Qual seria a montadora ideal para fazer o Apple Car?

Qual seria a montadora ideal para fazer o Apple Car?

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 26 de Abril de 2021 às 12h19

Se há um produto no universo da tecnologia que foi bombardeado de rumores e vazamentos nos últimos meses, esse produto é o Project Titan, mais conhecido pelos meros mortais como Apple Car, futuro carro elétrico e autônomo da Apple que deve ser anunciado ainda este ano como o pontapé inicial da empresa no ramo automotivo.

A bem da verdade, o Apple Car ainda não existe — pelo menos não oficialmente. Contudo, as movimentações mercadológicas da Apple e eventuais parceiros linguarudos confirmam que a Maçã está, sim, trabalhando em um projeto de carro que tenha como característica motores zero emissão, alto nível de conectividade e que seja dispensável o controle por meio de humanos.

Entretanto, alguns problemas para a execução desse projeto estão travando todo o andamento do Apple Car. Além da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) ainda assolar o mundo, não há um consenso dentro da Apple de como esse carro vai sair do papel e se ele será mesmo um automóvel e não apenas um ecossistema para veículos autônomos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Há, também, o outro lado da moeda. A Apple precisa se mexer o quanto antes para lançar sua investida dentro do segmento automotivo, já que concorrentes pesadas o fizeram em caráter oficial e com aportes bilionários, casos de Xiaomi e Huawei. A primeira revelou que fará seus carros do zero, investindo cerca de US$ 10 bilhões na próxima década; enquanto a segunda vai movimentar US$ 1 bilhão em pesquisas para fornecer softwares às montadoras.

Mas, sendo a Apple uma empresa de tecnologia e não uma montadora, qual fabricante de automóveis poderia ajudar a gigante de Cupertino nessa empreitada? Mesmo com a saída provisória da Hyundai, uma das especuladas, outros nomes surgiram com força para atender a demanda da Apple com componentes, linha de montagem e motorização.

Nissan

A Nissan está na vanguarda quando pensamos em carros elétricos. O Leaf é uma bandeira da montadora japonesa há algum tempo e quebrou paradigmas dentro da indústria automotiva com equipamentos de extrema eficiência e segurança, como o Nissan Safety Shield, que protege o carro contra colisões e ainda permite a instalação do piloto automático adaptativo.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Com sua vertente eletrificada e o respaldo do grupo Renault-Nissan, essa montadora teria a musculatura necessária para assumir um projeto do porte do Apple Car. Contudo, algumas coisas fariam a Apple relutar em acertar com os nipo-franceses. O principal motivo, talvez, é o apelo das empresas, claramente voltadas ao público em geral, sem muita aptidão para automóveis luxuosos.

Não falta tecnologia e know-how para a Nissan, mas, pensando como um dirigente da Apple, o aspecto premium e exclusivo contará, e muito, para isso.

Hyundai

A Hyundai, por sua vez, chegou bem próxima de um acordo com a Apple para a fabricação do Apple Car. Seus executivos, porém, não gostaram de se ver como meros coadjuvantes dentro do projeto. Para tentar mitigar esse cenário, os sul-coreanos bem que tentaram repassar o negócio para a Kia, uma de suas marcas. Não deu certo e o acordo foi para o espaço.

Imagem: Hyundai

Mas analisando do ponto de vista mercadológico e tecnológico, a Hyundai, hoje uma das cinco maiores montadoras do mundo e com forte presença nos Estados Unidos, poderia assumir o projeto do Apple Car com alguma tranquilidade. Além de ter resguardo financeiro, há um bom nível de capilaridade quando pensamos em componentes.

A montadora, aliás, lançou sua nova plataforma para veículos elétricos, a E-GMP, que tem condições de receber toda a tecnologia autônoma que será desenvolvida pela Apple. A própria Maçã, é bom lembrar, escolheu a Hyundai para ser a montadora do seu carro, justamente por ter o suporte desejado e ter notadamente uma linha de carros que está voltada para a modernidade e o futurismo.

