a Disney comprou a Fox e qualquer indício era motivo de comemoração — como a brincadeira em WandaVision. Mas agora parece ser definitivo.

Bastou a orelha para a gente reconhecer o Professor Xavier (Imagem: Divulgação/Marvel Studios)

Em um dos trailers de Multiverso da Loucura, vemos ninguém menos do que o Professor Xavier (Patrick Stewart) surgindo no salão dos Illuminati para falar com o Doutor Estranho, indicando que os mutantes finalmente vão fazer sua estreia no MCU.

É claro que isso não quer dizer que vamos ter um filme dos X-Men anunciado no dia seguinte, mas o simples fato de vermos um personagem tão icônico quanto o Professor X ao lado de membros dos Vingadores já é um sonho realizado para muita gente. Sem contar que é o primeiro passo para o anúncio que a gente realmente está esperando.

4. O retorno de Sam Raimi

Mas não são apenas os mutantes que estão voltando. Doutor Estranho no Multiverso da Loucura marca também um retorno por trás das câmeras, já que ele é dirigido por ninguém menos do que Sam Raimi, o homem responsável por trazer a clássica trilogia do Homem-Aranha no início dos anos 2000.

Currículo de Sam Raimi com o terror traz um tom mais sombrio a Multiverso da Loucura (Imagem: Divulgação/Marvel Studios)

Ao lado de Bryan Singer e seus X-Men, Raimi foi o grande responsável por abrir as portas de Hollywood para as adaptações de quadrinhos. Assim, se temos um MCU bem estabelecido e faturando bilhões a cada estreia, é porque ele não teve vergonha de colocar um uniforme colorido em Tobey Maguire e nem de adotar uma linguagem mais próxima dos quadrinhos duas décadas atrás.

E é justamente esse tom menos contido que faz o retorno do diretor tão interessante. Ele é conhecido por passar por gêneros bem diferentes e é um apaixonado pelo terror clássico, tendo dirigido filmes como Uma Noite Alucinante: A Morte do Demônio, Arraste-me para o Inferno e O Homem nas Trevas.

Assim, com todo esse currículo, seu retorno para o mundo de super-heróis já é motivo de empolgação o suficiente.

3. Participações especiais

Além disso, Raimi também é famoso por sempre trazer seus amigos para fazerem participações especiais em seus filmes. Basta lembrar que Bruce Campbell, astro da franquia Evil Dead, participou dos três Homem-Aranha em papéis diferentes. E nada impede de vermos isso se repetir por aqui.

Participações especiais devem ir além de robôs Ultron genéricos (Imagem: Divulgação/Marvel Studios)

A diferença é que há um agravante que deixa tudo ainda mais interessante: o efeito Sem Volta para Casa. O último Homem-Aranha foi um sucesso estrondoso justamente por trazer de volta personagens dos filmes anteriores nessa salada de realidades e acredita-se que a Marvel se interessou por isso a ponto de incentivar essa mistura também em Multiverso da Loucura.

Alguns dos rumores que surgiram nesses primeiros meses de 2022 é que o novo Doutor Estranho passou por uma série de refilmagens para incluir essas aparições especiais. E isso iria para além de Xavier, sugerindo a aparição de outros X-Men e até mesmo de Tom Cruise como uma variante de Tony Stark.

A verdade é que a Marvel vem mantendo todas as informações sobre o multiverso em segredo, o que só aumenta o mistério em torno daquilo que vamos encontrar. E se os boatos em relação à empolgação criada por Sem Volta para Casa, podemos mesmo ter algumas surpresas vindo aí para deixar qualquer fã surtado.

2. Um Doutor Estranho mais experiente

Multiverso da Loucura tem tanta coisa para mostrar que a gente até esquece que ele ainda é um filme do Doutor Estranho e que devemos ver mais do personagem no meio dessa bagunça toda. E, depois de seis anos da estreia do herói no MCU, temos um feiticeiro muito mais poderoso e habilidoso para lidar com todo esse caos místico.

É tanto promessa que a gente esquece que o Doutor Estranho está nesse filme (Imagem: Divulgação/Marvel Studios)

E ao longo dos últimos filmes do MCU, vimos o quanto Stephen Strange cresceu em nível de poder. Em Vingadores: Guerra Infinita e Ultimato, ele chegou a um nível quase divino e abusou de feitiços realmente poderosos para tentar impedir Thanos — e quase conseguiu. Agora imagine o que ele vai fazer em seu filme próprio e contra alguém com habilidades mágicas tão poderosas quanto ele.

Além disso, há algumas questões que precisam ser resolvidas por aqui e que só atiçam nossa curiosidade. Exemplo disso é que ele não é mais o Mago Supremo da Terra e vamos ver se isso vai ser revertido ou se isso continuará assim.

De quebra, há a expectativa de que o Doutor Estranho assuma a liderança dos heróis da Terra após a morte do Homem de Ferro e o fim dos Vingadores. Ele tem o poder, o carisma e a arrogância para ser esse líder, falta apenas uma ameaça, certo?

1. O futuro do MCU

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura é o quinto filme da nova fase do MCU e, até agora, não temos uma ameaça bem estabelecida para o futuro, de modo que todas as produções parecem estar meio à deriva e sem um grande arco estabelecido. E pode ser que o longa seja justamente a ponte para o que está por vir no futuro, assim como foi o primeiro Vingadores em 2012.

Expectativa principal está em como Multiverso da Loucura vai pautar o futuro do MCU (Imagem: Divulgação/Marvel Studios)

O máximo que vimos até agora foi a sugestão de que Kang em Loki, mas ainda não há como dizer como o déspota temporal vai se conectar com as demais histórias que ainda estão por vir. E como o vilão está diretamente ligado à viagem no tempo e realidades alternativas, faria sentido vê-lo nem que seja na cena pós-crédito para que a gente já comece a desenhar as histórias que Kevin Feige está imaginando daqui em diante.

Ou isso ou a tão esperada entrada de personagens como os X-Men e o Quarteto Fantástico. Afinal, mexer com o multiverso tem as suas vantagens e uma delas é poder misturar franquias que, até então, estavam desconexas. Já imaginou se o longa termina com Reed Richards finalmente saindo da armadilha interdimensional em que ele caiu e o longa da família primordial da Marvel é anunciado?

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.