Toyota

Outra vanguardista quando pensamos em eletrificação, a Toyota seria capaz de lidar com a Apple e seus devaneios sobre o Apple Car. Além do bom mercado dentro dos Estados Unidos, a montadora sabe como criar produtos confiáveis e altamente tecnológicos.

Imagem: Canaltech

Entretanto, sob o ponto de vista de negócio, os japoneses são extremamente conservadores e não parece plausível crer que a Toyota simplesmente montaria um carro para a Apple, nem mesmo sob a batuta de sua marca premium, a Lexus.

Volvo

Reconhecida por seus carros magníficos, a Volvo reúne todos os predicados para ajudar com o Apple Car não apenas na montagem, mas também no desenvolvimento do produto. Já acostumada com a eletrificação e pacotes de tecnologia para condução autônoma, a montadora sueca pode ser considerada a ideal para essa empreitada.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Outro ponto interessante é o rumo que a Volvo está tomando dentro do segmento de carros autônomos. A empresa anunciou grandes parcerias recentes com a Nvidia e a Didi para o desenvolvimento de veículos desse tipo, o que deixaria as coisas bem mais fáceis para a Apple. Porém, aí começaria os problemas do ponto de vista do negócio.

A Apple precisa ser a protagonista desse projeto e, certamente, já está com tudo encaminhado do ponto de vista do software. Trazer uma parceria com a Volvo (mais Nvidia e Didi, por tabela) faria com que o aspecto de exclusividade que o carro possui não tivesse a chancela necessária dentro do portfólio da Maçã.

Mas se pensarmos como consumidores, seria um sonho ter Volvo e Apple caminhando juntas para fazer um produto, seja ele qual for.

General Motors

A General Motors foi uma das empresas especuladas para "assumir" o Apple Car. A empresa tem planos bem firmes de eliminar os carros a combustão de seu portfólio até 2030, além de já possuir alguma intimidade com a eletrificação e sistemas de condução autônoma, como o SuperCruise, que segue em desenvolvimento.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Do ponto de vista mercadológico, a GM pode ser considerada a empresa perfeita para uma aliança com a Apple. Todos sabem que, dentro dos Estados Unidos, é a montadora que, disparadamente, vende mais automóveis, tendo uma gama bem variada não apenas de modelos, mas de marcas. Caso topasse ser uma mera coadjuvante no rumo do Apple Car, a General Motors poderia se dispor a fornecer qualquer uma de suas fábricas no país para abrigar a linha de montagem.

Além disso, seria mais uma chance de entrar em um mercado que, hoje, é dominado pela Tesla, com seus Model altamente conectados, inteligentes e divertidos. Ter no portfólio um carro que foi chancelado pela Apple e que está recheado de recursos tecnológicos e disruptivos pode ser o "up" que a GM precisa.

Pelo lado da Apple, contar com a musculatura da maior montadora do país, certamente, deixaria tudo mais bem encaminhado.

Veredicto

O lançamento de um produto como o Apple Car merece todos os cuidados por parte da Apple, e empresas que querem tomar conta desse automóvel não faltam. Entretanto, por ser um mercado relativamente novo para a Maçã, o parceiro precisa saber como aliar bem seu conhecimento ao que a gigante de Cupertino tem a oferecer.

Por isso, por mais que a Volvo tenha o padrão premium em seus carros, saiba como trabalhar com a eletrificação e esteja investindo em condução autônoma, a General Motors soa como uma aposta mais segura se pensarmos no longo prazo. Estar nos Estados Unidos e ser uma empresa que poderia abrigar um projeto desse porte sem vaidade deixaria a Apple mais à vontade para tomar decisões e traçar o melhor rumo para seu carro.

Entretanto, eu ainda não descartaria a Hyundai como futura parceira da Maçã.

Façam suas apostas.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.